A mais completa cobertura. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS NO FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Furacão derrota o Galo no Mineirão em partida remarcada do Brasileirão

Foto: Divulgação/Athletico-PR

Com gols de Christian e Nikão, Furacão venceu o Galo fora de casa e deixou a zona de rebaixamento da Série A

Em jogo adiado da sexta rodada do Brasileirão Assaí, o Athletico-PR foi até o Mineirão, na noite desta quarta-feira (18), e venceu o Atlético-MG por 2 a 0. Com mais três pontos na bagagem, o Furacão chegou aos 25 e pulou para décima posição. Já o Galo segue na ponta da tabela, com 38 pontos. 

O jogo

As equipes fizeram um início de jogo muito estudado e de pouca inspiração. No Mineirão, o Furacão chegou primeiro em finalização de Renato Kayser, aos 24. Nove minutos depois, também foi rubro-negra a segunda chance e dessa vez com endereço certo. Erick recebeu na direita e achou Christian livre dentro da área, o camisa 88 não deu bobeira e mandou para o fundo da meta mineira. O Galo tentou a resposta rápida com Guilherme Arana, que parou em grande defesa de Santos. E foi novamente a equipe paranaense que encontrou o caminho das redes. Nikão, aos 45, arriscou o chute da entrada da área, a bola desviou na marcação e foi morrer dentro do gol: 2 a 0.

Depois das conversas nos vestiários, o jogo voltou mais agitado para o segundo tempo. Foram duas oportunidades para cada lado, antes dos dez minutos. Arana e Keno assustaram para o time da casa, enquanto Nikão e Richard levaram perigo para o Furacão. Tentando se recuperar na partida, o Atlético-MG ensaiou uma pressão no ataque. Mais uma vez Guilherme Arana esbarrou no goleiro rubro-negro, aos 16. Na sequência, Sasha foi quem teve a chance e de novo Santos evitou o gol. Já aos 29, Keno também tentou para o Galo, mas sem sucesso. Nos minutos finais, o Athletico-PR por pouco não marcou o terceiro com Bissoli, que viu Everson salvar os mineiros.

Por CBF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.