sábado, 14 de setembro de 2019

Xingado do início ao fim, Neymar faz golaço e garante vitória do PSG

Reprodução/Twitter
Metrópoles

As vaias o acompanharam antes, durante e depois da partida deste sábado (14/09/2019), mas o brasileiro Neymar mostrou que tem personalidade e estrela. Depois de ouvir insultos por parte da torcida organizada – eles levaram faixas e chegaram a chamá-lo de “filho da p…” –, o camisa 10 marcou o gol da vitória por 1 x 0 do Paris Saint-Germain sobre o Strasbourg, no estádio Parque dos Príncipes, pela 5ª rodada do Campeonato Francês. O resultado foi definido em lance de puro talento do brasileiro. De voleio, aos 46 minutos do segundo tempo, ele decretou a vitória do PSG e reverteu o clima hostil. A maior parte do estádio Parque dos Príncipes o aplaudiu de pé, enquanto o setor das organizadas o vaiou mesmo após o gol marcado.

Menino Ney?

De alma lavada após o golaço, o atacante Neymar levantou nova polêmica. Ao comemorar o gol, ele pegou a bola do jogo, colocou embaixo da camisa e fez o gesto característico de gravidez. Ainda não se sabe quem o jogador do PSG quis homenagear com a vibração.

O jogo também marcou a estreia de Icardi com a camisa do novo clube. O atacante italiano entrou aos 18 minutos do segundo tempo e teve atuação discreta. O dia era mesmo de Neymar. O triunfo manteve o time de Paris na liderança do Campeonato Francês, com 12 pontos.

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Aprovada, reforma das telecomunicações depende agora de regulamentação

Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Agência Brasil

O Senado aprovou o Projeto de Lei da Câmara (PLC) nº 79/2016 que promove uma reforma na legislação de telecomunicações. A matéria muda a forma de exploração dos serviços de telefonia fixa, que poderão passar de concessão para autorização, e prevê a possibilidade de aplicação dos saldos dessa transição em investimentos em banda larga, além de dar mais poderes às empresas do setor para o uso das faixas do espectro de radiofrequências. A efetivação da proposta, no entanto, dependem de complexas regulamentações. A lei segue agora para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

A relatora da matéria na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado, Daniella Ribeiro (PP-PB), classificou a nova lei como um avanço. “Queremos dar ao Brasil um tempo de atualização de uma lei de mais de 20 anos, feita na lógica da telefonia fixa. Estamos criando condições para que povo brasileiro esteja pronto para a revolução tecnológica, com forte impacto econômico e social”, afirmou. O senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) acrescentou que os recursos aplicados contribuirão para a implantação de novas tecnologias.

Com um acordo de lideranças, a maioria das bancadas votou favorável à proposta. O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) foi voz divergente e criticou a matéria pelo repasse de infraestrutura pública empregada na oferta do serviço de telefonia às empresas, que hoje o exploram sem garantias. “Estamos entregando para as teles concessões públicas. Esse projeto faz um leilão, a doação de bens públicos sem contrapartida. É um crime de lesa-pátria nos termos em que está sendo colocado”.

Mudanças
Segundo o PLC, as empresas que adquiriram o direito de exploração da infraestrutura das redes do antigo Sistema Telebrás, por ocasião da privatização, poderão passar para um regime com menos obrigações. Os atuais contratos de concessão, que iriam até 2025, poderão, a pedido da companhia, migrar para autorizações. Com isso, deixarão de estar submetidas a controles do Estado na categoria denominada “regime público”, como metas de universalização, obrigação de continuidade e controle tarifário.

As concessionárias que optarem pela transição (Oi, Vivo Fixo, Embratel/Net, Sercomtel e Algar) serão objeto de cálculo, pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), para avaliar a diferença entre as receitas que receberão na nova modalidade e aquelas que aufeririam se mantida a concessão. Dentro disso estão envolvidas as redes exploradas por essas empresas na prestação do serviço, cujos valores variam.

A matéria também tira a responsabilidade da União por serviços de telecomunicações essenciais, que poderão ser prestados em regime privado. Atualmente, apenas a telefonia fixa se enquadra nessa condição, mas a Lei Geral de Telecomunicações (nº 9472/1997) concedia ao Executivo o poder de incluir outros serviços nessa categoria, o que implicaria obrigações do regime público.

Outra alteração é dar a empresas que exploram faixas de frequência (“espaços” no espectro eletromagnético utilizados, por exemplo, para a transmissão de sinal de rádio e TV, telefonia celular, serviços por satélite e internet móvel) o direito de comercializar “partes” dessas faixas, criando o que vem sendo chamado de “mercado secundário de espectro”. A companhia paga pela exploração e poderá fazer negócios com parte desse “espaço”.

Implantação
A implantação dessas mudanças, no entanto, e a concretização dos investimentos ressaltados pelos apoiadores do projeto dependem de diversas medidas do Poder Público. Entre elas estão, primeiro, as regras para a transição, que deverão ser definidas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). De acordo com o secretário de Telecomunicações da pasta, Vitor Menezes, um decreto deverá ser publicado com a regulamentação.

A segunda ação é o cálculo da diferença da transição e dos bens envolvidos nos contratos. Esse ponto foi objeto de polêmica, uma vez que avaliações da Anatel, das empresas e do Tribunal de Contas da União chegaram a valores bastante diferentes, de R$ 17 bilhões a R$ 105 bilhões. Durante a tramitação do projeto, organizações mostraram o risco de aprovação sem que os valores ficassem claros.

Segundo o superintendente de Planejamento e Regulamentação da Anatel, Nilo Pasquali, o saldo será projetado por uma consultoria e levará em consideração a diferença entre as receitas estabelecidas nos novos e antigos contratos a partir da aprovação até o fim da concessão, no período entre 2019 e 2025. Se o resultado for positivo às empresas, elas devolverão o montante à União, para uso em investimentos em banda larga. Pasquali argumentou que a infraestrutura não será contabilizada diretamente, mas apenas indiretamente, à medida de sua contribuição para o valor econômico do mercado.

O Ministério da Ciência e Tecnologia vai definir os critérios para a destinação dos eventuais recursos provenientes desse saldo. Na sessão de aprovação, senadores de bancadas do Norte e Nordeste defenderam que esse montante fosse direcionado aos locais com problema de conectividade, com foco nessas regiões.

O secretário de Telecomunicações do ministério afirmou à Agência Brasil que o decreto presidencial 9.612/2018 sobre o tema já estabelece algumas diretrizes, como o fomento à infraestrutura em localidades “remotas, com prestação inadequada e em situação de vulnerabilidade social”. Mas o detalhamento concreto dos recursos ainda será objeto de novos instrumentos regulatórios do Executivo.

O Sindicato das Empresas de Telecomunicações (Sinditelebrasil) comemorou a aprovação do PLC, argumentando que ele “moderniza o ambiente legal e regulatório do setor ao constituir fundamentos para a expansão da banda larga fixa e móvel”. Na avaliação do sindicato, o novo marco permitirá que “investimentos obrigatórios em soluções obsoletas, como os orelhões, passem a ser destinados à ampliação do acesso à internet em áreas sem infraestrutura adequada, visando à redução das desigualdades”.

A Coalizão Direitos na Rede, que representa mais de 30 entidades de defesa dos direitos dos cidadãos, manifestou preocupação com a implantação do projeto. A Anatel não tinha norma de controle dessas redes até 2007. Mesmo depois de aprovada a resolução de controle de bens reversíveis, como constatou o Tribunal de Contas da União em decisão de 2015, a agência continua sem o controle efetivo dos bens reversíveis.

"Estamos falando da entrega de bens vinculados aos contratos de concessão, entre eles os mais valiosos - como dutos e redes de cobre –, já avaliados pela Anatel com valor presente líquido em 2013 de R$ 71 bilhões e cujo controle pela agência foi questionado pelo TCU. Como o PLC diz que o valor da transição considerará apenas a previsão de ganhos econômicos de agora até 2025, sem as informações desde o início da exploração, em 1997, todo o patrimônio será entregue para empresas que já têm posição privilegiada concentrando mercados, sem as devidas contrapartidas econômicas, contra determinações constitucionais. O investimento tão prometido pode ser uma quantia irrisória perto do que está sendo dado às concessionárias", diz a advogada e integrante da coalizão Flávia Lefèvre.

Polícia Civil prende homem condenado por matar prefeita de Nacip Raydan em 2000

Foto: Divulgação/Polícia Civil
G1 Vales

Jorge Ângelo Dias foi encontrado no Bairro Floresta em Coronel Fabriciano. Segundo as investigações, ele era presidente da Câmara e queria ocupar cargo de prefeito.

A Polícia Civil prendeu Jorge Ângelo Dias, de 77 anos, condenado por matar Maria Aparecida Vieira, então prefeita de Nacip Raydan (MG), em 2000. Ele foi encontrado em Coronel Fabriciano (MG) na manhã desta quinta-feira (12). O homicídio aconteceu quando a vítima seguia para o trabalho e foi presenciado pela filha dela.

De acordo com informações divulgadas pela Polícia Civil, “na época do crime Jorge era presidente da Câmara de Vereadores de Nacip Raydan e teria encomendado a morte da vítima para assumir o cargo de prefeito da cidade, haja vista que na época não havia a existência de um vice-prefeito, além da disputa política envolvendo duas famílias que se alternavam no poder”, afirma nota divulgada para a imprensa.

Jorge foi detido no Bairro Floresta e será encaminhado para o exame de corpo de delito. Posteriormente, ele será levado para o presídio. Segundo a Polícia Civil, o caso tramitou anos na Justiça e ele foi condenado a 17 anos de prisão.

O G1 não conseguiu localizar a defesa do condenado.

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

CASO FRED! Justiça do Trabalho derruba liminar de Fred, e multa de R$10 milhões volta a valer

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro
Superesportes 

Tribunal Regional do Trabalho revogou decisão que respaldava atacante

O atacante Fred sofreu uma derrota na batalha judicial que trava contra o Atlético. A Justiça do Trabalho cassou a liminar que determinava a suspensão da obrigação do atacante do Cruzeiro de pagar a multa de R$10 milhões cobrada pelo Galo.

Vencido na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) Fred levou o caso à Justiça do Trabalho e havia conseguido suspender a cobrança. Entretanto, após recurso do Atlético, o Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região revogou a decisão da primeira instância, o que, na prática, reaviva a obrigatoriedade do atacante realizar o pagamento. O valor atualizado da multa seria de cerca de R$12,7 milhões.

"A própria Justiça do Trabalho reconsiderou sua decisão e cassou a liminar, restaurado o processo arbitral. É mais um capítulo da novela. Não é uma decisão definitiva, mas são seis laudas muito bem fundamentadas reafirmando que não há razão alguma para suspender o arbitral", disse Lásaro Cândido da Cunha, vice-presidente do Atlético em entrevista à Rádio 98 nesta quinta-feira.

Paralelamente ao processo trabalhista, há uma ação tramitando no Superipor Tribunal de Justiça, para definir quem é competente para julgar a demanda - se a CNRD ou a Justiça do Trabalho. Como, nos termos do art. 102, I da Constituição Federal, compete ao STJ resolver os conflitos de competência entre tribunais, o Atlético levou o caso à corte superior.

Paralelamente ao processo trabalhista, há uma ação tramitando no Superipor Tribunal de Justiça, para definir quem é competente para julgar a demanda - se a CNRD ou a Justiça do Trabalho. Como, nos termos do art. 102, I da Constituição Federal, compete ao STJ resolver os conflitos de competência entre tribunais, o Atlético levou o caso à corte superior.

No STJ, o último derrotado foi o Galo. O Alvinegro requereu liminarmente que o Tribunal intimasse a Justiça do Trabalho a suspender a ação movida por Fred, porém o pedido foi negado. O mérito (pedido principal) da ação ainda não foi julgado.

Gasto alto para recorrer

Com a reviravolta jurídica, o processo da CNRD retoma seu curso e a decisão que condenou Fred volta a ter validade. Apesar de ainda caber recurso no processo arbitral, as despesas para recorrer são salgadas. Segundo Lásaro Cunha, mais de R$500 mil.

"É uma discussão que vai se travar. O processo arbitral recomeça com a condenação que ele teve. Ele vai ter que fazer o pagamento do valor de quase R$ 500 mil. Ele sabia os valores antes do recurso", disse o dirigente alvinegro.

Acordo?

A contenda entre Fred e Atlético está longe de ser resolvida. Questionado sobre a possibilidade de entrar em acordo com o atacante do Cruzeiro, o vice-presidente do Atlético disse que a possibilidade é remota.

"Acho difícil. O valor esta sendo atualizado e está em mais de R$12 milhões e nós queremos receber. E ele simplesmente nega, quer discutir o débito todo", comentou.

Direção dos Correios diz que greve não afeta serviços postais

Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil
Agência Brasil

A direção dos Correios afirmou, em nota, que a greve aprovada pelos trabalhadores da empresa na noite desta terça-feira (10) ainda não afetou os serviços postais, financeiros e de conveniência prestados nos mais de 12 mil pontos de atendimento espalhados pelo país.

Em nota divulgada na tarde desta quarta-feira (11), a diretoria da empresa classifica a iniciativa dos empregados da estatal de “paralisação parcial”. Segundo a diretoria, 82% do efetivo total das agências estão trabalhando normalmente nesta quarta-feira. Em Brasília, o percentual é de 88,47%, de acordo com a empresa.

Para minimizar eventuais impactos futuros à população, os Correios colocaram em prática seu Plano de Continuidade de Negócios, que prevê medidas como o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação, remanejamento de veículos e a realização de mutirões.

A Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) afirmou que o movimento é nacional, por tempo indeterminado. A reportagem não conseguiu contato com os dirigentes sindicais após os Correios divulgarem a nota.

Em assembleia realizada na terça-feira (10) à noite, em São Paulo, o vice-presidente da Findect, Elias Cesário de Brito Júnior, afirmou que a categoria foi “empurrada” para a greve. “Não queríamos entrar em greve. Queríamos continuar trabalhando como sempre fizemos, servindo à população e defendendo nossos empregos. Há mais de três meses estamos negociando, colocando a pauta de reivindicações em nível nacional. O TST [Tribunal Superior do Trabalho] teve que intervir”, disse, durante a assembleia.

Além de ser contrária à proposta de privatização dos Correios, a categoria reivindica a prorrogação do Acordo Coletivo de trabalho (ACT), que venceu em 31 de julho, a reposição das perdas inflacionárias dos últimos anos e a manutenção do vale-alimentação e do plano de saúde.

No mês passado, o governo federal incluiu os Correios no Plano Nacional de Desestatização (PND) e inaugurou a fase de estudos para privatizar, total ou parcialmente, a empresa e outras estatais. A abertura de estudos não indica necessariamente que uma empresa será privatizada, restando, como alternativa para as companhias federais incluídas no plano, a assinatura de parcerias com o setor privado.

De acordo com Martha Seillier, secretária especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), da Casa Civil, o objetivo inicial dos estudos é analisar a viabilidade econômica dos ativos federais (empresas, ações e serviços) e o possível impacto de parcerias com a iniciativa privada.

A negociação das cláusulas do acordo foi parar no Tribunal Superior do Trabalho (TST), que, na semana passada, após várias tentativas de compatibilizar os interesses de trabalhadores e da empresa, decretou a extinção do procedimento de mediação e conciliação pré-processual. Segundo a assessoria do tribunal, a direção dos Correios não aceitou a proposta de prorrogar o acordo coletivo para permitir o prosseguimento das negociações, que, segundo a assessoria do tribunal, “evitaria a greve da categoria”.

“Querem reduzir radicalmente os salários e benefícios para diminuir custos e privatizar os Correios”, informou a Findect, entidade que reúne os sindicatos que representam os cerca de 100 mil empregados da empresa. “Para manter nosso acordo coletivo, repor as perdas aos salários e manter os empregos, teremos que lutar.”

A direção dos Correios afirma ter apresentado aos representantes dos trabalhadores os números que revelam a “real situação econômica da estatal”. De acordo com a direção da empresa, os prejuízos operacionais acumulados chegam a R$ 3 bilhões.

Plano

Em nota divulgada nesta tarde, a direção da empresa informa que está em execução um plano de saneamento financeiro para garantir competitividade e sustentabilidade. “Desde o início de julho, a empresa participa de reuniões com os representantes dos empregados, nas quais foi apresentada a real situação econômica da estatal e propostas para o acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado. As federações, no entanto, expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa”, destaca a nota.

“Vale ressaltar que, neste momento, um movimento dessa natureza agrava ainda mais a combalida situação econômica da estatal. Por essa razão, os Correios contam com a compreensão e responsabilidade de todos os seus empregados, que precisam se engajar na missão de recuperar a sustentabilidade da empresa e os índices de eficiência dos serviços prestados à população brasileira”, acrescenta o texto.

Minas lidera os casos de dengue registrados no país

ECOVEC/Divulgação
Hoje em Dia

Minas Gerais lidera, com folga, o avanço da dengue no país. Neste ano, foram mais de 470 mil notificações – soma dos registros suspeitos e confirmados. É a segunda maior epidemia já vista no Estado, atrás só da verificada em 2016, quando 519 mil pessoas foram infectadas.

O alerta contra o mosquito Aedes aegypti, que tende a crescer com a chegada da temporada de chuva, extrapola o território mineiro. No Brasil, são mais de 1,4 milhão de casos até 24 de agosto, seis vezes mais do que o anotado no mesmo período de 2018. Pelo menos 14 estados estão em situação de epidemia.

Também transmitidas pela picada do inseto, chikungunya e zika seguem a mesma tendência. Dados do Ministério da Saúde indicam que a primeira doença teve alta de 44%, passando de 76 mil infecções para 110 mil. Já a zika saltou de 6,6 mil para 9,8 mil.

2,2 mil casos a cada 100 mil habitantes é a taxa de infecção da dengue em Minas.

Óbitos

A explosão de notificações acompanha a elevação de mortes. Em Minas, 138 pessoas perderam a vida após terem dengue. Somadas, as três enfermidades provocaram 650 óbitos no Brasil.

Especialistas alertam que para combater as doenças são necessárias boas condições de saneamento, coleta de lixo e o fim de reservatórios que possam acumular água, favorecendo a proliferação do vetor, principalmente nos domicílios.

Com aumento de registros, o Ministério da Saúde antecipou em dois meses a campanha de combate ao Aedes, que será lançada nos próximos dias. O objetivo é mobilizar secretários, prefeitos e a população para medidas de prevenção.

Caixa inicia nesta sexta pagamento de FGTS; saiba como sacar

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Agência Brasil

Os primeiros a receber até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) terão os valores depositados amanhã (13). A Caixa Econômica Federal vai iniciar o depósito automático para quem tem conta poupança no banco, seguindo calendário de mês de nascimento.

Quem nasceu em janeiro, fevereiro, março e abril recebe primeiro. Os próximos a ter acesso ao saque serão os nascidos em maio, junho, julho e agosto, no dia 27 deste mês. Em seguida, no dia 9 de outubro, recebem os nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro.

Segundo a Caixa, cerca de 33 milhões de trabalhadores receberão o crédito automático na conta poupança. Os clientes do banco que não quiserem retirar o dinheiro têm até 30 de abril de 2020 para informar a decisão em um dos canais divulgados pela Caixa: site, Internet Banking ou aplicativo no celular.

Para aqueles que não têm conta poupança na Caixa, aberta até o dia 24 de julho de 2019, o calendário começa no dia 18 de outubro, para os nascidos em janeiro, e vai até 6 de março de 2020, para os nascidos em dezembro.

Saque imediato
A Medida Provisória (MP) nº 889/2019 autorizou essa nova modalidade de retirada de recursos do FGTS, chamada de Saque Imediato, válida somente esta vez. A MP permite que todos os trabalhadores, com contas ativas ou inativas do FGTS, possam sacar até R$ 500 de cada uma delas, limitado ao valor do saldo.

Por exemplo, se o trabalhador tiver duas contas – uma com saldo de R$ 120 e outra com saldo de R$ 1.000, poderá sacar o valor total da primeira (R$ 120) e R$ 500 da segunda. Assim, o total ficará em R$ 620.

Para saber os valores disponíveis para o saque, os canais de recebimento e as opções de crédito em conta, é só acessar o site da Caixa e informar número do CPF, do NIS (Número de Identificação Social), do PIS (Programa de Integração Social) ou do Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) e a data de aniversário.

Outra opção para acompanhar as informações sobre o FGTS é um aplicativo, criado pela Caixa, disponível para download nas lojas App Store e Google Play. Outras informações podem ser acessadas no site criado pelo banco ou pela central de informações: 0800 724 2019.

Para quem não tem conta poupança na Caixa, o saque de até R$ 100,00 por conta pode ser feito em lotéricas, usando o número do CPF e o documento de identificação. Já os saques de até R$ 500 podem ser feitos nas lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui, com apresentação do documento de identidade e Cartão do Cidadão com senha. Também é possível sacar nos terminais de autoatendimento (caixa eletrônico) da Caixa, utilizando o número do CPF, PIS, Pasep ou NIS e a senha do Cartão Cidadão (não é necessário ter o cartão físico). Quem não tem o Cartão Cidadão, deve procurar uma agência da Caixa.

Prazo para o saque

Os trabalhadores poderão sacar a partir do dia indicado no calendário para início do pagamento, conforme a data de seu aniversário, até 31 de março de 2020. Não haverá direito a essa modalidade de saque nos próximos anos. Caso o trabalhador não faça o saque até essa data, o valor retornará automaticamente para a conta do FGTS, sem prejuízo da rentabilidade do período.

Saque aniversário

Outra modalidade criada pela MP nº 889/2019 é o Saque Aniversário, válida a partir do próximo ano. Os trabalhadores interessados em migrar para essa sistemática poderão comunicar a decisão à Caixa. O banco vai divulgar informações sobre como e onde optar por esse saque no dia 1º de outubro de 2019.

A decisão de migrar para essa modalidade não anula a multa de 40% em caso de demissão sem justa causa. No Saque Aniversário, o trabalhador demitido sem justa poderá sacar somente o valor da multa rescisória do FGTS. Os demais valores poderão ser retirados, em parcela, anualmente.

A modalidade não altera outras formas de retirada dos recursos: compra da casa própria e aposentadoria.

Quem fizer a mudança, só poderá retornar à modalidade anterior após dois anos da data da solicitação à Caixa. Caso o trabalhador não comunique o interesse no tipo de saque, a regra da rescisão será mantida.

Os trabalhadores com mais de uma conta ficarão sujeitos a somente uma sistemática de saque, ou seja, uma vez escolhida a modalidade Saque Aniversário todas as contas migram ao mesmo tempo.

Em 2020, as retiradas do Saque Aniversário ocorrerão em abril (para quem nasceu em janeiro e fevereiro), maio (para quem nasceu em março e abril) e junho (para quem nasceu em maio e junho). Para nascidos de julho a dezembro, o saque em 2020 ocorrerá a partir do mês de aniversário até o último dia útil dos dois meses seguintes. Exemplo: quem nasceu em agosto poderá retirar o dinheiro de agosto até o fim de outubro. A partir de 2021, todos os saques ocorrerão no mês de aniversário ou nos dois meses seguintes.

O valor do saque anual será equivalente a um percentual do saldo da conta, para todas as faixas, mais um valor fixo para contas a partir de R$ 500,01.

Garantia de empréstimo

Quem migrar para o Saque Aniversário poderá antecipar os recursos do FGTS, numa operação similar à antecipação da restituição do Imposto de Renda. O saque anual será dado como garantia de empréstimos. As parcelas são descontadas diretamente da conta do FGTS no momento da transferência do recurso do Saque Aniversário.

Divisão de resultados do FGTS

O FGTS continua rendendo 3% ao ano, mais a taxa referencial (TR). Já a divisão de resultados mudou com a edição da MP: em vez de receber 50% dos ganhos do FGTS, o trabalhador receberá 100% do resultado do fundo. Em 2017 e 2018 foram distribuídos 50% dos lucros do FGTS.

A distribuição do lucro será feita nos meses de agosto. No mês passado, o trabalhador que tinha conta com saldo em dezembro de 2018 recebeu o crédito da distribuição de 100% dos lucros do FGTS.

O que é o FGTS

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço foi criado em 1966 com o objetivo de proteger o trabalhador demitido sem justa causa, mediante a abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho. A Caixa passou a ser o agente operador do fundo em 1990.

No início de cada mês, os empregadores depositam em contas administradas pela Caixa o valor correspondente a 8% do salário de cada funcionário. Tem direito ao FGTS todo trabalhador brasileiro com contrato de trabalho formal, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), e também trabalhadores domésticos, rurais, temporários, intermitentes, avulsos, safreiros (operários rurais que trabalham apenas no período de colheita) e atletas profissionais.

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Trabalhadores dos Correios decretam greve nacional

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
Agência Brasil

Os trabalhadores dos Correios decretaram greve geral, por tempo indeterminado, a partir da noite desta última terça-feira (10). Embora ainda esteja avaliando o real impacto da paralisação, a empresa afirma que os serviços foram parcialmente afetados. Já a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) garante que o movimento é nacional.

“Em todo o país, a categoria se mostrou consciente da gravidade da situação e decretou greve por tempo indeterminado”, assegura a Findect, em nota. Segundo a entidade, a paralisação foi a forma que os funcionários da estatal encontraram para se opor à proposta do governo federal de privatizar os Correios.

Os trabalhadores também tentam pressionar a direção da empresa a negociar a manutenção de direitos trabalhistas e dos atuais salários no futuro Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), que está por ser assinado.

No mês passado, o governo federal incluiu os Correios no Plano Nacional de Desestatização (PND) e inaugurou a fase de estudos para privatizar, total ou parcialmente, a empresa e outras 17 estatais. A abertura de estudos não indica necessariamente que uma empresa será privatizada, restando, como alternativa para as companhias federais incluídas no plano, a assinatura de parcerias com o setor privado. De acordo com Martha Seillier, secretária especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), da Casa Civil, o objetivo inicial dos estudos é analisar a viabilidade econômica dos ativos federais (empresas, ações e serviços) e o possível impacto de parcerias com a iniciativa privada.

Além do receio da privatização, os representantes da categoria temem a redução salarial e a perda de benefícios. “Querem reduzir radicalmente os salários e benefícios para diminuir custos e privatizar os Correios”, afirma a Findect. “Para manter nosso Acordo Coletivo, repor as perdas aos salários e manter os empregos vamos ter que lutar.”

Também em nota, a direção dos Correios afirma já ter apresentado aos trabalhadores os números que revelam a “real situação econômica da estatal”. De acordo com a direção da empresa, os prejuízos operacionais acumulados chegam a R$ 3 bilhões.

“Os Correios participaram de dez encontros na mesa de negociação com os representantes dos trabalhadores, mas as federações expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa, algo insustentável para o projeto de reequilíbrio financeiro em curso pela empresa”, assegura a direção dos Correios. “No momento, o principal compromisso da direção dos Correios é conferir à sociedade uma empresa sustentável. Por isso, a estatal conta com os empregados no trabalho de recuperação financeira da empresa e no atendimento à população”, acrescentam os representantes legais da estatal.

Acordo coletivo

O processo de negociação do Acordo Coletivo 2019/2020 está no Tribunal Superior do Trabalho. Na semana passado, após várias tentativas de compatibilizar os interesses dos empregados e empregadores, o vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Renato de Lacerda Paiva, decretou a extinção do procedimento de mediação e conciliação pré-processual entre a empresa e as entidades que representam os empregados. Segundo a assessoria do tribunal, a direção dos Correios foi a única a não aceitar a proposta de prorrogar o acordo coletivo de trabalho para que fosse dado prosseguimento à negociação de novo instrumento coletivo. Ainda segundo a assessoria do tribunal, “a continuidade da mediação evitaria a greve da categoria, marcada para o dia 10/9”.

Em assembleia realizada ontem à noite, em São Paulo, o vice-presidente da Findect, Elias Cesário de Brito Júnior, afirmou que a categoria foi “empurrada” para a greve. “Não queríamos entrar em greve. Queríamos continuar trabalhando como sempre fizemos, servindo à população e defendendo nossos empregos. Há mais de três meses que estamos negociando, colocando a pauta de reivindicações [tirada] em nível nacional. Teve que o TST intervir”, discursou Júnior, lembrando que, além de tentar impedir a privatização dos Correios, a categoria reivindica a prorrogação do acordo coletivo que venceu em 31 de julho; a reposição das perdas inflacionárias dos últimos anos e a manutenção do vale-alimentação e do plano de saúde.

Novas tecnologias digitais auxiliam produção no campo

Foto: Valter Campanato / Agência Brasil
Agência Brasil

Usar um sensor para prever se vai chover em uma propriedade e, assim, identificar o melhor momento de aplicar um defensivo agrícola. Ter um equipamento em um trator que monitora se ele para ou quebra de modo a permitir uma manutenção rápida. Inserir pequenos aparelhos no solo para ter indicadores para o plantio, como por exemplo, o nível de umidade. Essas são algumas das aplicações da chamada Internet das Coisas (IdC) que começam a ser implantadas em projetos no campo.

A IdC (ou IoT, sigla em inglês para “Internet of Things) é um nome dado a um conjunto de tecnologias que permite um monitoramento mais eficiente, em diversas áreas e em tempo real por meio de dinâmicas de comunicação máquina a máquina com diversas finalidades, como elevar a capacidade de monitoramento e controle sobre uma determinada atividade, como nos exemplos citados acima.

Essas tecnologias trazem novas possibilidades na gestão da produção rural. Satélites com serviços mais acessíveis viabilizam o monitoramento de lavouras. Colheitadeiras modernas permitem saber a produtividade por talhão (unidade por área). Soluções de irrigação inteligente avaliam o nível de água no solo para evitar desperdício e diminuir gastos.

Segundo a chefe-geral da unidade de informática agropecuária da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Silvia Massruhá, embora várias dessas tecnologias estejam começando a ser adotadas no Brasil, o país ainda está em um estágio inicial no emprego de IdC no campo e tem como desafio integrar os projetos e soluções sendo utilizadas.

“O desafio nosso é o fato de que você já tem vários tipos de dispositivos. Mas não tem ainda estes conectados ou porque não tem conectividade no campo ou porque os dados são heterogêneos ou porque não tem forma de integrar em aplicação”, explica a chefe da Embrapa. Segundo a pesquisa TIC Domicílios 2018, do Comitê Gestor da Internet, enquanto o percentual de brasileiros conectados nos centros urbanos chega a 80%, nas áreas rurais ele fica em 59%.

Projetos piloto

Um dos projetos piloto em desenvolvimento pela Embrapa tem como foco o monitoramento de pragas e doenças. Por meio do monitoramento e previsão do clima com o uso de estações meteorológicas o objetivo é evitar a incidência de ferrugem asiática na soja. “O sistema vai receber a data mais certa para aplicar o defensivo dependendo do clima, cruzando com dados da doença. Vamos medir se isso realmente ajudou a reduzir custo e aumentou produtividade”, explica Silvia Massruhá.

Outro projeto, também coordenado pela empresa pública, envolve a otimização de formas denominadas no setor de “integração lavoura, pecuária e floresta”. Um produtor de soja, por exemplo, que planta durante três meses fica com a área ociosa no restante do ano. Ele poderia, com auxílio das tecnologias, encontrar outros usos para o solo, como o plantio de pastagem para a criação de gado. Ao lado do pasto poderia ser plantado eucalipto, o que possibilita sombra para os animais.

Os sistemas de Internet das Coisas no projeto piloto vão medir diversos aspectos dessa integração. É o caso dos níveis de adubação do solo. Os bois terão chips implantados e por meio desse equipamento e outros (como balanças) será realizado um cruzamento de dados com outros aspectos, como alimentação, para identificar o seu desenvolvimento e a melhor hora do abate. O teste será realizado com produtores em cinco estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo e Piauí.

No Rio Grande do Sul e em Minas Gerais, um terceiro projeto piloto busca otimizar a produção de leite, com procedimentos como o monitoramento da alimentação dos bois e a automatizando da ordenha. Ao fim, o leite será comparado com outros sem a adoção dessas tecnologias para avaliar se essas soluções geraram melhoria da quantidade e da qualidade do produto.

O centro de desenvolvimento de tecnologia CPQD conduz um projeto com uma empresa agropecuária instalando sensores em tratores e outros equipamentos com o propósito de monitorar o desempenho das máquinas. O sistema vai acompanhar a distância rodada, o consumo de combustível e eventuais problemas de modo a identificar demandas de manutenção.

“Imagina se você está no meio do campo e a máquina quebra. O produtor tem que parar a colheita, remover a máquina e mandar outra. Se for possível pegar todos os dados dela e prever que ela tem possibilidade muito grande de quebrar, a pessoa poderá encaminhar pra manutenção antes que ocorra alguma coisa”, explica o diretor de inovação do CPQD, Paulo Curado.

Políticas públicas
A agropecuária é apontada por pesquisadores, empresários e autoridades como um dos setores onde as tecnologias de Internet das Coisas vêm obtendo evolução mais rápida. “Tem muito potencial no Brasil na parte de agricultura. É uma das áreas prioritárias e que vem forte nos próximos anos”, destaca o presidente da Associação Brasileira de Internet das Coisas (Abinc), Flávio Maeda.

A área foi escolhida como uma das prioritárias no Plano Nacional de Internet das Coisas, lançado em junho. O documento aponta diretrizes genéricas, sem entrar nos detalhes de que medidas serão adotadas por órgãos estatais para estimular essas tecnologias no campo.

A elaboração de propostas e projetos ficará a cargo de um grupo criado para esta finalidade, denominado Câmara Agro 4.0. Encabeçado pelos ministérios da Agricultura (MAPA) e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), contará também com a participação de outros órgãos, de pesquisadores e de associações e empresas do setor no país.

Segundo o secretário de inovação, desenvolvimento rural e irrigação do MAPA, Fernando Camargo, os integrantes vão avaliar ações em diversas frentes. A mais importante será a ampliação da conectividade nas áreas rurais, dada a extensão territorial e o contingente de pessoas ainda fora da Internet nesses locais. Segundo a pesquisa TIC Domicílios 2017, do Comitê Gestor da Internet, enquanto o índice de lares com acesso à web é de 65% nas regiões urbanas, nas rurais ele cai para 34%.

A Câmara também deverá se debruçar sobre programas para fomento à aquisição e difusão de tecnologias inovadoras. Dentre essas, um dos intuitos é estimular a criação e o crescimento das empresas de base tecnológica, também conhecidas como startups. O objetivo com a disseminação dessas soluções técnicas é ampliar a produtividade no campo. “Precisamos incentivar novas empresas, startups, para aumentar cadeia produtiva dentro da área do agronegócio”, defendeu o titular do MCTIC, Marcos Pontes, no evento de lançamento da Câmara.

Garoto Matheus é um dos destaques dos Jogos Estudantis de Ipatinga

Arquivo pessoal  - Matheus vem sendo um dos destaques
atuando pelo Colégio Tiradentes
Um verdadeiro show do garoto Matheus Licério, de 11 anos, nas quadras. Assim definimos o desempenho dele até o momento no JEI (Jogos Estudantis de Ipatinga).

O atleta vem sendo um dos destaques. Atuando pelo Colégio Tiradentes, o garoto com raízes em Belo Oriente, vem mostrando que tem talento e o faro do gol.

O jogo realizado contra o Colégio Terezinha, terminou em goleada, pelo placar de 6 a 1, em favor do Colégio Tiradentes, com Matheus anotando dois gols. O duelo foi realizado no Ginásio 7 de Outubro. Um dos gols foi uma pintura, após driblar praticamente quase todo o time adversário, conforme pode ser visto em nossa página no Facebook.

Além dos Jogos Estudantis, Matheus vem atuando no Campeonato Ipatinguense pela Usipa e pelo SESI na LIESPE.

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Amador de Belo Oriente: definidos os locais, horários e arbitragem dos jogos de ida da semifinal

Reunião aconteceu nesta terça-feira 

Na Liga de Desportos de Belo Oriente foi realizada na noite desta terça-feira (10) uma reunião com os clubes semifinalistas do Campeonato Amador de Belo Oriente 2019. Dos 9 clubes que iniciaram a competição, restaram apenas 4. A competição chega em sua reta decisiva. Na oportunidade estiveram presentes os representantes de três clubes, sendo eles, Rafael (Talismã), Athos (Santa Tereza) e Romilson (JUNAF).

O Unidos justificou junto à Liga a ausência de seu representante. Quem também marcaram presença: o presidente da Associação de Árbitros do Vale do Aço, Deivson Mendel; o presidente da Liga de Desportos de Belo Oriente, Fernando Martins Hermógenes, e o Gerente de Esportes, Edson Martins de Almeida "Dinho".

Na reunião foram tratados assuntos concernentes as partidas da fase seguinte (semifinal). Ficou definido ainda, por medida de segurança e melhor acompanhamento da Polícia Militar, que na semifinal, haverá uma partida pela manhã e outra na parte da tarde. Os jogos de ida tiveram definido seus locais e horários.

JOGOS DE IDA DAS SEMIFINAIS DO CAMPEONATO MUNICIPAL DE BELO ORIENTE 2019

A arbitragem é de responsabilidade da AAVA (Associação de Árbitros do Vale do Aço)

LOCAL: ESTÁDIO MENEZÃO

DOMINGO DIA 15/09

ÀS 10:10HS

SANTA TEREZA X TALISMÃ

ÁRBITRO CENTRAL: LUCIANO FERNANDES

ASSISTENTE 01: ROBERTO ALEXANDRE

ASSISTENTE 02: ANA CAROLINA

DELEGADA: ELISMARA R. ANDRADE

=============================

LOCAL: CAMPO DA CACHOEIRA ESCURA

ÀS 15:10HS

UNIDOS X JUNAF

ÁRBITRO CENTRAL: ROBERTO ALEXANDRE

ASSISTENTE 01: LUCIANO FERNANDES

ASSISTENTE 02: ANA CAROLINA

DELEGADA: ELISMARA R. ANDRADE

Deivson Soares Mendel
Diretor/Presidente da AAVA

PM apreende 29 barras de maconha após perseguir carro

Foto: Polícia Militar / Divulgação
G1 Vales

Motorista abandonou carro em Belo Oriente e conseguiu fugir, droga estava em um saco plástico. Policiais faziam patrulhamento em Santana do Paraíso quando suspeitaram dele.

A Polícia Militar apreendeu 29 barras de maconha depois de perseguir um motorista no Leste de Minas Gerais, nesta segunda-feira (9). Os policiais faziam patrulhamento pela LMG-758, em Santana do Paraíso (MG), quando suspeitaram de um carro. Ao notar que iria ser abordado, o condutor fugiu pela BR-381 em direção a Belo Oriente (MG). O homem não foi preso.

Segundo as informações da PM, ao longo do trajeto o motorista fez ultrapassagens perigosas e invadiu a contramão. Ele também desrespeitou os sinais sonoros e luminosos para que encostasse o carro. Durante a fuga, os militares chegaram a perdê-lo de vista. A PM informou ainda que o condutor chegou a desligar os faróis para dificultar que fosse visto.

O homem abandonou o automóvel e fugiu a pé. As barras de maconha estavam dentro de um saco plástico, no banco de trás do veículo. O policiais seguem fazendo buscas na manhã desta terça-feira (10) para identificar e prender o suspeito.

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

BH tem 63 casos de sarampo sob investigação; 5 centros de saúde foram fechados nesta segunda

Hoje em Dia

Subiu para 63 o número de casos suspeitos de sarampo em Belo Horizonte, de acordo com a
Secretaria Municipal de Saúde. Outros dois foram confirmados por exames laboratoriais na capital mineira. Nesta segunda-feira (9), cinco centros de saúde de Belo Horizonte tiveram de ter o atendimento suspenso por causa de atendimento a pacientes com suspeita de sarampo. O fechamento aconteceu nos centros Zilah Spósito, Taquaril, Barreiro de Cima, São Cristóvão e Heliópolis.

Arte: Hoje em Dia 
De acordo com a secretaria, a interrupção no atendimento acontece para que sejam realizadas as medidas de bloqueio vacinal e desinfecção das unidades, uma ação com caráter preventivo. A suspensão temporária no atendimento, diante de um caso suspeito de sarampo, dura em média duas horas. Entre os dias 21 de agosto e 6 de setembro, foram registrados 35 fechamentos de centros de saúde e UPAs na capital mineira.

Controle no Estado

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) inaugurou nesta segunda-feira o Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES), uma sala localizada na sede do órgão para trabalhar o monitoramento do sarampo no Estado. Neste ano, foram registradas 310 notificações da doença em Minas, sendo que 13 casos foram confirmados e outros 159 foram descartados.

A sala foi criada por determinação do Comitê de Monitoramento de Eventos (CME), como parte das ações para conter o avanço dos casos de sarampo no Estado. O setor permite que os várias áreas de saúde se reúnam de forma mais objetiva para discutir os casos.

“A análise dos indicadores de saúde relacionados à doença, o repasse de informações aos serviços de saúde e Unidades Regionais de Saúde serão mais efetivos. Isto porque, a sala concentra as referências técnicas envolvidas em um só local, facilitando o contato entre profissionais de saúde que atuam na ponta e os profissionais do Estado que atuam no desenvolvimento das estratégias de atuação”, explicou a assessora técnica da Diretoria de Vigilância Epidemiológica da SES-MG, Rejane Letro.

Começa nesta semana pagamento de R$ 500 por conta do FGTS

Foto: José Cruz/Agência Brasil
Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal inicia nesta semana o pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Os repasses serão feitos até 31 de março de 2020, conforme a data de nascimento dos beneficiários.

O valor será depositado automaticamente, na próxima sexta-feira (13), para pessoas nascidas em janeiro, fevereiro, março e abril, que têm conta poupança na Caixa.

Aqueles com data de aniversário em maio, junho, julho e agosto, recebem a partir do dia 27 de setembro de 2019. Para trabalhadores nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro, o pagamento será feito a partir do dia 9 de outubro de 2019.

Segundo a Caixa, cerca de 33 milhões de trabalhadores receberão o crédito automático na conta poupança. Os clientes do banco que não quiserem retirar o dinheiro têm até 30 de abril de 2020 para informar a decisão em um dos canais divulgados pela Caixa: site, Internet Banking ou aplicativo no celular.

De acordo com a Caixa, o crédito automático só será realizado para quem abriu conta poupança até o dia 24 de julho de 2019.

O pagamento aos não correntistas da Caixa seguirá o seguinte cronograma:


Foto: EBC
Para saber os valores disponíveis para o saque, os canais de recebimento e as opções de crédito em conta, é só acessar o site da Caixa e informar número do CPF (Cadastro de Pessoas Físicas), do NIS (Número de Identificação Social), do PIS (Programa de Integração Social) ou do Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) e a data de aniversário. Os saques de até R$ 100 poderão ser realizados em casas lotéricas, com apresentação de documento de identidade original com foto e número do CPF. Será feita a leitura da digital no momento do saque. Para quem possui cartão Cidadão e senha, o saque poderá ser feito nos terminais de autoatendimento, em unidades lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui. Quem não tem o cartão Cidadão, deve procurar uma agência da Caixa.

Saque aniversário

Outra modalidade de saque, válida para o próximo ano, será o saque aniversário. Os trabalhadores interessados em migrar para essa sistemática poderão comunicar à Caixa, a partir de 1º de outubro de 2019. Ao confirmar esta opção em um dos canais divulgados pelo banco, o trabalhador deixará de efetuar o saque em caso de rescisão de contrato de trabalho.

Quem realizar a mudança, só poderá retornar à modalidade anterior após dois anos da data da solicitação à Caixa.

Caso o trabalhador não comunique o interesse no tipo de saque, a regra da rescisão será mantida.

A decisão de migrar para a modalidade do saque aniversário, não anula a multa de 40% em caso de demissão sem justa causa.

União de Aramirim e Gama farão a grande final do Campeonato Amador de Açucena 2019

Foto: Divulgação - Travessão e União de Aramirim
(em detalhe)
Os dois clubes finalistas do Campeonato Amador Açucenense foram conhecidos na tarde deste domingo. Ambas as partidas foram realizadas no estádio José Lino, na sede. No jogo de ida, a equipe do Travessão havia vencido o União de Aramirim pelo placar de 3 a 1.

Na partida de volta realizada neste domingo, a equipe do União venceu no tempo normal pelo placar de 3 a 1, devolvendo o resultado do jogo de ida, o que levou a decisão da vaga para as cobranças de pênaltis. Nas cobranças da marca da cal quem levou a melhor foi a equipe do União: 5 a 4.

O adversário do União na grande final do Campeonato Amador Açucenense será o Gama, que havia ganho da Ruinha pelo placar de 1 a 0 no jogo de ida, e neste domingo, voltou a vencer a equipe adversária. E foi de goleada: 4 a 0. União de Aramirim e Gama decidirão a competição em jogo único que será realizado no estádio José Lino no próximo dia 22.

Definidos os clubes semifinalistas do Campeonato Amador de Belo Oriente 2019

Reprodução - Fundão x Santa Tereza
Foram definidos neste domingo as equipes semifinalistas do Campeonato Amador de Belo Oriente temporada 2019. Foram 3 partidas que agitaram a rodada e as equipes que avançaram para a fase seguinte foram conhecidas.

Pela manhã, com transmissão do FUTBLOG DO SORRISO, direto de Córrego Fundo, a equipe do Santa Tereza garantiu a sua classificação ao derrotar a equipe da casa, Fundão, pelo placar de 2 a 0. Os gols foram marcados por Tulinho e Pelezinho.

Ainda pela manhã, a equipe do JUNAF consolidou a primeira colocação da Chave B, com vitória de goleada sobre o Cachoeiro, em Cachoeira Escura, pelo placar de 5 a 1. O grande destaque da partida foi o atacante Matheusinho, com três gols anotados. Matheus Perninha e Marin complementaram em favor da equipe de Bom Jesus do Bagre. Para o Cachoeiro, André descontou.

Reprodução - Talismã x Unidos 
Já na parte da tarde, também com transmissão do FUTBLOG DO SORRISO, direto do estádio Jurandir Ferreira, em Cachoeira Escura, o Unidos, que precisava da vitória por pelo menos um gol, venceu a equipe do Talismã pelo placar de 2 a 0. Os gols foram marcados por Thiaguinho, em cobrança de pênalti, e Danilo, em um chute de fora da área.

Com esses resultados, a semifinal do Campeonato Amador de Belo Oriente 2019 ficaram da seguinte forma: primeiro colocado da Chave A, o Talismã enfrenta o Santa Tereza, segundo colocado da Chave B. Já o primeiro colocado da Chave B, JUNAF, encara o segundo da Chave A, o Unidos.

domingo, 8 de setembro de 2019

Fora de casa, América empata com Botafogo-SP

Estévão Germando / América 
América-MG

Fora de casa, o América conquistou mais um importante ponto e chega a nove jogos invicto no Campeonato Brasileiro Série B. Neste sábado, no Estádio Santa Cruz, o Coelho empatou com o Botafogo-SP por 0 a 0. Com o resultado, a equipe americana chega aos 26 pontos e sobe para a 12ª posição da tabela.

O próximo compromisso americano será na terça-feira, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B, na Arena Independência. Diante do Criciúma-SC, às 21h, o América vai em busca dos três pontos com o apoio da sua torcida.

O jogo

A partida começou com o Coelhão indo para cima do adversário e criando grandes chances de abrir o placar. A partir dos 15 minutos a partida ficou equilibrada e as equipes buscavam manter a posse de bola. O jogo se manteve truncado até o final com muitas paradas para cobrança de faltas, mas nenhuma que representasse perigo para nenhuma das equipes.

O segundo tempo começou equilibrado, mas já aos 8 minutos o Coelho começou a dar suas primeiras investidas. Aos 9 minutos, Neto Berola ficou cara a cara com o goleiro mas faltou força para garantir a bola no fundo da rede. O América continuou pressionando e forçando o goleiro adversário a fazer boas defesas para evitar que o Coelhão marcasse o primeiro gol. O Botafogo-SP marcou aos 39 minutos, mas o juiz marcou o impedimento de Renan e a partida permaneceu, 0 a 0. Já aos 44 minutos, Flávio chutou de fora da área e quase marcou o primeiro do América. No Estádio Santa Cruz, a partida terminou tudo igual, 0 a 0.

FICHA DO JOGO

Botafogo-SP 0x0 América

Motivo: Campeonato Brasileiro da Série B – 21ª rodada
Estádio: Estádio Santa Cruz, Ribeirão Preto (SP)
Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (CBF/TO)
Auxiliares: Fabio Pereira (CBF/TO) e Natal da Silva Ramos Junior (CBF/TO)

Gols: não houve.

Cartões amarelos: Leandro Amaro e Pablo (Botafogo-SP); Paulão e Matheusinho (América)
Cartões vermelhos: não houve.

América
Jori; Leandro Silva, Paulão, Ricardo Silva e João Paulo; Zé Ricardo (Flávio), Juninho e Willian Maranhão (Matheusinho); Marcelo Toscano, Felipe Azevedo (Neto Berola) e Junior Viçosa.
Técnico: Felipe Conceição.

Botafogo-SP
Darley; Lucas Mendes, Luiz Otávio, Leandro Amaro e Pará; Leonan (Nadson), Murilo, Marlon Freitas, Pablo e Erick Luis (Diego Gonçalves); Rafael Costa (Henan).
Técnico: Hemerson Maria

Público: 5.179
Renda: R$ 39.375

Conheça Leyde Viana, candidata a Musa do Vasco

Arquivo pessoal / Leyde Viana 
Leyde Viana é uma das candidatas do Vasco no concurso Musa do Brasileirão 2019.

Cileyde Viana, mais conhecida como Leyde Viana, é uma repórter, empresária e modelo Carioca. Atualmente a modelo de 1,60 de altura, que já morou em Portugal, mora em São Luís do Maranhão.

Leyde Viana é representante do Vasco no concurso Musa do Brasileirão 2019. Em suas redes sociais a modelo já é considerada pelos seus seguidores como a nova musa do Vasco.

A final do concurso Musa do Brasileirão 2019, ocorrerá em outubro. A empresária está investindo pesado na preparação para levar o título. Em suas redes sociais, Leyde Viana publicou vídeos de personalidades públicas torcendo por ela. O técnico Milton Mendes, o Humoristas Gui Santana e o Músico Franck Aguiar, foram algumas das figuras públicas que fizeram vídeo desejando boa sorte para a candidata.

A modelo que é fanática pelo Vasco, nos contou sobre sua paixão pelo clube.

"Meu amor pelo Vasco, começou quando eu era ainda criança. Tinha um amigo Português Vascaíno, a paixão dele pelo Vasco era imensa. Fui crescendo e aprendendo a amar cada vez mais. A cada vitória, títulos é muita emoção. Em todos os momentos, somos uma torcida única e unida. O Vasco da Gama sempre será o meu time do coração", disse Leyde Viana.

O desfile ocorrerá no dia 05/10, e no dia 20/10, será colocada a faixa da vencedora.

INFORMAÇÃO NO SITE DO CONCURSO:

Musa do Brasileirão é uma Marca Registrada. O concurso é independente e não tem nenhuma ligação com os times de futebol. As Musas apenas representam seus times.

Termina na terça consulta sobre novo tratamento de HIV-Tuberculose

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Agência Brasil

A adoção do dolutegravir, medicamento mais barato e com menos efeitos colaterais, no tratamento de pessoas infectadas simultaneamente pelo vírus HIV e pela tuberculose está sob consulta pública pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) e o Ministério da Saúde. Pacientes, especialistas, profissionais de saúde e demais interessados podem encaminhar suas manifestações até 11 de setembro por meio de formulário online.

O dolutegravir já é usado desde 2017 pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no tratamento de pessoas infectadas com o HIV, mas o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapeuticas atual contraindica seu uso junto com a rifampicina, utilizada no tratamento de tuberculose. Assim, os pacientes coinfectados com HIV e tuberculose (HIV-TB) são medicados com o raltegravir, mais caro.

O Ministério da Saúde (MS) solicitou então a incorporação do dolutegravir no tratamento de HIV-TB. Há estudos indicado boa tolerância ao medicamento. A economia esperada pelo governo é R$ 52 milhões pelos próximos cinco anos, segundo relatório preliminar do Conitec.

Em relatório preliminar, a recomendação inicial do Conitec foi pela incorporação do medicamento ao tratamento de HIV-TB pelo SUS, mas a depender das contribuições enviadas durante a consulta pública, essa recomendação inicial pode mudar, segundo o órgão.

Segundo o Ministério da Saúde, a chance de uma pessoa que vive com HIV ter tuberculose é 25 vezes maior que uma pessoa sem HIV. A infecção simultânea tem grande impacto na mortalidade dos portadores dessas doenças.

Todas as incorporações de tratamentos ao SUS são votadas em plenário pelo Conitec, que Conitec é formado por sete integrantes do MS, um para cada secretaria, e mais representantes dos Conselhos Federal de Medicina, Nacional de Saúde, Nacional das Secretarias Estaduais de Saúde, Nacional das Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), da Agência Nacional de Saúde Suplementar e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Cirurgia de Bolsonaro é mais simples e deve durar até três horas

Antonio Cruz/Agência Brasil
Agência Brasil

A cirurgia do presidente Jair Bolsonaro, para correção de uma hérnia incisional, é uma intervenção mais simples e deve durar até três horas. A informação é do médico André Luiz de Vasconcellos Macedo, o mesmo cirurgião que comandou as duas operações anteriores do presidente, para instalação e remoção da bolsa de colostomia que ele usou após sofrer uma facada, no dia 6 de setembro do ano passado, durante um ato de campanha eleitoral em Juiz de Fora (MG).

"É um procedimento bem mais simples e eu calculo que deve durar entre duas ou três horas", disse Macedo à Agência Brasil. Segundo o médico, a cirurgia também fecha o ciclo de tratamento do presidente relacionado à facada.

O Palácio do Planalto informou na sexta-feira (6) que Bolsonaro vai se licenciar do cargo por cinco dias e não três, como previsto inicialmente. O procedimento será realizado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. O presidente chega à capital paulista ainda neste sábado (7) e a previsão é que ele já passe a noite no hospital.

A partir deste domingo (8), o vice-presidente Hamilton Mourão assume oficialmente o governo. A previsão é que Bolsonaro retome o cargo ainda no hospital, enquanto estiver internado, mas somente após um período inicial de recuperação. Ao todo, ele deve permanecer no hospital por até dez dias.

Acompanham o presidente, durante a internação em São Paulo, a primeira-dama Michelle Bolsonaro e dois de seus filhos: o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador carioca Carlos Bolsonaro.

Vacinar gestante é fundamental para proteger bebê, dizem especialistas

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Agência Brasil

Tema que encerrou a Jornada Nacional de Imunizações na tarde deste sábado (7), a vacinação de gestantes foi apontada por especialistas como fundamental para proteger bebês contra doenças que podem infectá-los antes de chegar o momento da imunização. As coberturas vacinais entre grávidas, apesar de terem se elevado ao longo dos últimos anos, continuam abaixo das metas estabelecidas.

O calendário nacional de vacinação do Ministério da Saúde recomenda que as gestantes estejam em dia com a vacina contra a hepatite B, que se vacinem nas campanhas anuais contra a gripe e que tomem também a vacina dTpa, que previne a difteria, o tétano e a coqueluche.

Dados apresentados no encontro pelo Programa Nacional de Imunizações mostram que a vacinação de grávidas contra o vírus influenza ficou em 84,6% na campanha de 2019 – abaixo da meta de 90%. No caso da a vacina dTpa, a cobertura em 2018 foi de 62,81%, também inferior aos 95% pretendidos.

A vacinação de gestantes com a dTpa no Brasil começou em 2014, como uma reação ao aumento de casos de coqueluche, que tem incidência considerável entre bebês menores de 2 meses – idade mínima para tomar a primeira dose contra a doença. A partir de 2017, a vacina passou a ser recomendada para gestantes a partir da 20ª semana como forma de proteger o recém-nascido.

A taxa de imunização de 2018 com a dTpa, apesar de baixa, é a maior desde 2014 e o presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, Juarez Cunha, defende que é preciso informar mais a população e capacitar os profissionais de saúde para que não sintam insegurança no momento de indicar as vacinas às gestantes.

"[A vacinação da gestante] É a principal forma de proteger o bebê nos primeiros meses de vida, quando há o maior risco. Temos muito a percorrer na cobertura vacinal da gestante e temos certeza que, a partir do momento em que a gestante souber que isso é uma forma de proteger o bebê, ela vai se vacinar. Mas, para isso, também precisamos que os nossos profissionais de saúde indiquem a vacinação".

Entenda

A pediatra infectologista Marion Burger, professora da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, explica que as vacinas aplicadas em gestantes produzem anticorpos capazes de atravessar a barreira placentária em quantidade suficiente para proteger o bebê nos primeiros meses de vida. Após o parto, a transferência de anticorpos continua com a amamentação.

"A gestante é a melhor fábrica de anticorpos que temos para proteger recém-nascidos. Por isso, a vacina dTpa precisa ser repetida à cada gestação, porque estou usando essa mãe como uma fábrica de anticorpos para o seu bebê e cada bebê tem que receber esse anticorpo", diz ela, que acrescenta: "O leite materno é um ótimo imunizante pós-parto para o recém-nascido".

Pesquisas do Instituto Butantan e da Universidade de São Paulo apresentadas no último dia da jornada confirmam resultados positivos com a vacinação de gestantes obtidos em outros países e revelam a eficácia e a segurança da vacina dTpa, a mais recente do calendário vacinal da gestante no Brasil.

A responsável pela área de farmacovigilância do Butantan, Vera Gattás, apresentou um estudo realizado entre 2015 e 2016 no estado de São Paulo que conclui que possíveis efeitos adversos da vacina constatados em parturientes analisadas foram, na grande maioria, leves e desapareceram em no máximo 72 horas após a aplicação da vacina.

"A vacina dTpa usada pelo Programa Nacional de Imunizações é segura e não foram identificados sinais de segurança inesperados", concluiu.