sábado, 23 de janeiro de 2021

Série D: Novorizontino-SP e Floresta-CE decidem vaga na final

O primeiro finalista da edição 2020 da Série D do Campeonato Brasileiro será conhecido neste sábado (23). Uma semana após ficarem no 1 a 1 na Arena Castelão, em Fortaleza, Novorizontino-SP e Floresta-CE se reencontram no estádio Jorge Ismael de Biasi, o Jorjão, em Novo Horizonte (SP). A bola rola às 18h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo da TV Brasil. A decisão será nos pênaltis em caso de novo empate. Vale lembrar que os clubes já conquistaram acesso à próxima Série C. 

Atuar em casa tem sido um importante trunfo para o Tigre no mata-mata. Foi no Jorjão que a equipe paulista decidiu (e venceu) os confrontos contra o Cascavel-PR (3 a 0) na segunda fase, Goiânia-GO (4 a 0) nas oitavas de final e Fast Clube-AM (3 a 0) nas quartas de final. Os dez gols marcados nesses três jogos equivalem a um terço das vezes que o time aurinegro balançou as redes na competição (30).

Para o reencontro com o Floresta, o técnico Roberto Fonseca não terá o volante Barba, suspenso. Em contrapartida, o zagueiro Bruno Aguiar volta a ficar à disposição. A expectativa é que o Novorizontino repita a base do time que foi a campo na Arena Castelão, com Giovanni; Felipe Rodrigues, Bruno Aguiar, Edson Silva e Paulinho; Adilson Goiano, Léo Baiano e Pereira; Danielzinho, Cléo Silva e Guilherme Queiróz. Este último, com nove gols, é o artilheiro do Tigre na competição.

Caso o Novorizontino se classifique, será apenas a segunda vez em 12 anos de Série D que um time de São Paulo chega à final. A única vez que um clube do estado disputou o título foi em 2015, quando o Botafogo-SP superou o River-PI e levantou a taça. Há, ainda, a possibilidade de uma decisão 100% paulista. Na outra semifinal, o Mirassol-SP obteve boa vantagem no confronto com o Altos-PI ao golear por 4 a 0 no estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol (SP). O jogo de volta será neste domingo (24), às 15h45, no estádio Felipe Raulino, em Altos (PI), também com transmissão da TV Brasil.

O Floresta por sua vez, espera repetir o que fez contra Itabaiana-SE e América-RN, adversários que eliminou em decisões fora de casa no mata-mata da Série D. O Lobo da Vila Manoel Sátiro chega para o jogo dividido entre a semifinal e a Copa Fares Lopes, que reúne times cearenses e classifica o campeão à próxima Copa do Brasil. O foco do Verdão, porém, está na competição nacional. No torneio regional, os reservas é que têm atuado, boa parte deles formados nas categorias de base.

O técnico Leston Júnior terá força máxima contra o Novorizontino. Se repetir a formação do primeiro compromisso, o Lobo terá Douglas Dias; Lito, William Goiano, Alisson e Fábio Alves; Jô, Marconi, Núbio Flávio e Thalison; Flávio Torres e Deysinho. A dupla ofensiva é responsável por 13 dos 34 gols da equipe na Série D, sendo sete marcados por Deysinho (quatro de cabeça) e seis por Flávio Torres.

Com dois títulos (Ferroviário e Guarany de Sobral), o Ceará divide com Minas Gerais o posto de estado com mais conquistas na quarta divisão nacional. O Floresta, portanto, pode levar os cearense à frente na estatística em caso de classificação à final e, posteriormente, eventual vitória na decisão.

Agência Brasil 

Vasco pega Atlético Mineiro para tentar sair do Z4

Vasco e Atlético Mineiro entram em campo a partir das 21h deste sábado (23) em São Januário. O duelo, válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, será transmitido ao vivo, a partir das 20h30, pela Rádio Nacional com narração de André Marques, comentários de Mário Silva, reportagens de Maurício Costa e o plantão de Astrid Nick.

Depois de ser goleado pelo Bragantino por 4 a 1 no último jogo, e com a vitória do Fortaleza por 2 a 0 sobre o Santos, o Vasco retornou à zona de rebaixamento depois de três rodadas. Vindo de duas derrotas seguidas, atualmente, o Cruzmaltino ocupa a 17ª posição com 32 pontos. Para esse próximo compromisso, a principal novidade que o técnico Vanderlei Luxemburgo irá utilizar na equipe titular será o meia argentino Martín Benítez, poupado no último jogo. Além dele, devem retornar ao time o lateral-esquerdo Henrique e o volante Buno Gomes, que cumpriram suspensão no meia de semana.

Enquanto isso, o Atlético Mineiro começou a rodada em quarto com 54 pontos, a cinco do líder Inter e com uma partida disputada a menos do que os gaúchos. O último jogo do time de Jorge Sampaoli foi o empate contra o Grêmio em Porto Alegre por 1 a 1. Em relação à equipe para o compromisso desta noite, o argentino deve ter o retorno do zagueiro Réver. O capitão da equipe teve que sair no intervalo do jogo na capital gaúcha por uma virose, mas já participou das atividades em Belo Horizonte e não deve ser problema. O retorno confirmado é do volante Jair. Ele havia retornado depois de uma lesão contra o Atlético Goianiense, mas naquela partida recebeu o terceiro cartão amarelo e foi ausência em Porto Alegre. O atacante chileno Eduardo Vargas sentiu algumas dores no último jogo, mas não é problema para a partida contra o Vasco.

Agência Brasil

Com Fábio garantido para nova temporada, Cruzeiro renova vínculo com reserva Lucas França

Se o ídolo Fábio já garantiu que seguirá no Cruzeiro, um prata da casa, da mesma posição, ganhou prestígio no clube e, nesta sexta-feira (22), teve o contrato renovado até dezembro de 2023. Formado nas categorias de base da Raposa, Lucas França completará 10 anos de Toca nesta temporada.

França fez sua primeira partida pela equipe principal em 2016, tendo permanecido no elenco até 2018, quando saiu por empréstimo para defender outras equipes. O arqueiro retornou à Raposa em junho da última temporada.

“É motivo de muita alegria ter mais um contrato renovado aqui no Cruzeiro, que é minha casa e onde fui criado. São anos disputando títulos, então para mim é um momento de imensa felicidade. Quero evoluir e ajudar o Clube a crescer cada vez mais”, comentou o goleiro de 25 anos.

Hoje em Dia

Cruzeiro encara o Náutico em seu último jogo no Independência nesta Série B

“Primeiro objetivo”, enfim, alcançado. Para o Cruzeiro, no entanto, ele veio tarde. Apesar de não ter mais risco de ser rebaixado, o time também não possui chance de acesso. Na teoria, os dois últimos desafios na Série B do Brasileiro são para cumprir tabela. Na prática, os jogadores da Raposa prometem obter duas vitórias para fechar o campeonato na melhor posição possível, antes das férias.

No domingo (24), às 16h, os celestes recebem o Náutico, no Independência. Depois, encerram a participação nesta edição da Segunda Divisão no Durival Britto, na sexta-feira (29), às 21h30, diante do Paraná.

“Conseguimos um resultado na quarta (20) que nos deixa mais tranquilos (o Cruzeiro bateu o Operário-PR, por 2 a 1, no Horto). Contra o Náutico temos que entrar com tudo para ganhar, assim como diante do Paraná, fora. E aí, ter 15 dias tranquilos para voltar bem descansados para um ano bem difícil”, ressalta o zagueiro Manoel.

Com cinco gols, o defensor é o vice-artilheiro do time na temporada e na Série B. Para o próximo compromisso, ele acredita que o Timbu será um adversário duríssimo, em função da necessidade do adversário em se afastar da zona de rebaixamento.

“Contra o Cruzeiro todo mundo vem diferente. Temos que entrar para jogar. Vamos respeitar a equipe do Náutico, mas buscar a vitória”, sintetizou o zagueiro.

Com 47 pontos, a Raposa ocupa o 13° lugar da competição. Depois do campeonato, o técnico Felipão definirá se permanece ou deixa a Toca da Raposa.

CRUZEIRO X NÁUTICO
Motivo: 37ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Data: 24/1/21 (domingo)
Horário: 16h
Estádio: Independência
Cidade: Belo Horizonte
Arbitragem: Flávio Rodrigues de Souza, auxiliado por Daniel Paulo Ziolli e Herman Brumel Vani, todos paulistas
Transmissão: Globo, Premiere e SporTV

CRUZEIRO - Fábio; Cáceres, Manoel, Ramon e Matheus Pereira; Adriano, Jadson e Giovanni; Airton, Rafael Sóbis e William Pottker - Técnico: Felipão

NÁUTICO -Anderson; Hereda, Rafael Ribeiro, Camutanga e Kevyn; Djavan, Rhaldney e Jean Carlos; Erick, Vinícius e Kieza - Técnico: Hélio dos Anjos

Hoje em Dia

Cuiabá comemora acesso, mas perde para Sampaio Corrêa

Ascom/Dourado 

O Cuiabá entrou em campo nesta sexta-feira (22) classificado para a Série A do Campeonato Brasileiro. A festa acabou quando a bola rolou na Arena Pantanal. A equipe perdeu por 3 a 1 para o Sampaio Corrêa, que deixou o Cuiabá com 62 pontos, e confirmou a terceira posição na Série B. Já o time maranhense chegou a 54 pontos e, momentaneamente, ultrapassou o Avaí, ocupando a sexta posição.

O Sampaio Corrêa foi o primeiro a assustar. Aos três minutos, Daniel Felipe, de cabeça, concluiu escanteio pela direita e a bola passou raspando o travessão de João Carlos. O Cuiabá só chegou com perigo aos 21 minutos. Felipe Marques avançou pela esquerda e tocou para Marcinho, que chutou de primeira, para fora.

O Dourado passou a criar mais. Aos 28 minutos, Elvis arriscou de fora da área, mas a bola foi por cima do gol. Seis minutos depois, foi a vez de Elton tentar marcar. Ele recebeu de Rafael Gava, matou no peito, deu um lençol em Joazi, mas na hora de finalizar o lateral-direito se recuperou e mandou para escanteio. Elton teve nova oportunidade aos 38 minutos em outro passe de Gava, mas o goleiro Mota fez boa defesa.

Apesar da pressão do Cuiabá, foi o Sampaio Corrêa que abriu o placar. Marcinho cobrou falta com rapidez e encontrou Jackson, que soltou a bomba para marcar o primeiro, aos 41 minutos. Quatro minutos depois, veio o segundo gol. Lançamento longo de André Luiz para Léo Costa, que aproveitou saída errada do goleiro João Carlos e cabeceou para definir o primeiro tempo: 2 a 0 para os visitantes.

O Cuiabá teve a chance de diminuir a vantagem dos visitantes com menos de um minuto da segunda etapa. O árbitro marcou pênalti de Mota em Elton no primeiro ataque do Dourado. O camisa 9 foi para cobrança e Mota se esticou todo para fazer a defesa no canto direito. Marcinho afastou o perigo no rebote.

Aos 12 minutos, Elton perdeu nova chance. Felipe Marques avançou pela esquerda e tocou para o atacante, que isolou. A resposta do Sampaio Corrêa veio três minutos depois. Jackson recebeu cruzamento de Diego Tavares, que tentou a conclusão, mas João Carlos evitou o gol.

O Cuiabá reagiu e diminuiu aos 32 minutos. Matheus Barbosa passou pra Felipe Ferreira que, na entrada da área, bateu forte no canto esquerdo do goleiro para fazer o primeiro do Dourado. O empate só não veio dois minutos depois porque Mota fez um milagre em chute de Yago dentro da grande área após belo drible em cima de Joazi.

No fim da partida, Mailson avançou pela direita e tocou para Dione dominar de canhota e bater com categoria para fazer o terceiro do Sampaio Corrêa: 3 a 1. O Cuiabá saiu da Arena Pantanal com a derrota, mas com o acesso à Série A garantido.

Na última rodada, o Cuiabá visita o CRB, sexta-feira (29), às 21h30, no Rei Pelé. O Sampaio Corrêa recebe o Oeste no mesmo dia, também às 21h30, no Castelão.

Agência Brasil

sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Eleito o novo presidente da Liga de Desportos de Belo Oriente

Eleição da Liga ocorreu nesta sexta-feira

POR JOSÉ DIAS SORRISO 

Na tarde desta sexta-feira (22) foi eleito o novo presidente da Liga de Desportos de Belo Oriente para o Quadriênio 2021/2024. O evento ocorreu, no Prédio das Obras Sociais, localizado no Centro da cidade. Houve o registro de Chapa Única. Gerson dos Santos Silva "Viola" recebeu os votos dos três clubes que compareceram: Talismã, Cachoeiro e Santa Tereza. 

O direito de voto era de 9 clubes filiados à Liga de Desportos: Braúnas, Talismã, Vila Bráz, Santa Tereza, Oriente, Unidos, Cachoeiro, Fundão e JUNAF. Houve conforme rege o estatuto, duas chamadas. Na segunda chamada pode ser feita a votação pelo número de clubes presentes (assim ocorreu). Compareceram e votaram os representantes: Judenilson Luis (Talismã), Francisco Moreira (Cachoeiro) e Bruno Kennedy (Santa Tereza). 

O novo presidente da Liga de Desportos, assume a entidade no lugar de Fernando Martins, que estava anteriormente no cargo. Viola tem uma longa história no futebol belo-orientino, sendo inclusive, um dos primeiros jogadores do município a ser tido como uma grande promessa. Passou em seus tempos de atleta pelos mais diversos clubes da região. 

Gerson dos Santos "Viola" eleito o novo presidente da LDBO

Ceará e Fortaleza vencem na rodada do Brasileiro

Foto: Israel Simonton/Ceará

Os times cearenses tiveram uma ótima quinta-feira (21) no Campeonato Brasileiro, com a vitória do Fortaleza sobre o Santos por 2 a 0 e com a goleada de 4 a 0 do Ceará sobre o Goiás.

Com o triunfo, o Leão do Pici chegou aos 35 pontos, alcançando a 14ª posição da classificação e deixando a zona do rebaixamento. Já com o triunfo em pleno estádio da Serrinha, o Vozão chegou aos 42 pontos, na 10ª posição.

Vitória para fugir do Z-4

Mais preocupado com a final da Libertadores (no dia 30 de janeiro contra o Palmeiras) o Santos mandou ao estádio do Castelão uma equipe repleta de reservas. Mas o Fortaleza não tinha nada com isso e venceu para se afastar da zona perigosa da classificação.

Após um primeiro tempo sem gols, no qual o lance de maior emoção foi a cobrança de pênalti de Jean Mota defendido por Felipe Alves, o Leão de Pici balançou a rede adversária em duas oportunidades na etapa final.

Primeiro, em gol em cobrança de pênalti de Juninho, aos 2 minutos, e depois com toque de cobertura do artilheiro Wellington Paulista aos 20 minutos. A derrota deixou o Peixe na 8ª posição com 45 pontos.

Goleada do Vozão

Quem também triunfou, e com folga, foi o Ceará, que goleou o Goiás por 4 a 0 no estádio da Serrinha.

E o grande destaque da partida foi o meia Vina, que marcou dois gols e deu duas assistências, para Lima e Fernando Sobral.

Para o Esmeraldino, o revés representou a permanência na penúltima posição da classificação com 26 pontos.

Agência Brasil

Chapecoense vence Ponte Preta e assume liderança da Série B

Foto: Márcio Cunha/ACF

Com um gol do atacante Perotti nos acréscimos do segundo tempo, a Chapecoense derrotou a Ponte Preta por 1 a 0, nesta quinta-feira (21) na Arena Condá, e assumiu a liderança da da Série B do Campeonato Brasileiro quando faltam apenas duas rodadas para o final da competição.

Com este triunfo, a equipe de Santa Catarina alcançou os 70 pontos, dois a mais do que o América-MG, que, nesta rodada (a 36ª), empatou sem gols com o Brasil de Pelotas e caiu para a segunda posição com 68 pontos.

Gol no final

Mesmo atuando fora de casa, a Ponte Preta começou a partida melhor, criando boas oportunidades de abrir o marcador. Porém, no final da etapa inicial a Macaca ficou com um jogador a menos, quando Luan Dias leva amarelo ao chegar de forma perigosa em disputa de bola com Alan Ruschel.

Tendo um jogador a mais, a Chapecoense cria inúmeras oportunidades no segundo tempo. Mas o gol da vitória sai apenas aos 50 minutos, em cobrança de pênalti perfeita de Perotti.

Na próxima rodada, a Chape mede forças com o Operário-PR na próxima segunda (25). Um dia antes, a Ponte Preta recebe o CRB no estádio Moises Lucarelli.

Agência Brasil

Flamengo vence Palmeiras e segue na luta pelo título

Foto: Alexandre Vidal/CRF

No duelo para saber quem ia perseguir Internacional e São Paulo na disputa do título, deu Flamengo. O Rubro-negro derrotou o Palmeiras por 2 a 0 nesta quinta-feira (21), no estádio Mané Garrincha, chegou à terceira posição, com 55 pontos, e depende apenas dos seus resultados para conquistar o Campeonato Brasileiro. O Verdão permanece na quinta colocação, com 51 pontos e se distanciou da liderança.
O jogo

A primeira chegada foi do Palmeiras. Aos três minutos, Viña recebeu pela esquerda nas costas de Isla, avançou e passou para William, que, dentro da pequena área, perdeu grande chance e chutou para fora. O Flamengo respondeu dois minutos depois com um belo lance de Arrascaeta. Isla tentou lançamento na área, a bola desviou na zaga e sobrou para o uruguaio, que emendou uma bicicleta. O goleiro Weverton fez grande defesa e salvou o Verdão.

Depois dos sustos, o Rubro-negro passou a dominar a partida, mas perdia muitas chances. Aos 11 minutos, Gabigol entrou sozinho na área, mas tentou o passe quando a melhor opção era o chute. Dois minutos depois, o camisa 9 aproveitou sobra na entrada da área e finalizou por cima do gol. Quem também desperdiçou oportunidade foi Everton Ribeiro, aos 28 minutos, que disparou da entrada da grande área, mas a bola passou à esquerda de Weverton.

O Palmeiras só respondeu aos 39 minutos, em contra-ataque com Danilo, mas a finalização não levou perigo. No fim da primeira etapa, o Flamengo chegou ao gol. O Rubro-negro pressionou a saída de bola e Everton Ribeiro subiu pela esquerda. A zaga tentou cortar e a bola sobrou para Bruno Henrique. O camisa 27 tocou para Arrascaeta, que deu um leve toque. A bola passou entre as pernas de Weverton. Na tentativa de afastar, Kuscevic chutou em cima de Luan, que mesmo “sem querer”, fez gol contra.

Precisando empatar, o Palmeiras partiu para cima no início do segundo tempo. Aos nove minutos, Raphael Veiga fez bela jogada pela esquerda e cruzou. A bola sobrou para Gabriel Menino, que, sozinho, na marca do pênalti, chutou de perna direita para fora, perdendo a melhor oportunidade do Verdão no jogo.

O Flamengo respondeu aos 11 minutos. Gabigol recebeu lançamento e chutou cruzado para grande defesa de Weverton. A arbitragem marcou impedimento, que não existiu. O Rubro-negro quase ampliou aos 27 minutos. Cobrança de falta pela esquerda e Gustavo Henrique apareceu sem marcação dentro da área para cabecear, mas acabou mandando para fora.

Mesmo atrás no placar, o Palmeiras não assustava o goleiro Hugo Souza. Na defesa, errava muito e cedia oportunidade ao Flamengo. Aos 35 minutos, Gustavo Scarpa saiu jogando errado e entregou para Bruno Henrique. Ele arriscou e Weverton salvou. Na cobrança de escanteio, o time carioca definiu a vitória. Cabeçada de Gustavo Henrique, a bola tocou em Pedro e sobrou para Pepê fuzilar o gol do Verdão.

Na próxima rodada, o Flamengo enfrenta o Athletico-PR domingo (24), às 16h, na Arena da Baixada. No mesmo dia, também às 16h, o Palmeiras pega o Ceará, no Castelão.

Agência Brasil

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Cruzeiro evita queda na Série B e distancia Operário-PR do acesso

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Sem chances de retornar à Série A em 2021, o Cruzeiro, pelo menos, livrou-se matematicamente de qualquer possibilidade de rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro. Nessa quarta-feira (20), a Raposa venceu o Operário-PR por 2 a 1 no Estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 36ª rodada da competição. O tropeço, por sua vez, praticamente tirou o Fantasma da briga por vaga na próxima temporada da primeira divisão nacional.

Os mineiros subiram para o 13º lugar, com 47 pontos, não podendo mais serem alcançados pelo Figueirense, 17º colocado e primeiro time na zona de rebaixamento, que tem 39 pontos e só pode chegar aos 45 pontos. Os paranaenses caíram para a nona posição, com 51 pontos. A duas rodadas do fim da Série B, a equipe de Ponta Grossa (PR) está cinco pontos atrás do CSA, que aparece em quarto e fecha a zona de acesso à próxima Série A.

Os primeiros 30 minutos foram de domínio do Operário. Aos 11 minutos, o atacante Rafael Oller recebeu um cruzamento do lateral Alex Silva pela direita e acertou um bonito voleio, que passou rente ao travessão. Aos 18 minutos, o atacante Ricardo Bueno cobrou falta com perigo, e o goleiro Fábio defendeu. Aos 23, o meia Marcelo finalizou próximo à trave cruzeirense. Logo na primeira chegada real da Raposa, porém, o gol saiu. Aos 31 minutos, o atacante Rafael Sobis foi lançado, deu um chapéu no goleiro Martín Rodríguez e completou de cabeça para as redes.

O Cruzeiro administrou a vantagem e quase ampliou no primeiro lance do segundo tempo, em chute do atacante William Pottker, que Martín Rodríguez defendeu no canto. O intervalo, no entanto, fez bem ao Fantasma, que recuperou o ímpeto do começo da partida. Aos nove minutos, Ricardo Bueno arriscou de fora da área, a bola desviou no zagueiro Manoel e foi para as redes de Fábio. Os paranaenses poderiam ter virado dois minutos depois com o volante Pedro Ken, mas a arbitragem viu falta do camisa 8 no volante Machado, para revolta do banco do Operário.

A equipe de Ponta Grossa seguiu melhor, mas, assim como na primeira etapa, foi o Cruzeiro quem balançou as redes. Aos 30 minutos, William Pottker foi lançado por Manoel e bateu na saída de Martín Rodríguez. O Operário se lançou ao ataque em busca de novo empate, mas a última boa chance foi da Raposa, com o atacante Wellinton, aos 41 minutos, quase debaixo do travessão. Nos acréscimos, o técnico do Fantasma, Matheus Costa, e o atacante Diego Cardoso (que havia acabado de entrar), também do time do Paraná, foram expulsos.

Pela 37ª rodada da segunda divisão, o Cruzeiro volta a campo no domingo (24), às 16h (horário de Brasília), novamente no Independência, diante do Náutico. Já o Operário recebe a Chapecoense na segunda-feira (25), às 17h, no estádio Germano Krüger.
Náutico goleia e respira

Próximo adversário cruzeirense, o Náutico goleou pela 36ª rodada da Série B. O Timbu recebeu o já rebaixado Oeste e venceu por 4 a 1 no estádio dos Aflitos, em Recife. O resultado levou o time alvirrubro ao 15º lugar, com 42 pontos, três pontos a mais que o Figueirense, que abre o Z-4. O Rubrão, com a derrota, não tem mais como deixar a lanterna da competição. A equipe de Barueri (SP) soma 26 pontos e pode, no máximo, chegar a 32 pontos. O Botafogo-SP, que é o penúltimo, tem 34 pontos.

O lateral Hereda, o meia Jean Carlos e os atacantes Kieza e Erick balançaram as redes para o Náutico, que pode dar enorme passo para garantir a permanência na Série B se vencer o Cruzeiro neste domingo. O atacante Pedrinho fez o gol de honra do Oeste, que disputa o penúltimo jogo pela segunda divisão antes do retorno à Série C nesta terça-feira (26), às 19h15, diante do Paraná, na Arena Barueri.

Agência Brasil

Fluminense marca no fim e arranca empate com o Coritiba

Foto: Lucas Merçon/FFC

Um gol do atacante Caio Paulista, aos 45 minutos do segundo tempo, salvou o Fluminense de uma derrota no Couto Pereira e evitou o que seria a segunda vitória seguida do Coritiba pela Série A do Campeonato Brasileiro. O empate por 3 a 3 nesta quarta-feira (20), porém, não ajuda muito nem as pretensões do Coxa, nem as do Tricolor.

Os paranaenses foram a 26 pontos e assumiram a 18ª posição, que era do Goiás (que ainda joga pela 31ª rodada), por terem uma vitória a mais. O time de Curitiba segue na zona de rebaixamento. Os cariocas chegaram aos 47 pontos, em sétimo lugar, e continuam quatro pontos atrás do Grêmio, sexto colocado e último time na zona de classificação à Libertadores.

O Coritiba abre a 32ª rodada do Brasileirão no sábado (23), às 19h (horário de Brasília), diante do São Paulo. No domingo (24), o Fluminense tem o clássico contra o Botafogo em São Januário, no Rio de Janeiro, às 20h30.
Coxa abre vantagem

O Coritiba precisou de apenas dois minutos para abrir o placar. O meia Luiz Henrique dominou na intermediária, avançou sem marcação e soltou a bomba de fora da área, no canto direito do goleiro Marcos Felipe. Com mais posse de bola, o Fluminense tentou responder. Aos 14 minutos, o chute do atacante Lucca, da entrada da área, saiu à esquerda, rente ao gol alviverde. Cinco minutos depois, o lateral Calegari invadiu a área pela direita e chutou cruzado. O goleiro Wilson defendeu e a bola ainda foi no travessão.

Com as linhas avançadas atrás do empate, o Tricolor deu espaços e o Coxa aproveitou. Aos 32 minutos, o meia Hugo Moura lançou Natanael pela direita. O lateral disparou em velocidade, entrou na área e tocou na saída de Marcos Felipe, ampliando a vantagem do time da casa.
Promessa inicia reação

Após o intervalo, o técnico Marcão promoveu a estreia de John Kenedy. A jovem promessa tricolor não decepcionou. No 13º minuto em campo, o atacante de 18 anos aproveitou o rebote de Wilson em chute do meia Michel Araújo e mandou para as redes. Mesmo em meio a uma segunda etapa truncada, o Fluminense chegou ao segundo gol. Aos 26 minutos, o lateral Egídio levantou e o atacante Fred, de cabeça, deixou tudo igual.

O duelo seguiu com poucas chances, mas com os times aproveitando as oportunidades que apareciam. Aos 30 minutos, o atacante Robson finalizou de fora da área e recolocou o Coritiba à frente. Aos 45, dois atletas que saíram do banco salvaram o Fluminense: Caio Paulista (que entrou no lugar de Michel Araújo) recebeu do também atacante Wellington Silva (que substituiu Lucca) e chutou por baixo de Wilson, dando números finais ao jogo. Nos acréscimos, Caio e Robson foram expulsos.

Agência Brasil

Inter humilha São Paulo no Morumbi e volta à liderança do Brasileiro

Foto: Ricardo Duarte/Inter/Divulgação

A noite de quarta-feira (20) foi mágica para o Inter no Morumbi. No mesmo estádio em que o Colorado abriu caminho para o título da Libertadores em 2006, com a vitória por 2 a 1 na primeira final, o time gaúcho atropelou o São Paulo por 5 a 1 e voltou à liderança do campeonato brasileiro. Com a goleada, o Colorado chegou aos 59 pontos e ultrapassou o próprio São Paulo, que segue com 57.

A festa gaúcha em São Paulo começou bem cedo. Aos sete, em cruzamento perfeito do lateral-esquerdo Moisés, o zagueiro Victor Cuesta mandou para a rede. Aos 23, veio o segundo gol colorado. O meia Patrick lançou o centroavante Yuri Alberto, que só rolou para o garoto Caio Vidal. Ele dominou e tocou na saída do goleiro Volpi. A atuação do Inter no Morumbi era praticamente perfeita, mas, depois de uma falha do zagueiro Cuesta, o São Paulo teve um escanteio. Na cobrança, o sistema defensivo do Inter parou e o centroavante Luciano fez o gol do Tricolor aos 35 minutos.

Só que quem esperava uma recuperação do São Paulo na etapa final estava muito enganado. A festa seguiu sendo completa do Inter. Aos 14, o artilheiro da noite Yuri Alberto entrou em cena. Depois de uma lambança na saída de bola do São Paulo, o centroavante fez o terceiro. Aos 20, o atacante Peglow tocou para Yuri Alberto. Na corrida, ele driblou Volpi e estufou a rede paulista. Logo depois, aos 22, mais um dele. Daniel Alves perdeu a bola e o meia Patrick lançou o centroavante do time gaúcho. Ele invadiu a área e bateu rasteiro para fechar o placar em 5 a 1.

Essa é a maior goleada da história do confronto e foi a 7ª vitória seguida do Inter, um recorde para o clube na história do Campeonato Brasileiro. O time ainda fica a uma vitória de igualar as melhores marcas dos torneios de pontos corridos, desde 2003, que são do Cruzeiro (campeão em 2003) e do Flamengo (campeão em 2019).

O próximo compromisso do Colorado será o Gre-nal no Beira-Rio no domingo (24). O São Paulo enfrenta o Coritiba no Morumbi no sábado (23).
Bragantino goleia Vasco

No Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, o Bragantino goleou o Vasco da Gama por 4 a 1. O gol foi marcado pelo volante Ramires aos 14 minutos do primeiro tempo de cabeça depois de um bom cruzamento do Claudinho da esquerda.

Aos 26 do segundo tempo, o meia Claudinho aproveita uma bela jogada ensaiada para ampliar o placar para o Bragantino. Aos 32, o meia vascaíno Gabriel Pec ainda descontou aproveitando rebote do goleiro. Aos 40, Claudinho do Bragantino fez o terceiro. E aos 47 Hurtado ainda teve tempo de marcar o quarto e fechar o placar.

Nos últimos quatro jogos, a equipe do interior paulista tem três vitórias e um empate. Com esses resultados, o Bragantino chega à 10ª colocação com 41 pontos. Enquanto isso, o Vasco perdeu a segunda partida seguida e se aproximou da zona de rebaixamento à Série B. O Cruzmaltino é o 16º com 32 pontos, à frente do Fortaleza, que abre o Z-4, apenas nos critérios de desempate.

O time de Bragança Paulista volta a jogar na segunda-feira (25) contra o Corinthians em São Paulo. O próximo compromisso do Vasco é contra o Atlético Mineiro no sábado (23) no Rio de Janeiro.

Agência Brasil

Grêmio arranca empate com Atlético-MG, em Porto Alegre

Foto: Lucas Uebel/GFBPA

O Grêmio e o Atlético Mineiro empataram em 1 a 1, na noite desta quarta-feira (20), em partida válida pela 31ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Com o empate em Porto Alegre, o Galo perdeu a chance de tirar a vice-liderança do Internacional. O Atlético-MG segue em terceiro lugar na classificação geral, com 54 pontos, mas a rodada só termina amanhã (21). O Grêmio soma 51 pontos e também continua, provisoriamente, ocupando a sexta posição na tabela. Apesar do resultado, o Tricolor gaúcho manteve a invencibilidade em 16 jogos no Brasileirão, um recorde do time na história do torneio.

O Galo abriu o placar na Arena Grêmio com um gol de pênalti, convertido pelo meia Hyoran aos 31 minutos da primeira etapa. A infração foi bem marcada pelo árbitro Raphael Claus, depois de o  lateral-esquerdo Guilherme Arana ter sido derrubado dentro da grande área. O Grêmio arrancou o empate aos 39 do segundo tempo. Mesmo sem jogar bem, o atacante Everton mandou para o fundo da rede depois de boa jogada protagonizada por Ferreira.

O próximo compromisso do Atlético-MG será contra o Vasco,  em São Januário, no sábado (23). Já o Triolor gaúcho terá pela frente o clássico Gre-Nal, fora de casa, no domingo (24), no Beira-Rio. 

Agência Brasil

terça-feira, 19 de janeiro de 2021

JOGÃO! Napoli de Fabriciano vence o Real Master fora de casa

Divulgação

POR JOSÉ DIAS SORRISO

Em Pingo D'água teve um jogão no último fim de semana. O Napoli, de Fabriciano, derrotou o Real Master pelo placar de 4 a 3. O destaque da partida ficou para Edinho - autor de dois gols do Napoli. Bruno e Wingston complementaram em favor do time fabricianense. Vanderli Coto foi o árbitro da partida. 

Atlético define relacionados para jogo contra Grêmio; veja lista

Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Com apenas uma alteração, o Atlético divulgou a lista de relacionados para a partida contra o Grêmio, nesta quarta-feira, às 19h15, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o volante Jair dá lugar ao zagueiro Bueno entre os 23 atletas na relação do técnico Jorge Sampaoli para o jogo no Rio Grande do Sul.

Jair foi punido com um cartão amarelo no triunfo do Galo, por 3 a 1, contra o Atlético Goianiense, no último domingo, no Mineirão. Com a punição aplicada pelo árbitro Bráulio da Silva Machado, o volante atleticano acumulou três cartões e por essa razão está fora da partida desta quarta.

Já o zagueiro Bueno, que não esteve entre os jogadores relacionados para o confronto contra o Dragão, está de volta à lista do treinador argentino.

Recuperado de lesão há mais de um mês, o atacante Diego Tardelli segue fora.

O Atlético está na terceira colocação, com 53 pontos - quatro a menos que o líder São Paulo. Já o tricolor gaúcho ocupa o sexto lugar, com 50 pontos. As duas equipes ainda se enfrentam em partida válida pela 12ª rodada do Brasileirão, que foi adiada por causa da realização das finais do Campeonato Gaúcho e Mineiro.

Lista de relacionados do Atlético:

Goleiros: Everson, Rafael e Victor

Laterais: Arana, Guga e Mariano

Zagueiros: Alonso, Bueno, Gabriel, Igor Rabello e Réver

Volantes: Allan e Allan Franco

Meias: Dylan Borrero, Calebe, Hyoran e Nathan

Atacantes: Keno, Marquinhos, Marrony, Sasha, Savarino e Vargas

Superesportes

Giovanni rescinde com o Cruzeiro e detona condução do caso: "fui marginalizado"

Divulgação

O lateral-esquerdo Giovanni Palmieri rescindiu o vínculo que possuía com o Cruzeiro e firmou com o Santo André, do futebol paulista para a disputa do próximo Estadual. Por meio de seu perfil no Instagram, o jogador disparou contra a Raposa e declarou que foi marginalizado no time comandado atualmente pelo técnico Luiz Felipe Scolari.

"Hoje me despeço do Cruzeiro com o sentimento de que era pra ter sido diferente. Tudo. Agradeço a oportunidade e lamento muito como tudo ocorreu. Críticas e elogios fazem parte da nossa profissão. Quanto a elas nunca tive problemas em lidar e aceitar. O que lamento é a maneira como tudo foi conduzido. Fui marginalizado sem ter cometido nenhum ato de indisciplina. Fui impedido de fazer aquilo que mais amo por meses. Espero que ninguém nunca passe por isso", declarou o jogador.

Giovanni finalizou sua mensagem agradecendo ao Cruzeiro pela oportunidade e desejando que o time atravesse melhores momentos.

"Agradeço a instituição Cruzeiro, desejo o melhor e o retorno aos melhores dias. A instituição Cruzeiro merece", finalizou.

O Cruzeiro foi procurado pela reportagem para dar maiores explicações sobre as declarações do atleta, mas o clube não respondeu até a publicação desta reportagem. Giovanni Palmieri chegou a ser muito utilizado pelo técnico Enderson Moreira, mas acabou não caindo nas graças da torcida, tendo atuações bastante irregulares. Acabou escanteado no time, até que passou a treinar em separado e não fazer mais parte dos planos.

Liberado para negociar com qualquer outro clube do futebol brasileiro, o Cruzeiro só aguardava uma proposta apresentada pelo atleta para facilitar o caminho e liberá-lo. Com a camisa celeste, o último jogo de Giovanni foi a partida contra o Sampaio, no Mineirão, quando o Cruzeiro perdeu por 2 a 1, ainda no turno da Série B. Foram, no total, apenas oito jogos e um gol marcado.

O Tempo

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Com belo-orientinos em campo, Villense volta a golear na Taça da Amizade de Futebol Amador em São Paulo

Villense de Bauru voltou a golear e segue com 100% de aproveitamento

POR JOSÉ DIAS SORRISO

O Villense, de Bauru-SP, está com tudo na Taça da Amizade de Futebol Amador disputada em São Paulo. A equipe desta vez goleou o Kelvin Gás Futebol Clube por um sonoro placar de 6 a 1. Na estreia havia goleado o Sport Paulista por 8 a 1. A partida deste domingo foi realizada no campo do Leonor. 

FICHA DO JOGO

VILLENSE 6X1 KELVIN GÁS

VILLENSE: Tekinho; Jhon Lennon, Bruno Loro, João Beiço e Abaeté; Ziel, Roboão, Edy e Noleto; Nem Nosso e Heitor. Entraram na segunda etapa: Galvão, Carioca, Jair, Jean do Bagre, Bruno, Garay, Nego Bila e Manassés.

Gols do Villense: Heitor, Noleto, Jhon Lennon, Bruno Loiro e Ziel (duas vezes). 

Destaque: gol de bicicleta anotado por Heitor. 

O Villense do técnico Dentinho (auxiliado por Marlon). 

Abaixo um dos gols do jogo, marcado por Ziel, cobrando falta:

Penharol estreia com vitória na sua nova casa; grande jogo contra o A.D.I Master

Penharol

POR JOSÉ DIAS SORRISO

No último sábado, depois de 8 anos mandando seu jogos no Campo da Família, no Vale Verde, o Penharol Master voltou a mandar seus jogos em Ipatinga, no Estádio Ferreirão. E, na estreia, venceu o A.D.I Master, de Coronel Fabriciano, por 4 a 2.

Foi uma partida muito disputada e marcada pelo tom do equilíbrio do primeiro ao último minuto de jogo. O Penharol chegou a fazer 2 a 0 com gols de Pastor e Alan, mas, a equipe visitante conseguiu diminuir no final da primeira etapa. 

Logo no início da segunda etapa chegou ao empate (2 a 2). Apesar da reação do adversário, o Penharol manteve o mesmo ritmo de jogo e soube aproveitar as jogadas criadas e voltou a frente no placar com gols de Wallace e Zé João. Placar final do amistoso: Penharol 4 x 2 A.D.I.

Vale do Aço leva a melhor sobre o Milionários no La Barranqueira

Vale do Aço 

POR JOSÉ DIAS SORRISO 

O Vale do Aço levou a melhor sobre o Milionários, em amistoso realizado no último sábado, no estádio La Barranqueira, em Coronel Fabriciano. O time fabricianense venceu o time ipatinguense pelo placar de 3 a 1. Os gols do Vale do Aço foram anotados por Rodrigo, Leandro e Ivan. A arbitragem de Fábio Gomes. 

Divulgação

Confira todos os resultados do fim de semana do futebol pela região do Vale do Aço

Reprodução - Sevale e Elite fizeram um jogão 

AMISTOSOS 

Sevale 3x3 Elite 

Folha Viva 4x0 Ousadia 

Vale do Aço 3x1 Milionários 

Gols do Vale do Aço: Rodrigo, Leandro e Ivan. 

Limoeiro 2x5 Santo André 

Gols do Santo André: Júlio, Gilson, Francis, Geander e William. 

Real Vale 5x3 Palmeiras

Galeto 5x4 Amigos Belo-orientinos

Barcelona 2x1 Íbis 

Bonja Master 2x4 Tricolor do Barracão

Opção 3x1 Caiana 

Ipabinha e Juventus Árica não aconteceu devido o falecimento de um ente de um dos atletas do Ipabinha. Jogo cancelado. 

Holanda 2x2 Shock 

Revés do Belém 1x4 Chácara Madalena 

Pedra Branca 2x3 Limoeiro de Ipatinga 

Galácticos 2x2 IBBJ 

Panela FC 2x0 Águia 

Minas Boca 7x2 San Lorenzo 

Monza 1x4 Ipanema Master 

Penharol 4x2 ADI Master 

Real Master 3x4 Napoli de Fabriciano

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

Nelson Piquet é hospitalizado após contrair Covid-19

Foto: Divulgação

O coronavírus continua afetando a Fórmula 1. Entretanto, desta vez não foi um turista em Dubai, e sim um ex-piloto que contraiu o vírus.

O tricampeão mundial Nelson Piquet precisou passar duas noites no hospital por causa da Covid-19, relatou o site motorsport-total.com. Ele já recebeu alta.


Apesar de ter sido internado, Piquet, de 68 anos, teve apenas sintomas leves da doença. Contudo, devido à sua idade e a uma cirurgia cardíaca em 2013, o brasileiro está no grupo de maior risco.

Dos 20 pilotos em atividade na F1, cinco já foram infectados pelo vírus. O mais recente foi Charles Leclerc, mas Lando Norris, Lewis Hamilton, Lance Stroll e Sergio Perez também testaram positivo.

Autoracing

Já em Erechim (RS), jogadores do Paysandu realizam atividade física de olho na partida que vale o acesso para a Série B

Foto: Divulgação/Paysandu

Depois de uma viagem que teve duração total de quase dez horas, a delegação de futebol profissional do Paysandu Sport Club desembarcou, no início da tarde desta quinta-feira (14), na cidade de Erechim (RS), local da partida contra o Ypiranga. O time realizou uma atividade física no hotel onde está hospedado.

O voo que conduziu a equipe saiu de Belém às 3h30, fez conexão em Guarulhos (SP) e encerrou a viagem em Chapecó (SC). De lá, o elenco seguiu de ônibus até o interior do Rio Grande do Sul, onde chegaram às 13h. Após o almoço, os bicolores repousaram em seus quartos e às 17h30 se encontraram na academia, para um leve trabalho de musculação comandado pelo preparador físico Renan Lima.

Nesta sexta, às 16h, o Papão vai encerrar sua preparação com um treinamento no Estádio da Lagoa, palco da partida diante do Ypiranga-RS, neste sábado (16), 17h, válida pela sexta e última rodada do quadrangular do Campeonato Brasileiro da Série C.

O Paysandu permanece na zona de classificação e busca a vaga para a Série B 2021, estando com sete pontos conquistados, em segundo lugar no grupo D.

Ascom/Paysandu

Internacional dá sequência nos trabalhos visando duelo contra o Fortaleza

Foto: Ricardo Duarte

Com cinco vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro e apenas três pontos atrás do líder São Paulo, o Colorado segue a preparação para o próximo duelo na competição. No domingo (17/01), o Inter tem pela frente o Fortaleza, às 20h30, no Beira-Rio, pela 30ª rodada.

No treinamento desta quinta-feira (14/01), o treinador Abel Braga comandou um trabalho tático, projetando uma possível equipe para o confronto do fim de semana. O técnico recebeu duas más notícias nos últimos dias, as lesões de Thiago Galhardo e Rodrigo Moledo. O meia-atacante fica de fora das próximas partidas, enquanto o zagueiro passará por cirurgia no joelho e volta entre 6 e 8 meses.

Ainda restam mais duas atividades para o comandante definir o time e ajustar os últimos detalhes para o jogo no Gigante. Com 53 pontos na tabela, uma vitória contra o Fortaleza pode colocar o Clube do Povo novamente na liderança do Brasileirão.

Ascom/Internacional

Anunciado como dirigente de clube português, ex-Grêmio pode voltar a jogar: "O acordo é atuar de 20 a 30 minutos"

Divulgação/União Serpense

Ex-centroavante do Grêmio, Jardel atuará como dirigente em Portugal. Na quinta-feira (14), o ídolo tricolor foi anunciado como coordenador de formação do União Serpense, que disputa a primeira divisão do campeonato distrital de Beja (equivalente a um Estadual).

De acordo com notícia veiculada no português Jornal de Notícias, o clube fundado em 2019 é conhecido pelo apelido de "Meninos do Rio" por ter em seu elenco inúmeros jovens brasileiros. Por isso, o ex-jogador, idolatrado também pelas torcidas de Porto e Sporting, foi chamado para ajudar na captação de novos talentos do Brasil.

Além disso, o projeto pode devolver o centroavante de 47 anos aos gramados. Direto da capital cearense, onde vive com a família, Jardel atendeu a reportagem de GZH e contou detalhes sobre este convite para voltar ao futebol europeu.

Como será este projeto? Você vai voltar a jogar profissionalmente?

É um convite para abrir uma escolinha em meu nome, para fazer as crianças voltarem a praticar esportes, no interior de Portugal. É tipo uma franquia. Vou vender meu nome para a academia. Sobre voltar a jogar, ainda estamos negociando. Não está nada certo. Ainda estamos negociando os detalhes do contrato.

Se tiver que voltar a jogar, como você está fisicamente?

Eu tenho jogado nos veteranos. Mas perco peso rápido e, se tudo correr bem, não vou ter problema nenhum. O acordo é atuar de 20 a 30 minutos, independentemente de ganhar ou perder.

Quando seria este jogo que você participaria?

Seria agora no começo de fevereiro. 


Você está morando em Fortaleza agora, né? Faria o jogo e retornaria ao Brasil ou ficaria morando em Portugal?

Eu cheguei agora de manhã de Portugal (nesta sexta-feira). Estou bem cansado (risos). Provavelmente, vou voltar a morar lá (em Portugal).

Aproveitando o contato, como você tem visto o Grêmio? Está em mais uma final de Copa do Brasil.
É normal o Grêmio chegar nas fases finais da Copa do Brasil, né? Agora vai pegar um time bem estruturado que é o Palmeiras, que também está na final da Libertadores. Mas eu vejo o Grêmio como favorito.

E o que você pode dizer do Diego Souza, que agora está jogando como centroavante? Dá para comparar à fase que você viveu aqui no Grêmio?

São jogadores de características diferentes. Ele sai um pouco mais da área do que eu. Espero que ele faça os gols que levem o Grêmio a ganhar mais uma Copa do Brasil.

GaúchaZH

Fluminense traz oito jogadoras para o futebol feminino

Foto: Mailson Santana/Fluminense

Para brigar pelo acesso ao A1 do Brasileiro, e nas disputas que terá este ano, o Fluminense acertou a vinda de oito jogadoras – com experiência no mercado do futebol - para integrar a equipe principal: Gabrielle, Altamires, Rayssa, Tainá, Suelane e Rayla. Rivena e Gabriela Batista (que cumpre isolamento por conta da Covid) estão de volta ao clube. As Guerreiras já se apresentaram à comissão técnica e foram incorporadas ao elenco Tricolor.

A treinadora Thaissan Passos falou sobre o Campeonato Carioca e as expectativas na competição. “Acredito que mesmo sendo um ano atípico, a competição vai ser equilibrada, tivemos bons jogos no Campeonato Carioca de 2019, e as equipes estão se estruturando. Vamos trabalhar para fazer uma grande competição, e conseguirmos iniciar a temporada com o pé direito”.

Thaissan também comentou sobre as novas meninas do elenco. “Conseguimos trazer atletas com experiência na A1, no mercado europeu, com uma vivência grande em competições nacionais, além de atletas com convocações para a seleção brasileira no currículo. Estas meninas, com as atletas que permaneceram no elenco, deram um grande equilíbrio ao nosso grupo de trabalho, temos um time muito comprometido para iniciar 2021”.

Confira a ficha das novas contratadas:

Gabrielle

Nome completo: Gabrielle Barbosa de Jesus Pereira

Posição: meio campo

Data de nascimento: 12/06/1997

Clubes anteriores: Atlético Mineiro, Franklin Pierce University, América Mineiro



Altamires

Nome: Altamires de Mattos Silva

Posição: zagueira e volante

Data de nascimento: 29/06/1993

Clubes anteriores: Taubaté, Cresspom, Ceilândia e Cruzeiro



Rayssa

Nome completo: Rayssa Rodrigues Arcoverde

Posição: meia atacante

Data de nascimento: 05/07/1998

Clubes anteriores: Vasco, Atlético Mineiro e Valadares Gaia, Francana



Tainá

Nome completo: Tainá Rodrigues de Souza

Posição: goleira

Data de nascimento: 29/02/2000

Clubes anteriores: Juventude Timonense e Vitória/PE



Suelane

Nome completo: Suelane Frota de Castro

Posição: goleira

Data de nascimento: 17/02/1998

Clubes anteriores: 3B da Amazônia, Iranduba



Rayla

Nome completo: Rayla Santana Lorenço

Posição: centroavante

Data de nascimento: 07/04/2000

Clubes anteriores: Nova Aliança, Duque de Caxias, Foz do Iguaçu




Rivena

Nome completo: Rivena Maria Gomes Chaves

Posição: ponta

Data de nascimento: 29/09/1993

Clubes anteriores: São José, Fluminense, Operário, Futsal universitário: Celso Lisboa



Gabriela

Nome completo: Gabriela Batista da Silva

Posição: meia

Data de nascimento: 17/12/2001

Clubes anteriores: Centro Olímpico, São Paulo, Audax, S.C Internacional

Ascom/Fluminense

Botafogo tem pressa, procura diretor de futebol com perfil traçado e estuda mais um nome

Foto: Facebook/Durcesio Mello

Apesar de mudanças mais drásticas no departamento de futebol estarem programadas apenas após o fim do Campeonato Brasileiro, a nova diretoria do Botafogo já se movimenta e analisa diretrizes para o acerto com um diretor para a pasta. Além de assuntos mais urgentes visando a próxima temporada, há a ideia também que o profissional possa se encaixar no propósito de realizar processo ainda mais refinado na integração das categorias de base com o elenco principal.

A cúpula estuda também a possibilidade de, além do diretor, mais um nome chegar a General Severiano para um trabalho complementar, mas para o assunto avançar ainda há questões financeiras a serem postas à mesa.

O plano é que o novo diretor possa chegar com tempo para alinhar os próximos passos da pasta, definindo o futuro do gerente Túlio Lustosa, do técnico Eduardo Barroca e do elenco. Um pensamento inicial da diretoria aponta para uma permanência do treinador, mas o horizonte do gerente ainda é uma incógnita.

Posteriormente, a intenção é que o Alvinegro consiga ter frutos dentro e fora de campo com algumas mudanças no que diz respeito à ligação dos jovens jogadores com os profissionais. Em pauta também a busca por uma identidade, conseguindo aplicar uma forma de jogo mais unificada para recuperar o DNA do clube.

Segundo o UOL Esporte apurou, a cúpula trata o assunto com moderação, mas já há conversas nos bastidores. Há, entre os cotados, inclusive, nomes que já tiveram passagem pelo clube em um passado não muito distante.

Enquanto isso, o Botafogo contratou a Exec para a definição do CEO. A empresa já começou processo seletivo e deve entregar uma lista tríplice ao clube ao fim do mês. A função é considerada essencial para que se possa colocar em prática uma gestão mais profissional, uma das bandeiras de campanha de Durcesio Mello.

Mudanças na base

Nos últimos anos, as categorias de base do Alvinegro passaram por grandes alterações e evoluíram. Além de títulos conquistados, houve também aumento na utilização de jogadores criados no clube no time profissional.

Atualmente, o técnico Eduardo Barroca, que também já trabalhou na base do Glorioso, conta com os goleiros Saulo e Diego, os zagueiros Marcelo Benevenuto, Kanu, Helerson e Sousa, os laterais Lucas Barros e Hugo, o volante Caio Alexandre, os atacantes Rafael Navarro, Rhuan e Matheus Nascimento.

UOL Esporte

Castan fala sobre a chegada de Luxa no Vasco e revela os objetivos da equipe para o restante da temporada

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco da Gama 

Líder dentro e fora do campo, o capitão Leandro Castan concedeu nesta quinta-feira (14/01) uma entrevista coletiva na VascoTV. O camisa 5 falou sobre o momento turbulento que a equipe vinha passando, agradeceu ao trabalho feito pela psicóloga Maíra Ruas e ressaltou a importância da chegada de Vanderlei Luxemburgo, para ajudar todo o grupo a sair de vez da “zona da confusão”, como diz o comandante.

– Acredito que passamos por um momento muito difícil, de muita turbulência, onde nada estava dando certo. Você citou o nome da Maíra Ruas (psicóloga), admiro ela muito como profissional. É uma pessoa que me ajudou muito. Para o momento que a gente vivia, a chegada do Vanderlei foi fundamental. Em pouco tempo trouxe a confiança de volta. Não só ele, como toda a comissão. Temos um campeonato de 12 jogos, já jogamos dois, e nosso objetivo é manter o Vasco na primeira divisão – disse o zagueiro.

Castan foi comandado por Vanderlei Luxemburgo em 2019, quando o time fez uma campanha segura no Campeonato Brasileiro e conseguiu se classificar para a Sul-Americana. O capitão exaltou a força que o comandante deu ao grupo e revelou qual o principal objetivo da equipe para o restante da temporada.

– Com a chegada do Vanderlei, ele conhecendo, deu força ao nosso grupo. Em poucos treinamentos, parece que as pernas voltaram a ficar vivas. Foram apenas dois jogos, faltam 10, temos que voltar a ter sempre essa concentração. A reta final do Brasileiro é muito difícil, nosso objetivo é manter o Vasco na Série A, pois é o que infelizmente sobrou.

Desde a chegada de Vanderlei Luxemburgo, o time entrou com outra postura nas partidas disputadas. Leandro Castan comentou essa mudança e deu detalhes sobre a primeira conversa que o experiente treinador teve com o grupo. O capitão destacou o primeiro tempo diante do Atlético-GO, quando a equipe voltou a ter uma superioridade na posse de bola, o que não vinha acontecendo.

– Na primeira conversa do Vanderlei, ele disse que queria que o time jogasse futebol. Passou total confiança para nós. No primeiro tempo do jogo com o Atlético-GO, a gente teve uma superioridade muito grande em posse de bola, era uma coisa que a gente não tinha mais. A gente jogava sempre sem a bola. O Vanderlei passou a confiança de que a gente precisava jogar futebol.

Confira outros trechos da entrevista:

Melhora estrutural

– Posso falar o que eu vivi nesses anos que estou aqui. Estruturalmente ,acho que teve uma mudança muito grande, principalmente no que se diz sobre o CT. É uma mudança muito grande em relação a onde treinávamos, onde concedíamos coletivas no sol. Claro que não conseguimos dar o resultado em campo. Nosso melhor momento foi com o Vanderlei em 2019, quando conseguimos levar o time à Sul-Americana. Acho que a gestão Campello plantou essa semente e espero que, com a próxima gestão, o Vasco possa conquistar algo em campo.

Volta de Benítez

– Na verdade, foi uma minissérie, não chegou a ser uma novela. Martín é muito querido pelo nosso grupo, é um argentino muito brasileiro, sempre está brincando. Sabemos da qualidade dele, nos ajudou muito em campo. Tenho certeza que com a volta dele estamos muito mais fortes.

O que Luxa trouxe para o Vasco?

– O Luxa trouxe foi ele ter vindo. Só a presença dele realmente mudou o clima, mudou o entusiasmo que estava faltando. No final do ano passado, minhas últimas atuações não eram aquilo que o torcedor está acostumado a ver. Me cobro muito. Não estar bem acabou me jogando para baixo. Esse momento de ser questionado serviu de aprendizado. Pode ter certeza que tirei muita lição disso. Fiquei muito chateado porque, às vezes, quando você está mal, as pessoas querem te jogar para baixo.

Sequelas da Covid-19?

– Para mim, é difícil falar se tive sequela ou não. Depois do que passei na minha vida, todas as coisas são mais fáceis. Às vezes, esqueço que eu não sou um super-herói. Tive a covid-19, diarreia, nada mais, nada de pulmão. Fiquei debilitado, com certeza. Nos últimos dias de covid-19, consegui correr na esteira. Sexta, eu treinei, sábado, fui ao treino, o treinador pediu para eu jogar com o São Paulo, e eu disse que não dava. Depois de três treinos, eu já estava jogando. Em nenhum momento, uso isso como desculpa porque todo mundo estava passando por isso. Foi um ano muito difícil. Teve essa doença no ano, você contrair um vírus, ficar 10 dias sem trabalhar e logo depois ter que jogar. Foi uma loucura.

Defesa funcionando e elogios a Bruno Gomes

– Acho que isso tem a ver com o modo de jogar. Quando a gente não toma gol, não é só a defesa. Quando toma muito gol, também não é. Tenho exemplos muito claros disso na carreira. Tive um treinador na Roma que não ligava para quantos gols tomasse, importante era quantos fazia. Fazíamos muito gols, mas também levávamos muito. A questão de tomar ou não gols tem a ver com o método de jogar.

– Vanderlei voltou, e acho que é fundamental ter um primeiro volante. O Bruno Gomes dá uma proteção muito grande para nós. Menino que dispensa comentários, vai ser um dos melhores primeiros volantes do Brasil. Com certeza, estamos muito mais protegidos, e o time todo está correndo e marcando.

Elogios a Werley

– Werley é amigo pessoal, sou dois anos mais velho do que ele. Conheço desde a base do Atlético-MG. Cara que mesmo quando estava fora, eu falava para ele ter paciência. Sempre quando jogamos juntos, eu e ele conseguimos fazer grandes jogos. Tem liderança, mostrou que está pronto. Era um momento que o Ricardo ia sair jogando, teve problema de saúde, e o Werley conseguiu fazer grandes jogos. Fico feliz por ele, é um cara trabalhador e que merece estar bem.

Alheio à turbulência política

– Acho que estamos vivendo com tranquilidade, tendo o Vanderlei aqui nos blinda de muitas coisas. Estamos focado realmente nesses últimos 10 jogos, esse é o pensamento de todo o elenco. Não tem outro pensamento que possa vir à cabeça nesse momento. Único foco que temos agora é disputar esse campeonato de 12 jogos.

Jogou no sacrifício com problema no tornozelo

– Poucas pessoas sabiam disso, mas não gosto de falar. Não quero que seja uma desculpa. Realmente, tive um problema que estava me dificultando, acho que seria muito fácil ficar fora com gelo no tornozelo. Preferi ficar recebendo as pedradas.

Duelo com o Coritiba

– Jogo muito perigoso, muito difícil. Acho que será muito parecido com o que encaramos contra o Botafogo. A equipe deles está jogando as últimas fichas, e essa reta final de Brasileiro será muito difícil. Vamos entrar muito concentrados para não cair nessas armadilhas.

Apoio dos torcedores nas redes sociais

– A torcida do Vasco é muita emoção. Vai ao extremo muito rápido. Teve a mudança, mas a gente sabe que para jogar em um clube como esse tem que estar preparado para a cobrança. A camisa é muito pesada, e a gente tem de estar preparado. Tem que ter muita atenção e não acreditar em tudo que colocam na rede social. Quando você está mal, e uma pessoa vem falar do seu caráter, isso te joga ainda mais para baixo. Se o torcedor estivesse em São Januário, tenho certeza que teríamos muitos pontos a mais. Sinto muita falta do torcedor gritando meu nome, pensei que seria rápido, estamos em 2021 e ainda não aconteceu. Que o torcedor continue nos empurrando nas redes.

Carinho por Henrique

– Não o conhecia antes de vir para o Vasco, e ele me surpreendeu muito. Treina com intensidade muito alta. Estou quase para completar 100 jogos e estive com ele em uns 80. Eu me entroso mais com o lateral do que com o zagueiro. No meu momento difícil, fui criticado até por defender o Henrique, mas gosto dele não só como pessoa, mas também como jogador.

– Nesse jogo com o Botafogo, ele tirou na linha e fez grande cruzamento para o Talles. Antes desse lance, ele cruzou meio afoito e cruzou errado. Nessa bola que ele pegou, gritei: “Calma!”. E ele cruzou para o Talles.

Marcação adiantada

– Com a chegada do Vanderlei, estamos roubando muitas bolas no campo ofensivo, jogando com defesa alta. Nosso número de finalizações cresceu muito.

Ascom/Vasco da Gama

Sub-17 do Flamengo encerra preparação visando clássico diante do Fluminense pela semifinal da Copa do Brasil

Divulgação/Flamengo

Na tarde desta quinta-feira (14), os Garotos do Ninho realizaram o último treinamento, no Ninho do Urubu, antes da semifinal da Copa do Brasil Sub-17 diante do Fluminense. A primeira partida da decisão acontece amanhã (15), às 14h45, na Gávea. 

O treinador Ramon Lima comemorou o retorno de peças importantes na equipe rubro-negra:

“Sabemos que o Fluminense é um adversário qualificado, mas sabemos acima de tudo das nossas forças. A gente conta com retornos importantes para a categoria, então, estamos mais fortes para este jogo. Nos sentimos bem preparados para fazer um grande jogo.”

O comandante afirmou que o Flamengo busca um bom resultado na partida de ida do clássico:

“Um clássico sempre é especial. A gente tenta passar para os meninos tranquilidade, ter inteligência para jogar o jogo. São duas partidas e a gente sabe que esse primeiro passo é muito importante. Vamos tentar usar essa vantagem de jogar em casa para um bom desempenho e uma vantagem para o jogo da volta", concluiu o técnico.

O atacante João Pedro falou sobre a preparação para o Fla-Flu:

“São dois jogos bastante difíceis, a gente sabe que vai enfrentar uma equipe bastante qualificada. Eu volto agora, junto com os atletas que estavam afastados, treinando bem. Mas equipe está bem preparada e acho que vamos fazer um bom jogo”, afirmou.

A primeira partida da semifinal da Copa do Brasil sub-17 será transmitida pelo MyCujoo e SporTV.

Ascom/Flamengo

Presidentes de Corinthians, São Paulo e Santos defendem mudanças no formato do Paulistão

Divulgação/FPF

O atual formato do Campeonato Paulista tem sido alvo de críticas nos últimos anos. O cenário faz com que as principais autoridades do futebol em São Paulo comecem a discutir a possibilidade da implementação de mudanças no futuro.

Em entrevista à BandSports nesta quinta-feira, Duílio Monteiro, Julio Casares e Andrés Rueda, presidentes de Corinthians, São Paulo e Santos, respectivamente, se manifestaram à favor da realização de alterações no formato do Estadual. O mandatário Tricolor declarou que uma estrutura benéfica a todos deve ser discutida e ressaltou que a principal modificação deve acontecer na primeira fase da competição.

"Neste momento, temos que discutir um formato que seja bom para todos. Que agrade o patrocinador, a televisão e o torcedor e traga uma competitividade interessante, principalmente na primeira fase, porque hoje é uma fase em que todos dizem saber quem vai chegar no final, e não é bem assim. Precisamos trabalhar bem exatamente nessa primeira fase, mas isso vai ser objeto de uma conversa que o presidente Reinaldo (da Federação Paulista de Futebol) estará estabelecendo", disse.

"Claro que neste ano o campeonato está praticamente formatado, mas no futuro podemos discutir o que é melhor para o produto futebol. Porque se ele estiver bem, todos os demais clubes estarão bem. Mas fora dele, precisamos estabelecer uma regra para ganhar competitividade, importância, audiência e, principalmente, receita", completou Casares.

Duílio afirmou que os clubes do interior não podem ser deixados de lado no estabelecimento do novo modelo. "Esse é o momento de pensar em um novo formato. Lógico, não podemos esquecer jamais dos clubes do interior, que dependem muito do Estadual. Então existem sim muitos formatos para pensarmos e sugestões que foram dadas nos anos anteriores. Agora, temos que juntar tudo isso e achar o melhor formato para que os clubes grandes e, principalmente, os do interior não sejam prejudicados".

Já Rueda deu ênfase na questão das cotas televisivas, colocando-a como um dos fatores que devem ser discutidos para que todos encontrem um formato vantajoso a todos.

"Temos três presidentes novos com ideias novas e, com a ideia de cada um, podemos discutir sobre o que a gente espera do Campeonato Paulista. Essa preocupação com os times do interior é fundamental. Estamos passando por um tempo diferente, então precisamos ver o comportamento das televisões. A gente estava acostumado com o modelo de uma emissora adquirindo e pagando. Isso tem que ser colocado em uma balança para chegarmos a um ponto comum que seja bom para os clubes", declarou.

Gazeta Esportiva

Renê Júnior entra com ação milionária contra Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians

Acabou em ação milionária a relação entre Renê Júnior e o Corinthians, seu clube até o ano passado. No fim da noite desta quinta-feira, o jogador entrou com uma ação na 72ª Vara do Trabalho de São Paulo em que pede o pagamento de R$ 8,3 milhões. O atleta reclama o não pagamento de parte do salário, parcelas de 13º, FGTS, além de indenização por assédio moral e ausência de recebimento de seguro por acidente de trabalho.

Somente de FGTS, o clube deve 29 cotas, totalizando R$ 620 mil de dívida. Não paga, segundo a ação, desde novembro de 2018.

A base da argumentação do atleta no processo são as três cirurgias sofridas nos joelhos esquerdo e direito, no período em que ele esteve no Corinthians. A primeira delas ocorreu com apenas três meses de clube.

Na ação, seus advogados Filipe Rino e Thiago Rino narram que embora ele tenha se recuperado rapidamente e tenha voltado a treinar em dois meses, Renê lesionou o outro joelho um mês após o retorno às atividades, tendo de ser operado novamente.

Cinco meses após esta segunda cirurgia, no entanto, as dores persistiam, contam os advogados. E o jogador precisou passar por um terceiro procedimento. Ao todo, Renê ficou 466 dias afastado.

No pedido de indenização, o jogador afirma que em que pese tenha ficado longo período lesionado, quando retornou às atividades, conseguiu reconquistar espaço no time, sendo escalado como titular em algumas partidas. Mas no ano passado, ao fim do período de recuperação das três cirurgias, o volante foi emprestado ao Coritiba, tendo a promessa de que seu salário e demais encargos continuariam sendo pagos pelo Corinthians, mas, segundo a ação, isso não ocorreu integralmente.

Com a paralisação do futebol em função do coronavírus, o ano de 2020, no entanto, não contribuiu para que o atleta pudesse voltar às atividades. E no segundo semestre ele retornou ao Corinthians. Ao regressar ao clube, narra na ação, foi colocado para treinar separado dos demais jogadores.

O fato de ter excluído dos treinamentos e demais atividades da equipe foi interpretado pela defesa do atleta como "assédio moral".

"Proibir um atleta profissional de treinar com o restante do grupo, forçando-o a treinar sozinho, sem sequer a supervisão de um profissional, debilita o estado físico do atleta, colocando-o coercitivamente abaixo do nível dos demais profissionais.

O afastamento e a ausência de oportunidade de disputar uma única partida em uma temporada inteira, ficando longe da forma física, técnica e tática ideal, aliado a não ter disputado um jogo sequer em quase um ano, refletiram negativamente na carreira do reclamante”, sustentam os advogados no pedido de indenização.

O infortúnio de Renê poderia ter sido amenizado, segundo os advogados, se o Corinthians tivesse feito seguro contra acidente de trabalho em nome do atleta, como determina a Lei Pelé. Caso tivesse o benefício, o atleta poderia ser indenizado pelo tempo em que não atuou em função das três cirurgias, além de ser recompensado financeiramente pelos danos à sua carreira.

Segundo os cálculos da defesa, o valor mínimo pelo seguro que o jogador deveria receber é de R$ 3 milhões. Somam-se a este valor, as cotas de FGTS, os salários e valores de 13º não recebidos, o pedido de indenização por assédio moral, além de honorários e multa. O valor total da ação é de R$ 8,3 milhões.

Renê Júnior foi contratado em 2018, atuou em 13 partidas pelo Corinthians tendo feito um gol. No Coritiba, fez dez partidas, três no Brasileiro.

A reportagem entrou em contato com o Corinthians e aguarda o posicionamento do clube.

Globo Esporte

Com Mayke, Palmeiras encerra preparação para duelo contra o Grêmio

Foto: Fabio Menotti/Palmeiras

O Palmeiras finalizou na tarde desta quinta-feira (14), na Academia de Futebol, a preparação para o confronto com o Grêmio, na sexta (15), às 21h30, no Allianz Parque, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na terça (12), o Verdão se classificou à final da CONMEBOL Libertadores (tendo eliminado o River Plate-ARG) e, na quarta (13), folgou.

A novidade do dia foi o lateral-direito Mayke, de volta após período de isolamento por ter contraído a COVID-19. A última partida do camisa 12 foi no dia 30 de dezembro do ano passado, no triunfo por 2 a 0 sobre o América-MG, pela semifinal da Copa do Brasil.

No campo, o técnico Abel Ferreira comandou atividades técnicas. Na primeira, com três grupos com sete jogadores (camisas verdes, coletes amarelos e coletes vermelhos), as ênfases foram transição, marcação e posse de bola. Na sequência, a movimentação foi com duas equipes com o objetivo de trocar passes e finalizar a gol. Assim como na última semana, jovens do Sub-20 completaram o treino. Por desgaste, os titulares contra o River Plate-ARG foram saindo mais cedo.

O meio-campista Felipe Melo e o atacante Gabriel Silva cumpriram cronograma na parte interna do centro de excelência e também no gramado com os fisioterapeutas e preparadores do Núcleo de Saúde e Performance. O meio-campista Patrick de Paula fez trabalhos internos.

O Palmeiras é o atual sexto colocado do torneio nacional, com 47 pontos. No primeiro turno, no dia 20 de setembro, em Porto Alegre-RS, o embate terminou 1 a 1 – o gol alviverde foi marcado por Raphael Veiga.

Ascom/Palmeiras

América recebe o Botafogo-SP em mais uma batalha pelo título da Série B

Foto: América/Divulgação

O América recebe o Botafogo-SP nesta sexta-feira (15), às 21h30, no Independência, em Belo Horizonte. A partida, válida pela 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, representa mais uma oportunidade para aproximar o Coelho do sonho do título.
Líder, o Coelho vive ótima temporada. O clube mineiro realizou campanha histórica na Copa do Brasil e eliminou gigantes como Corinthians e Internacional antes de ser eliminado pelo Palmeiras, na semifinal.

Na Série B, o América soma nove partidas de invencibilidade. Nesse período, foram sete vitórias e dois empates. O time de Lisca tem 67 pontos - um a mais que a vice Chapecoense - e segue forte na briga pelo tricampeonato.

O Botafogo-SP, por sua vez, luta contra o rebaixamento à Série C. A equipe paulista ocupa a vice-lanterna, com 33 pontos - cinco a menos que o Vitória, primeiro clube fora do Z4.

Apesar da situação desafiadora na tabela, a Pantera vive bom momento. Já são quatro jogos de invencibilidade (dois empates e duas vitórias). Na 33ª rodada, inclusive, a equipe goleou a Chapecoense, postulante ao título, por 3 a 0, em Ribeirão Preto.

Para ficar de olho

Principal concorrente do América na briga pela taça, a Chape jogará apenas no domingo (17), às 16h. O Verdão do Oeste visita o Vitória, que briga contra o rebaixamento (16°, com 38 pontos), em Salvador.

De acordo com o Departamento de Matemática da UFMG, o América tem 68,3% de chances de ser campeão da Série B.

Desfalques e dúvidas

O clube mineiro tem quatro desfalques para o confronto. No departamento médico, o lateral-direito Diego Ferreira, o volante Flávio e o atacante Felipe Azevedo seguem em tratamento de lesões. Ademir também está fora, por ter recebido o terceiro cartão amarelo no empate com o Náutico, na 34ª rodada.


Neto Berola e Léo Passos são os principais candidatos à vaga de Ademir. Berola está respaldado por uma excelente participação na goleada por 4 a 0 sobre o Vitória, na 32ª rodada. Por sua vez, Léo Passos, titular em 11 partidas no início da Série B, perdeu espaço, mas vem sendo opção frequente saindo do banco de reservas.
Há possibilidade, ainda que remota, de que os dois sejam escolhidos para iniciar a partida. Isso porque Neto Berola está acostumado a atuar pela ponta esquerda, e Léo Passos foi acionado como ponta-direito na maior parte de seus jogos pelo América.


Do outro lado, o Botafogo-SP tem três desfalques para enfrentar o América. Suspensos pelo terceiro cartão amarelo, o meia Matheus Anjos e o centroavante Michel Douglas não estarão à disposição do técnico Moacir Júnior. Por sua vez, o atacante Wesley segue no departamento médico do clube.

América

Matheus Cavichioli; Daniel Borges, Messias, Anderson e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho e Alê; Léo Passos (Neto Berola), Felipe Augusto e Rodolfo.
Técnico: Lisca

Botafogo-SP

Igor; Raniele, Robson, Walisson Maia e Guilherme Romão; Val, Victor Bolt e Bady; Luketa, Ronald e Judivan.
Técnico: Moacir Júnior

Motivo: 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Data e horário: sexta-feira, 15 de janeiro de 2021, às 21h30
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte

Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)
Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira (BA) e Jucimar dos Santos Dias (BA)

Transmissão: SporTV (exceto para Minas Gerais) e Premiere FC.

Superesportes

Liberado por médicos há um mês, Tardelli não sabe quando jogará no Atlético

Foto: Divulgação/Bruno Cantini

Em 15 de dezembro de 2020, Diego Tardelli era só alegria. Recuperado de uma grave lesão no tornozelo direito, o atacante de 35 anos havia sido , enfim, liberado pelo departamento médico do Atlético e voltava a treinar com os companheiros. Porém, passado um mês desde a reintegração ao elenco, a felicidade agora se mistura com incertezas. Afinal, o ídolo alvinegro não tem data estabelecida para voltar aos jogos.

O retorno às partidas oficiais depende exclusivamente do técnico Jorge Sampaoli. Em entrevistas recentes, o comandante argentino sinalizou que o experiente atacante está atrás na concorrência com companheiros de posição - especialmente por questões físicas.

"Depende da evolução dele. O dia a dia vai nos mostrando se Diego, com a grande ausência, pode competir com os que têm muitas partidas já jogadas. Isso dependerá da competição interna. Isso vai ser determinante. Um jogador que sofreu a lesão que ele teve, com tanto tempo parado, seguramente terá que se colocar em forma ou igualar aos demais", disse Sampaoli, na última segunda-feira.

As incertezas sobre Tardelli não se limitam ao aproveitamento em campo. Contratado em 12 de fevereiro de 2020, o atacante tem contrato apenas até o fim do mês que vem e ainda não sabe se permanecerá na Cidade do Galo. Desde o retorno ao clube, jogou apenas 26 minutos na vitória por 2 a 1 sobre o Cruzeiro, em 7 de março, pela primeira fase do Campeonato Mineiro, e não fez gol.

Enquanto as tratativas com a diretoria não avançam, Tardelli tenta conquistar espaço no plantel dirigido por Sampaoli. Existe a expectativa para que o atacante esteja no banco de reservas no próximo jogo do Atlético, neste domingo, às 18h15, contra o Atlético-GO, no Mineirão, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Superesportes

Sérgio Santos Rodrigues não fixa data para pagamento dos jogadores e diz que Felipão fica em 2021

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Com mais de dois meses e meio de atraso no pagamento de salários e outras verbas trabalhistas, os jogadores e a comissão técnica do Cruzeiro seguem sem receber uma data fixa para a quitação dos débitos.

Em entrevista à rádio Itatiaia, nesta quinta-feira (14), o mandatário revelou que vai pagar um mês da folha do setor administrativo na próxima segunda, mas não fixou uma data para sanar a pendência com o departamento de futebol.

“Demos esse cenário do administrativo. Para eles também a gente conseguiu apalavrar um patrocinador novo para anunciar semana que vem. Ocorrendo (o acerto), entra um recurso para a gente quitar parte da folha deles”, completou Santos Rodrigues.

A conversa com os atletas ocorreu nesta quinta, na Toca da Raposa II, um dia após a derrota para o Oeste, pela Série B.

Como forma de protesto pelos atrasos salariais, os jogadores da Raposa optaram em não se concentrar para o confronto com o time paulista, se reapresentando no dia da partida.

Após o revés, o atacante Rafael Sóbis desabafou, afirmando que os companheiros que estavam em campo deveriam ser considerados “heróis”, e que o público não sabe nem 10% do que se passa no clube estrelado.

Tal cobrança foi abordada na reunião com os jogadores, afirma Sérgio Santos Rodrigues.

“O mundo nessa situação difícil, fábrica fechando, gente pedindo auxílio-desemprego. No futebol, tirando quatro ou cinco times, somando as séries A e B, todos tem dificuldades. Não acho que isso justifique, estamos errados, sim, o certo é pagar em dia, mas pedi que eles (jogadores) compreendessem, que estamos correndo atrás.

Felipão

Um dos mais irritados com a situação atual do Cruzeiro é o técnico Felipão. O frequente descumprimento de algumas obrigações por parte do clube, fizeram com que, inclusive, o experiente comandante não crave a permanência na Toca da Raposa II, mesmo tendo contrato até o final da próxima temporada.

Mesmo sem falar diretamente sobre os problemas financeiros, Scolari afirmou em recentes entrevistas coletivas, que é necessário que a diretoria passe a garantir uma série de fatores já pré-combinados, para que o trabalho tenha continuidade.

Mesmo com toda a pressão e incerteza sobre os próximos passos do time celeste, Sérgio Santos Rodrigues afirmou que crê na permanência de Scolari no comando da equipe celeste.

“Quanto ao Felipão, jantei na segunda passada com ele, falamos de diversas questões, de reforços dentro da realidade do Cruzeiro, falamos, inclusive, de pré-temporada. Dos nossos diálogos, até hoje, não foi nos passado nada por parte dele, de que ele vá sair do Cruzeiro. Conversei com o Machado (Jorge), empresário dele, ele tem contrato até o final do ano que vem”.

Ainda segundo o mandatário da Raposa, a continuidade do treinador foi acordada independentemente do acesso do Cruzeiro para a Série A nesta temporada.

“Quando a gente assentou para fechar esse contrato lá em outubro, foi falado que, ainda que não subisse, naquela época estávamos na zona de rebaixamento, o planejamento era ter ele para nos ajudar”.

Hoje em Dia