sábado, 24 de julho de 2021

Nas Olimpíadas, Brasil começa bem no vôlei de quadra e areia, mas decepciona na esgrima, na ginástica artística e no tiro

Foto: Gaspar Nóbrega/COB

A primeira noite/madrugada do Brasil nos Jogos Olímpicos teve boas estreias, algumas decepções e nada de medalhas. Favoritos a um lugar no pódio, o vôlei e o vôlei de praia começaram bem, apesar do nervosismo inicial. Já na ginástica, decepção com Arthur Nory e esperança com Arthur Zanetti. Nas disputas por medalhas, o país não levou nada no tiro esportivo, na esgrima e no judô.

Confira como foi a noite/madrugada do Brasil

Vôlei masculino

Atual campeão da Liga das Nações de vôlei masculino, o Brasil encontrou surpreendente dificuldade no início do confronto com a Tunísia, na estreia em Tóquio. Apesar de ter ficado em desvantagem nas duas primeiras parciais, o time de Renan Dal Zotto buscou a virada em ambos os sets e, no terceiro, fechou com tranquilidade: 3 sets a 0 (25/22, 25/20 e 25/15). O próximo jogo da equipe será na segunda-feira, às 9h45 (de Brasília), contra a Argentina.

Vôlei de praia

Sem grandes complicações, as duplas brasileiras confirmaram o favoritismo e bateram as adversárias argentinas na estreia do vôlei de praia. Alison e Álvaro abriram a noite contra Ulian Amado Azaad e Nicolas Capogrosso e dominaram o primeiro set para administrar a vitória tranquila por 2 a 0 (21/16 e 21/17).

Na partida seguinte, Ágatha e Duda despacharam Ana Gallay e Fernanda Pereyra, também por 2 sets a 0. Uma das principais postulantes à medalha de ouro, a dupla brasileira demorou um pouco a pegar o ritmo e teve dificuldades, mas deslanchou na reta final do primeiro set e passeou no segundo. As parciais foram de 21/19 e 21/11.

Judô

No primeiro dia de disputas de medalhas, nada de pódio olímpico. No judô, os dois representantes do país no peso-ligeiro foram eliminados logo nas oitavas de final e não tiveram sequer a oportunidade de disputar a repescagem. Entre as mulheres até 48kg, Gabriel Chibana animou ao derrotar Harriet Bonface, do Malawi, com um ippon logo no seu primeiro ataque. Mas o duelo seguinte foi contra a cabeça de chave do torneio, Distria Krasniqi, de Kosovo. Apesar de ter dificultado o duelo num primeiro momento, ela acabou sofrendo um ippon.

Na disputa masculina de até 60kg, Eric Takabatake também começou com um resultado positivo: superou Soukphaxay Sithisane, de Laos, ao acumular dois wazaris. Seu duelo seguinte, contra o sul-coreano Kim Won-Jin, porém, foi mais complicado. O nono colocado no ranking buscou o ataque a todo momento e conseguiu a vitória com um wazari no tempo extra.

Tiro esportivo

Medalhista de prata no Rio-2016, Felipe Wu teve um ciclo mais complicado, em lesões e resultados, a caminho de Tóquio-2020. E isso se refletiu em seu desempenho: foi eliminado ainda na primeira fase da pistola de ar 10m. O brasileiro terminou apenas na 32ª posição entre 36 atletas, passando longe da vaga entre os oito melhores na decisão.

Esgrima

Campeã mundial em 2019 e quarta colocada no ranking de esgrima, Nathalie Moellhausen era esperança de medalha para o Brasil, mas caiu na estreia para vice-campeã olímpica e deu adeus aos Jogos de Tóquio. Em um combate equilibrado que acabou empatado em 9 a 9, a brasileira ficou sem vaga nas oitavas depois de perder para a italiana Rossella Fiamingo na prorrogação (com ponto de ouro).

Ginástica artística

No primeiro dia da ginástica, a primeira decepção. Atual campeão mundial na barra fixa e esperança no solo, onde ganhou bronze no Rio, Arthur Nory foi mal nas duas provas qualificatórias e está fora da final.

O ginasta cometeu erros de execução na barra e ficou fora do top 8, que garante vaga nas finais. Abalado, no solo ele caiu sentado na hora da finalização.

Já Arthur Zanetti, um dos favoritos ao pódio nas argolas, fez uma boa apresentação e manteve o sonho de se tornar o primeiro a conquistar três medalhas em Olimpíadas seguidas em um mesmo aparelho. Após uma apresentação com boa pontuação na classificação, ele está praticamente na final, mas ainda tem de aguardar os resultados dos demais ginastas.

Handebol masculino

A seleção masculina de handball teve um desafio dos mais ingratos na estreia: a Noruega, uma das favoritas a medalhar nos Jogos de Tóquio. O início foi animador e, com força defensiva, o Brasil chegou a abrir vantagem de quatro gols. Mas os europeus reagiram, levaram a seleção a cometer muitas faltas passíveis de punição por dois minutos, e viraram: 27 a 24. O próximo compromisso do Brasil também será duro, às 21h de domingo, contra a França.

Tênis

Número 1 do Brasil, o tenista Thiago Monteiro caiu na estreia na chave de simples em Tóquio. O número 95 do ranking perdeu para o alemão Jan-Lennard Struff (48º) por 2 a 0, parciais de 6/3 e 6/4, em 1h16 de jogo. O vencedor do jogo enfrenta o top-1 Novak Djokovic na segunda rodada.

Já nas duplas femininas, o Brasil iniciou bem. Luisa Stefani e Laura Pigossi derrubaram as favoritas Gabriela Dabrowski e Sharon Fichman, cabeças de chave número 7. Com a vitória por 7/6 (7/3) 6/4, as brasileiras que entraram de última hora nos Jogos, avançam para as oitavas.

>> Informações: O Globo

sexta-feira, 23 de julho de 2021

Escalação do América-MG: Coelho prepara novidade e retorno para o jogo contra o Grêmio

Foto: Marina Almeida

A delegação do América-MG trabalha nesta sexta-feira em Porto Alegre, fechando a preparação pra o jogo contra o Grêmio. O Coelho terá mudanças para a partida deste sábado, às 17h (de Brasília), pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. As principais estão no ataque do time do técnico Vagner Mancini.

Regularizado e apresentado pelo clube nesta quinta-feira, o atacante Chrigor deve compor o setor ofensivo do América ao lado de Fabrício Daniel. Recuperado de lesão na coxa direita, o velocista Ademir pode aparecer entre os titulares do Coelho.

Na defesa, o esquema com três zagueiros tem chance de ser mantido na partida diante do Grêmio, com Anderson podendo entrar na vaga de Ricardo Silva. O lateral Eduardo, com dor na tíbia, corre o risco de ficar fora do jogo, dando lugar a Diego Ferreira na ala direita.

Provável escalação do América-MG: Matheus Cavichioli; Eduardo (Diego Ferreira), Anderson (Ricardo Silva), Eduardo Bauermann, Zé Vitor e Alan Ruschel; Juninho Valoura, Juninho e Felipe Azevedo (Carlos Alberto ou Ademir); Fabrício Daniel e Chrigor

Em 18º lugar na tabela com nove pontos em 12 jogos, o América faz um confronto direto com o Grêmio, que ocupa a 19ª colocação (com dois jogos a menos). Se vencer o jogo deste sábado e São Paulo e Sport tropeçarem, o Coelho deixa a zona de rebaixamento do Brasileirão ao fim da rodada de domingo.

>> Globo Esporte 

Atlético: veja como ficaram os cruzamentos das quartas da Libertadores

Reprodução

Com os jogos desta semana, os duelos das quartas de final da Copa Libertadores ficaram definidos. A única exceção é o confronto entre Fluminense e Cerro Porteño, que teve o jogo da volta adiado para o dia 3 de agosto por causa da morte do filho do técnico Arce em um acidente de carro. Na partida da ida, em Assunção, no Paraguai, o time carioca venceu por 2 a 0.

O Atlético está na chave mais difícil da competição. Nas quartas de final, vai enfrentar o perigoso River Plate, dono de quatro Libertadores (1986, 1996, 2015 e 2018). Caso avance, o adversário alvinegro virá do duelo entre São Paulo e Palmeiras. Do outro lado do chaveamento, o Flamengo encara o Olimpia, que eliminou o Internacional nesta quinta-feira em pleno Beira-Rio. O Barcelona de Guayaquil espera o vencedor de Fluminense e Cerro.

Ainda não há datas definidas para os jogos. Os dias reservados pela Conmebol para as quartas de final da Copa Libertadores são 10, 11 e 12 de agosto (ida) e 17, 18 e 19 de agosto (volta).

Por ter feito a melhor campanha na fase de grupos, o Atlético decidirá em casa. O primeiro confronto com o River será disputado no Estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires. A princípio, a volta será no Mineirão, em Belo Horizonte. A direção do Galo não descarta transferir a partida como mandante para o Mané Garrincha, em Brasília, cidade que já liberou a presença de público.

>> Superesportes

De página virada, Galo coloca o foco nos confrontos contra o Bahia

Divulgação

Com adversário na Libertadores definido e tudo resolvido após a confusão causada pelo Boca Juniors no Mineirão, o Atlético vira a página e passa a pensar apenas no próximo jogo contra o Bahia, pelo Campeonato Brasileiro. A partida, deste domingo (25), será às 11h, no Mineirão, pela 13ª rodada e a boa fase da equipe, em todas competições que disputa, motiva os jogadores.

Na competição nacional, o Galo vem de uma sequência positiva de cinco vitórias. Na vice-liderança com 25 pontos, a boa fase do Atlético na temporada tem como pilar o forte elenco comandado por Cuca. Mesmo com desfalques importantes em algumas partidas, o Galo conseguiu se manter de pé e demonstrar a força do grupo. Quem conquistou a confiança do treinador foi o volante Allan.

Titular da posição, o jogador acredita que a equipe está mais confiante por conta dos bons resultados e projeta jogos com muita intensidade, independentemente de quem entrar em campo.

“Essas vitórias vão deixando a gente mais confiante para exercer aquilo que o professor pede. Agora é não baixar a intensidade. Continuar daqui para frente no mesmo ritmo, na mesma pegada. Independente de quem joga, todos sabem, que temos um elenco muito forte, independente de quem o professor coloque em campo. É continuar daqui para frente e não deixar cair o ritmo", disse o volante.

O jogo contra o Bahia de domingo é pelo Brasileirão, mas, no meio da próxima semana, o confronto com o Tricolor baiano será pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Para o volante Allan, o Galo não irá priorizar nenhuma das competições, mas assume a vontade de chegar a liderança do Brasileirão nesta rodada.

“Pelo nossos objetivos, a gente trata todos os jogos com a mesma grandeza, porque a gente tem essa vontade, esse objetivo de tentar conquistar todos os campeonatos que a gente disputa, independente de qual que seja. O jogo da Copa do Brasil a gente pode pensar com um pouco mais de calma, porque são dois jogos, mas a gente está focado agora no fim de semana, no Brasileiro, que a gente tá tentando buscar a liderança, então,nosso foco total hoje é no jogo de domingo”, disse Allan.

>> O Tempo/SuperFC

Pastana diz que Airton pediu pra sair e que cláusula 'tirou' Barbosa do Cruzeiro

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

O diretor de futebol do Cruzeiro Rodrigo Pastana deu detalhes das saídas do atacante Airton, que foi para o Ceará, e do meio-campo Matheus Barbosa, emprestado ao Atlético-GO. Segundo o dirigente, motivos foram pessoais e contratuais.

"O Airton já havia recebido duas sondagens de clubes da Série A, já tinha exposto a sua vontade de sair do clube por 'n' motivos, principalmente, pessoais. Infelizmente, ele não vinha desempenhando um resultado esportivo satisfatório, avaliamos que seria uma boa a proposta do Ceará e nós aceitamos e devemos fechar nos próximos dias", ressaltou.

A saída de Matheus Barbosa causou surpresa, por causa de um artigo no contrato. "O Matheus Barbosa foi uma questão contratual. Me pegou de surpresa porque jamais imaginaria que um clube como o Cruzeiro deixaria uma cláusula insegura como essa, de liberação para clubes de Série A. Ela existe. Mesmo que não seja onerosa, ela preferiu aceitar uma proposta do Atlético-GO e está indo por empréstimo até dezembro de 2022", ponderou.

Pastana também explicou a situação de Marcelo Moreno, que ficou de fora dos últimos jogos. O nome do atacante foi especulado pelo Colo-Colo, segundo a imprensa chilena. O jogador, porém, não enfrentou o Remo e não vai jogar contra o Vila Nova-Go, neste sábado (24), por motivos pessoais.

"Ele teve um problema familiar, solicitou no sábado de madrugada que não fosse treinar e não viajasse a Belém, nós entendemos. Ele voltou a treinar só na terça feira e por isso não está aqui", disse o diretor da Raposa.

>> O Tempo/SuperFC

FMF divulga protocolo para retorno de público aos estádios de Minas

Divulgação

A Federação Mineira de Futebol (FMF), em acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, divulgou, nesta quinta-feira (22), um protocolo para o retorno do público aos estádios. No documento, a entidade estabelece diretrizes para uma volta gradual dos torcedores, que não engloba competições amadoras, de categorias de base e femininas. Veja, a seguir, o protocolo completo.
No ofício, a FMF estabelece algumas condicionantes para o retorno dos torcedores aos estádios de futebol em Minas Gerais, de acordo com as 'ondas' estabelecidas pelo programa 'Minas Consciente'.

Entre elas:

Não será permitida a presença de menores de 18 anos e gestantes

Não será permitida a presença de público em cidades na 'Onda Vermelha'

Será necessária autorização expressa das Prefeituras das cidades

Medidas para reduzir contato entre pessoas

Não será permitida a venda de bebidas alcoólicas

Apenas cidades que estejam enquadradas nas ondas amarela e verde poderão ter seus estádios reabertos para a presença de público.

É imprescindível que haja autorização dos municípios para a realização de jogos com público. Além disso, os clubes mandantes devem solicitar, com dez dias de antecedência, a liberação da comercialização de ingressos e garantir o cumprimento de todas as medidas sanitárias.

Diante deste prazo, ainda não teremos jogos com torcedores neste fim de semana em Minas Gerais. No entanto, caso os times façam o pedido ainda hoje, há a possibilidade de que, no fim de semana seguinte, se concretize o retorno da torcida aos estádios.

Mediante apresentação do pedido de público e das comprovações necessárias por parte dos clubes, a FMF promoverá visitas aos estádios que receberão os jogos. Caso atendam as condições exigidas, estará apta a venda de bilhetes para os jogos. No ato da comercialização, que deve ser feita até, no máximo, 24 horas antes de cada confronto, os clubes devem divulgar todas as orientações de prevenção da COVID-19 para os torcedores.

Para acessar o estádio, os cidadãos terão que cumprir exigências. São elas:

Submissão ao controle de temperatura corporal: em caso de temperatura superior a 37,5°C, o indivíduo será impedido de acessar a arquibancada
Apresentação do cartão de vacinação com imunização completa ao coronavírus (mínimo 15 dias após a aplicação da segunda dose, se for o caso) ou resultado de exame PCR ou laudo médico comprovando infecção pelo coronavírus (com, no mínimo, 15 dias e, no máximo, 90)

Kalil admite reabrir estádios de BH
 
 O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, revelou nesta quinta-feira que fará uma reunião com os clubes da capital na próxima terça, dia 27, para discutir a reabertura dos estádios mediante protocolos rígidos.

“Teremos uma reunião na segunda (26) para tratar de novas flexibilizações e uma reunião na terça (27) com os clubes de futebol para ver a volta, tudo dentro de protocolo obviamente. Não podemos ter pressa, não podemos ter açodamento nem euforia. A doença está aí, não acabou. Então, o que eu peço à população de Belo Horizonte é o seguinte, na linguagem do futebol: não vamos tomar gol aos 45 do segundo tempo, que é burrice, que é estupidez. Então, espero que a população de BH entenda que não chegamos ao final. O final pode estar próximo. É hora de ter muita responsabilidade para que a gente não coloque tudo em risco. Vamos abrir a cidade devagarzinho, com calma, mas o importante é que a população entenda que a doença não acabou”, declarou à Rádio Super.

>> Superesportes 

quinta-feira, 22 de julho de 2021

Atlético fecha acordo com atacante Ricardo Oliveira e finaliza pendências judiciais entre as partes

Divulgação

NOTA DO SITE OFICIAL: 

O Clube Atlético Mineiro acertou hoje (22) acordo com o atacante Ricardo Oliveira, para dar fim às pendências judiciais entre as partes. O ato denota a seriedade e o compromisso da atual gestão no processo de saneamento das finanças do clube, um dos pilares da administração do presidente Sérgio Coelho e do vice-presidente José Murilo Procópio.

Ao todo, serão pagos perto de 3,6 milhões de reais, em 30 parcelas, já incluindo impostos, taxas e honorários. Graças às negociações estabelecidas entre as partes, conseguiu-se uma redução dos valores devidos, em cerca de 1 milhão de reais. Também foi acordado o alongamento do prazo, sem incidência de juros e correção.

O Clube agradece ao ex-atleta pelo profissionalismo e seriedade que pautaram as tratativas.

>> Site oficial

Cruzeiro vence o Boston City, fora de casa, e garante o primeiro lugar do Grupo C do Mineiro Sub-20

Divulgação

A equipe Sub-20 do Cruzeiro bateu o Boston City, em Manhuaçu, por 3 a 1, e garantiu a primeira colocação do grupo C do Campeonato Mineiro, com 17 pontos. Os gols celestes foram marcados por Daniel Jr (2) e um contra.

Agora, a equipe estrelada aguarda o desfecho das outras chaves para saber sua classificação geral e conhecer o adversário das quartas de final. O Campeonato Mineiro é formado por 20 equipes divididas em quatro grupos, com os dois melhores de cada se classificam para as quartas de final, com semifinais e final, sempre em ida e volta.

Antes disso, a Raposa volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro. O time celeste recebe o Corinthians, no sábado, às 9h30, em Sete Lagoas, pela 7ª rodada da competição.

O técnico Paulo Castro levou a campo a seguinte escalação: Denivys; Riquelmy, Aysson, Matheus Vieira e Kaiki; Ageu (Vitor Neves), Breno (Miticov) e Daniel Jr (Alex Matos); Queiroz (Victor Diniz), Paulinho (Juninho) e Igor Lemos (Vitor Leque).

>> Site oficial

Os relacionados do Cruzeiro para o duelo contra o Vila Nova-GO

Divulgação

Depois de enfrentar o Remo, em Belém (PA), a delegação cruzeirense seguiu viagem para Goiânia (GO), visando o confronto contra o Vila Nova, marcado para as 16h30 deste sábado, no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga.

A lista de relacionados para a partida em solo goiano tem algumas novidades, como as presenças de Raúl Cáceres e Giovanni, que foram direto de Belo Horizonte para Goiás. O lateral direito se recuperou de uma entorse no tornozelo esquerdo, enquanto o meio-campista retorna após cumprir suspensão pelo acúmulo de três cartões amarelos.

Relacionados - Vila Nova x Cruzeiro:

Goleiros: Fábio e Vinícius

Laterais: Jean Victor, Matheus Pereira, Norberto e Raúl Cáceres

Zagueiros: Eduardo Brock, Léo Santos, Ramon e Rhodolfo

Meio-campistas: Ariel Cabral, Flávio, Giovanni, Lucas Ventura, Marcinho e Rômulo

Atacantes: Bruno José, Dudu, Felipe Augusto, Guilherme Bissoli, Rafael Sobis, Thiago e Wellington Nem

>> Site oficial

Série B do Campeonato Brasileiro terá VAR a partir do segundo turno

Série B ainda não conta com o árbitro de vídeo (Foto: Nayra Halm/
Fotoarena/Estadão Conteúdo)

A Série B do Campeonato Brasileiro irá contar com o árbitro de vídeo (VAR) a partir do segundo turno da atual edição. Assim como ocorre na Série A, os custos serão pagos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A informação foi noticiada pela Rádio Itatiaia e confirmada pelo Superesportes.
A CBF, no entanto, ainda não confirma oficialmente e deve anunciar a decisão nos próximos dias. Os clubes já aceitaram a utilização da tecnologia para diminuir erros cruciais de arbitragem na competição.

O VAR chega à Série B após três anos da implantação na elite nacional. O grande problema, até então, era a adaptação de alguns estádios para o uso da tecnologia, como adiantou o vice-presidente da CBF, Castellar Guimarães Neto.

"É uma questão estudada pela CBF. Não é tão simples. Obviamente envolve custos, e, no caso da Série B, envolve também adaptação em estádios ligeiramente mais acanhados do que em estádios da Série A", disse, em entrevista à Itatiaia no dia 11 de julho.

A 20ª rodada da competição, que abre o segundo turno, está marcada inicialmente para o dia 20 de agosto. O Cruzeiro, único mineiro na atual edição, enfrentará o Confiança, no Mineirão.

A Raposa, inclusive, reclamou bastante da arbitragem nas primeiras rodadas da competição, quando chegou a ter cinco expulsos em seis jogos. Felipe Conceição, ainda técnico do clube na segunda rodada, contestou as decisões do árbitro Douglas Marques das Flores na derrota para o CRB. O treinador chegou a falar em roubo e pediu um movimento da CBF.

“São várias situações dentro de uma partida que você sente que estão mal intencionados. Que estão puxando para o outro lado. Isso é um absurdo. Aqui a gente trabalha todos os dias de maneira honesta e tem um trio de arbitragem que vem e rouba a gente. Até quando a gente vai aguentar isso no futebol brasileiro? A gente tem que esperar algum movimento da CBF, alguma coisa, para melhorar isso. Não é possível. Até quando a gente vai trabalhar, trabalhar e ser prejudicado de maneira tão grotesca nos jogos de futebol? O Cruzeiro foi prejudicado nos dois jogos. Esses seis pontos vão na conta de quem? Da equipe? Do treinador? Do presidente? Do diretor? E a arbitragem?”, questionou na época.

>> Superesportes