sábado, 25 de abril de 2020

Antes da pandemia, sabem qual foi a última rodada que teve do futebol regional em 2020? Destacamos pra vocês. Confira

Foto: Wladimir Claves - Grande final da Copa Intermunicipal 
Uma temporada que começou animada com os jogos amistosos e a realização da segunda edição da Copa Intermunicipal de Futebol Amador. Competição que trouxemos a cobertura completa aqui no FUTBLOG DO SORRISO. A bola começou a rolar em 2020 e estava a todo vapor, até que, apareceu a pandemia do coronavírus, que colocou tudo a perder. O futebol regional teve o que podemos chamar de "congelamento".

Foi forçado a parar diante de uma situação de medo que tomou conta dos mais diversos países do mundo. Um vírus que se espalhou tirando a paz de todos. Vieram os decretos a nível estadual e municipal. Pronto! Tudo parado. A melhor pedida passou a ser o isolamento social. O último dia 15 de março foi exatamente a data que tivemos os últimos jogos realizados no Vale do Aço e Colar Metropolitano. 

A Copa Intermunicipal de Futebol Amador teve seu encerramento no momento cabal, já que na semana seguinte, a situação seria do confinamento. Nada de campo. O vírus que teve seus primeiros traços na China invadiria o mundo. Que tudo volte ao normal. Essa é a nossa torcida. Que a bola volte a rolar o quanto antes. Que nossos finais de semana possam ser de muita vibração, com nossos jogos amistosos, além das competições tradicionais que fazem nossos campos pegarem fogo. 

Vamos então voltar um pouquinho no tempo e conferir como que foram os últimos resultados do futebol regional de 2020. Foi uma rodada de muitos gols:

COPA INTERMUNICIPAL 2020

Grande final - Jogo único - Campo do Aluvaeira (Belo Oriente)

Vila Bráz (Belo Oriente) 3 x 0 Boa Vista (Naquinho) - Vila Bráz (campeão)

AMISTOSOS DE ESCOLINHAS

SUB-10

Vila Bráz 3 x 2 JUNAF

SUB-13

Vila Bráz 5 x 1 JUNAF

AMISTOSOS ADULTO

Naque 2 x 2 Unidos Ipaba

Sevale 5 x 4 Braúnas

Desportiva 3 x 0 Roma

Polêmicos 7 x 0 Íbis

Resgate 2 x 2 Juventus

Independente de Imbé 5 x 2 Juca Antônio

ARF 2 x 1 Chelsea

Itaúna 3 x 1 Villarreal

Borussia Ipatinga 4 x 0 Palmeiras Fabriciano

Revés do Belém 2 x 2 Ipaba

Sapo 6 x 1 Internacional do Nenzico

Guarani 2 x 4 Vila Celeste B

Paraíso 0 x 3 Shock

Sirrose 2 x 1 Palmeiras Ipatinga

Galo Velho Itanhomi 0 x 5 Caratinga C

Real Sat 3 x 1 Dom Lara

CESJO 3 x 2 IBBJ

Limoeiro 4 x 1 Valeverdense

Quartel 3 x 2 Litrão

Bugre 5 x 2 São Lourenço

Industrial Paraíso 3 x 0 Caravelas

Flamenguinho Ipatinga 3 x 3 Barra Alegre

Itamarati D 1 x 0 Vila Nova

AERP 1 x 5 Galeto

Londrina 4 x 0 Itamarati A

Chácara Madalena 2 x 0 Independente do Limoeiro

Rio Branco 2 x 6 LDU

Novo Cruzeiro 1 x 2 Pesquisa

Folha Viva 3 x 1 Pinheiros

Piedade 5 x 4 Limoeiro Caratinga

Ajax 4 x 9 Servos

Vila Martins 5 x 3 Primos

Caratinguense 5 x 1 Boca Rica

União São Cândido 5 x 1 Real Madri

União do Anta 6 x 5 Amatonense

Aluvaeira 4 x 1 Areia Preta

Santa Rita 2 x 5 Social

Cachoeiro 3 x 4 Frigoleste

Comunitário 3 x 2 Real Vale

SERGRAF 6 x 3 Croácia

Minas Boca 1 x 0 Futsamba

Sporting São Cândido 2 x 2 Panela

Colo-Colo 1 x 4 Amigos

Real 1 x 2 Borussia Fabriciano

Real Madrid Ipatinga 5 x 1 Madrileño

Oriente 0 x 1 Napoli Fabriciano

Águia do Oriente 3 x 3 Besiktas

ADI 0 x 0 Milionários

Flamenguinho 1 x 2 Real Master

Ana Moura 1 x 3 Vila Ipanema B

Botafogo 6 x 5 Caratinga A

Penharol 0 x 3 Faixa Azul

Industrial 4 x 2 Bethânia

Iguaçu 3 x 3 Monza

Ipabinha 1 x 7 Vale do Aço

Penharol 3 x 3 Olímpico

Fusão 1 x 3 Galácticos Fabriciano

Vila Ipanema-45 2 x 3 AERC-45

Iguaçu-45 3 x 1 Diplomata-45

Olímpico-45 1 x 0 Usipa-45

Vila Nova-45 0 x 3 Limoeiro-45

AERBI-45 3 x 1 Caravelas-45

Veneziano-45 3 x 3 Industrial Paraíso-45

Industrial Timóteo-45 4 x 2 Novo Vale-45

União Ana Moura-45 4 x 0 Bom Jardim-45

AMISTOSOS PELO SOCIETY

Tentasorte 5 x 5 Império do Amor

Boleiros 8 x 2 Churrascaria

Independente 2 x 1 Os Penetras

É nós 7 x 5 Sai Cachorro

Camisolão 5 x 1 GNV

Saiba por quais clubes alternativos Rivaldo passou

Foto: Divulgação/AD São Caetano
Um dos grandes meio-campistas que o futebol mundial teve, o pernambucano Rivaldo, passou por alguns clubes dos chamados alternativos.

O canhoto se aposentou após 25 anos em atividade nos gramados e ter ganho os mais diversos títulos. O atleta que foi um dos grandes maestros atuando no meio-campo da Seleção Brasileira. Rivaldo passou por grandes clubes como Corinthians, Palmeiras, Cruzeiro, Milan, Barcelona e São Paulo.

Já em equipes alternativas, ele teve passagem por Mogi Mirim (SP), Santa Cruz (PE), Paulistano (Paulista-PE), São Caetano (SP), Deportivo Lacoruña (Espanha), Olympiacos (Grécia), AEK Atenas (Grécia), Bunyodkor (Usbequistão) e Kabuscorp (Angola).

Gastos com energia e água podem aumentar durante quarentena

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Período é propício para repensar uso dos recursos

A permanência das pessoas em casa por causa do isolamento social deve aumentar os gastos e as contas de energia elétrica para as famílias, sobretudo daquelas que estão em regime de home office. Outro recurso fundamental e que deve ser intensificado nas residências é o uso da água.

A quarentena é uma boa oportunidade para repensar os hábitos de consumo desses dois recursos essenciais para o cotidiano das pessoas.

Desde o início do ano, os consumidores têm uma opção diferenciada de cobrança do consumo de energia elétrica: a tarifa branca. A modalidade foi criada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), com um valor que varia de acordo com o horário do seu consumo. Ela entrou em vigor em janeiro de 2020 para todos os consumidores conectados em baixa tensão como, por exemplo, residências e pequenos comércios.

O preço da energia, nos dias úteis, é dividido em três faixas horárias de consumo. No horário de ponta (17h30 às 20h30), a tarifa fica mais cara que a tarifa convencional. Na faixa intermediária (16h30 às 17h30, retornando das 20h30 às 21h30), o custo também é maior.

Entretanto, no horário fora de ponta (21h30 até 16h30 do dia seguinte), a tarifa para o consumidor é mais barata se comparada à cobrada no modelo tradicional. Sábados, domingos e feriados contam como tarifa fora de ponta nas 24 horas do dia.

“Como as pessoas geralmente trabalham fora o dia todo, acabam não tendo tempo para analisar o gasto com a energia utilizada em casa, como o chuveiro elétrico, ar condicionado, ferro elétrico, aspirador de pó e máquina de lavar. Mas, nestes dias de reclusão obrigatória, surge uma boa oportunidade para repensar e planejar mudanças de hábitos que tragam economia nas contas básicas, inclusive para depois que a quarentena terminar”, disse Octávio Brasil, gerente de marketing da CAS Tecnologia, empresa de medidores inteligentes.

A tarifa branca pode ser vantajosa para pessoas que possam deslocar parte considerável do seu consumo de energia nos períodos fora de ponta. Com a adoção, é possível ter uma economia na conta de energia de até 17%.

Para fazer o pedido de adesão, é preciso que o consumidor entre em contato com a concessionária de energia de sua região. Em trinta dias, um novo medidor de energia será instalado na residência ou comércio. Porém, é preciso atenção: se a energia for utilizada durante o horário de ponta, a tarifa pode ficar até 83% mais cara

Os percentuais citados (possibilidade de economia ou o risco de aumento se o consumo for concentrado em horário de ponta e fora ponta) podem variar conforme os hábitos das unidades consumidoras.

Água mais barata
Outro item fundamental que pode ter seu consumo melhor avaliado é a água. Quem mora em edifícios geralmente se preocupa menos com o recurso, porque o valor da conta de água é compartilhado entre todos os moradores. O gasto com água é a segunda maior despesa dos condomínios, em torno de 15% em média, abaixo apenas de mão-de-obra e encargos.

Com a população em quarentena em seus apartamentos, o custo da água tende a ser maior para os edifícios. Uma solução é a individualização de água. Com a medida, a economia gerada na conta do condomínio pode ser de até 35%.

“Como a conta de água é dividida entre todos os apartamentos, é muito mais difícil combater o desperdício, já que o morador não sente no bolso a diferença entre gastar e poupar. Além disso, o sistema também é injusto, pois quem evita o desperdício acaba pagando mais pelos moradores que fazem uso da água em demasia”, destacou Marco Aurélio Teixeira, especialista em medição individualizada da CAS Tecnologia.

Agência Brasil

Lula sobre crise entre Moro e Bolsonaro: “Os dois são bandidos”

Foto: reprodução
Moro e Bolsonaro passaram a protagonizar uma série de desentendimentos públicos após a troca no comando da Polícia Federal

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comentou o rompimento entre o ex-ministro Sergio Moro e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O petista, em sua conta no Twitter, defendeu que tanto o ex-juiz como o chefe do Palácio do Planalto são “bandidos”.

“Não pode haver inversão da história. O Bolsonaro é filho do Moro, e não o Moro cria do Bolsonaro. Nessa disputa toda, os dois são bandidos, mas é o Bolsonaro que é a cria e não o contrário”, publicou no Twitter.

Lula ainda criticou a Rede Globo. “E os dois são filhos das mentiras inventadas pela Globo”, finalizou.

Moro e Bolsonaro passaram a protagonizar uma série de desentendimentos públicos após a troca no comando da Polícia Federal.

A substituição de Maurício Valeixo ocasionou no pedido de demissão de Moro, que deixou o cargo acusando Bolsonaro de intervir politicamente no trabalho da corporação.



Neste sábado (25/04), Moro e Bolsonaro trocaram farpas nas redes sociais. O ex-ministro disse que deixou o governo para preservar a Polícia Federal. Bolsonaro insinuou que ele é ingrato.

O estopim para a crise que levou ao rompimento foi a exoneração do então diretor-geral da PF, Maurício Valeixo. Moro alega que não foi avisado do desligamento, mesmo com a sua assinatura constando no documento.

O delegado foi substituído por Alexandre Ramagem, atual diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência(Abin) e ex-chefe da segurança de Bolsonaro.

Moro deixou o ministério acusando o presidente de querer controlar as atividades da Polícia Federal e disse que estava preocupado com investigações.

Metrópoles

Mulher é presa com 4 quilos de maconha na BR-381; droga estava sendo levada de BH para Governador Valadares

Foto: Polícia Militar/Divulgação
Prisão ocorreu após a PM receber uma denúncia de que a mulher estaria transportando a maconha em um carro. Para não levantar suspeitas e evitar riscos, a entrega iria ser feita na entrada de Governador Valadares.

Uma mulher de 22 anos foi presa com quatro quilos de maconha na madrugada desse sábado (25), na BR-381, em Periquito (MG). Segundo a Polícia Militar, a droga seria levada de Belo Horizonte para Governador Valadares.

A prisão ocorreu após a PM receber uma denúncia de que a mulher estaria transportando a maconha em um carro. Para não levantar suspeitas e evitar riscos, a entrega iria ser feita na entrada de Governador Valadares.

As equipes da PM montaram uma operação e o automóvel foi abordado. Durante as buscas, os militares encontraram as barras de maconha na mochila da mulher. Foram apreendidos ainda R$ 88 e um celular.

A mulher contou aos policiais que foi até BH a pedido de um morador de Governador Valadares, que pagou R$ 9 mil pela droga. E disse ainda que receberia R$ 770 pelo transporte. Ela foi encaminhada para a delegacia. De acordo com a PM, o motorista do carro não sabia que estava levando entorpecentes.

G1 dos Vales

Prefeitura de Teófilo Otoni confirma o 3°caso de Covid-19 em menos de 24h; mulher esteve nos EUA

De acordo com a Prefeitura, trata-se de uma mulher, de 58 anos, que esteve nos Estados Unidos. Esse é o segundo confirmado em menos de 24 horas.

A Prefeitura de Teófilo Otoni (MG) confirmou o terceiro caso positivo para Covid-19 na manhã deste sábado (25). Trata-se de uma mulher, de 58 anos, que esteve nos Estados Unidos. É o segundo confirmado em menos de 24 horas.

Segundo informações do município, o material da paciente foi coletado no dia 23 de abril. O resultado foi atestado pelo Laboratório Hermes Pardini e saiu na nesta manhã. O caso ainda não consta no boletim epidemiológico do Estado.

A mulher está em isolamento domiciliar e todos as pessoas que tiveram contato com ela serão monitorados pela Vigilância de Saúde.

Casos em Teófilo Otoni

A Prefeitura de Teófilo Otoni (MG) confirmou nessa sexta-feira (24), que mais uma profissional da saúde foi diagnosticada com a Covid-19, no município. Trata-se de uma mulher, de 45 anos, que trabalha nos Hospitais Santa Rosália e Bom Samaritano. A função que ela ocupa não foi divulgada.

Segundo o município, o exame da paciente foi realizado no Laboratório Hermes Pardinni. Ela apresenta sintomas leves e está em isolamento domiciliar. O caso ainda não consta no Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde.

O primeiro caso de infecção por Covid-19 no município também foi de uma profissional da saúde. NO dia 22 deste mês, o prefeito Daniel Sucupira (PT), fez a divulgação em uma rede social. Trata-se de uma mulher de 37 anos. O caso dela já consta no boletim do Estado.

Ainda de acordo com a administração municipal, a mulher passa bem e está em casa. Todas as pessoas que tiveram contato com ela estão sendo rastreadas e ficarão em isolamento domiciliar.

G1 dos Vales

Primeiro caso de coronavírus é confirmado em Imbé de Minas

Divulgação/PMIM
Conforme destacado pela Secretaria Municipal de Saúde, Imbé de Minas teve confirmado o primeiro caso de coronavírus. Trata-se que uma paciente de 27 anos que estava no Estado Rio de Janeiro. Após sua chegada no Município, apresentou sintomas da doença no dia 19 de Abril. Imediatamente entrou em contato com a Secretaria de Saúde, foi notificada, coletada amostra e enviada a FUNED.

"O resultado nos foi enviado nas últimas horas com "Detectável" ou seja POSITIVO para a doença.
O estado de saúde da paciente se encontra estável, não está internada, sendo determinado e orientado o isolamento domiciliar. Salientamos que a paciente é profissional de saúde, porém estava afastada de suas atividades laborais, não teve contato com pacientes e outros profissionais de saúde no exercício da sua profissão", destaca a nota da Secretaria de Saúde da cidade.

A Secretaria de Saúde está acompanhando familiares da paciente que até o momento não apresentaram sintomas da doença.

"Continuamos no compromisso de adotar as medidas preventivas, detectar de forma rápida os casos suspeitos afim de evitar a disseminação da doença em nosso Município", completa a nota.

PMIM

Estudantes-atletas praticam atividade física em casa durante a quarentena

Foto: Henrique Chendes 
Por recomendação das autoridades sanitárias para evitar o contágio e a transmissão do novo coronavírus, os estudantes-atletas que anualmente disputam os Jogos Escolares de Minas Gerais – JEMG também estão respeitando a quarentena. Mas isso não quer dizer que os jovens estão parados em casa. Muitos adaptaram a rotina de treino com exercícios físicos durante o isolamento social, mantendo a vida esportiva ativa.

A estudante-atleta de handebol, Ellen Vieira, 16 anos, da Escola Estadual Dionysio Costa, do município de Mutum, é um bom exemplo de quem está focada em aproveitar a quarentena para continuar bem fisicamente.

“Nesta quarentena, o nosso professor Maurício Lima passou alguns exercícios que devemos fazer em casa e também pediu pra não exagerar na alimentação. Como sou capitã do time, tenho que motivar as meninas, ser um exemplo. Faço exercícios, ligo para as meninas e mandamos vídeos no grupo. Fazemos agachamento, agachamento com pulo, abdominal, polichinelo…”, contou.

Ellen Vieira reforçou que o professor está motivando bastante toda a equipe. “E o principal é ficar em casa. Não correr na rua, por exemplo. A gente se previne e não tem riscos de contaminar os nossos familiares. E, claro: lavar as mãos sempre”, ressaltou.

Plano de treino

Os estudantes-atletas do Colégio Novos Tempos, de Contagem, também não estão parados neste período de quarentena. A academia do Colégio está repassando uma programação diária com uma série de exercícios físicos. O plano de treino é postado nas redes sociais junto com vídeos explicando a execução do exercício. A iniciativa tem feito sucesso entre os jovens.

“A escola tem o esporte como tradição. E na parte pedagógica, os professores de educação física também estão enviando atividades para os nossos alunos. Então é a parte dos exercícios físicos, mais as atividades pedagógicas”, acrescentou o auxiliar da coordenação de esportes do Colégio, Carlos Augusto Leonel.

As atividades físicas fazem bem para o corpo, mente, aumenta a imunidade, reduz a ansiedade e o estresse, além de ajudar no combate de doenças cardíacas e pulmonares.

JEMG

Botão mágico? App permite grito da torcida com portões fechados

Foto: Wladimir Rys/Bongarts/Getty Images
Alemães criam ferramenta para que os torcedores possam transmitir seu sentimento aos jogadores conforme desenrolar de cada lance da partida

Uma empresa alemã de computadores trabalha num aplicativo para que os jogos com portões fechados não sejam silenciosos. Cientes de que as primeiras partidas pós-paralisação devido ao novo coronavírus serão sem torcida, eles bolaram uma ferramenta que permite a interação dos fãs.

A Herzenswerk tem trabalhado na comercialização do aplicativo MeinApplaus.de. Com ele, o torcedor que estiver assistindo o jogo na televisão pode interagir em tempo real com o alto-falante do estádio.

O App transmitirá no estádio, logicamente, o som mais “votado” no momento. A ferramenta já foi apresentada à federação alemã de futebol e aguarda aprovação para ser usada.

Corinthians improvisou no Brasil
No Brasil, o Corinthians chegou a improvisar uma interação. Na ausência de aplicativo, o próprio clube controlou as “vozes” dentro do estádio. A experiência ocorreu durante o empate do Corinthians contra o Ituano por 1 x 1, em 15 de março, pela 10ª rodada do Campeonato Paulista.

Para minimizar a ausência dos torcedores, o sistema de som do estádio foi ligado e reproduziu os cantos da torcida.

Metrópoles

Quase 700 mil pessoas foram curadas de Covid-19 no mundo

Reprodução
Espanha, China e EUA são os países com a maior quantidade absoluta de pessoas recuperadas. No Brasil, 55,3% dos infectados estão curados

O mundo já tem 679,2 mil pessoas curadas da Covid-19. Desse total, 42,3% estão distribuídos na Espanha, China, Itália e nos EUA, os quatro países mais atingidos pela doença. Em números absolutos, isso representa 281,1 mil pessoas. No Brasil, são 25,3 mil recuperados da doença, isso significa 55,3% dos infectados. Os dados são da Universidade John Hopkins e foram agrupados e analisados pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles.

As informações são relevantes porque as pessoas curadas podem estar imunes à doença. Entretanto, ainda não há uma pesquisa definitiva sobre o assunto. A inferência é feita a partir do comportamento do sistema imunológico em relação a outras infeções.

No início, a quase totalidade dos curados estava presente na China, foco inicial de disseminação do vírus. No entanto, conforme a doença se espalhou pelo mundo e a curva de crescimento se achatou no país asiático, outras nações a ultrapassaram.

A quantidade absoluta de curados pode esconder situações diversas. É natural, por exemplo, que um país com a maior quantidade de infectados tenha maior volume de pessoas recuperadas da doença.

Para resolver esse problema, basta comparar a taxa de recuperação. Esse valor é obtido a partir da divisão dos casos diagnosticados pelos pacientes curados.

Nesse quesito, a China lidera com folga, com 92,8% dos curados. O Brasil vem em seguida com 55,3%. A Espanha tem 40,4%, enquanto na Itália são 28,05%, e nos EUA, 9,27%. Ao contrário da quantidade de recuperados absolutos, esse número pode diminuir em casos nos quais a taxa de infectados volte a crescer aceleradamente após um esfriamento.

Metrópoles

Repasse de apoio financeiro da CBF a equipes femininas tem impasse

Foto: Lígia Montalvão
Capitã de equipe sergipana diz que clube não quer dar valor correto

Há seis anos, descoberta em um campeonato nacional de futsal universitário, a sergipana Lígia Montalvão foi contratada pelo Kindermann, de Caçador (Santa Catarina), onde foi vice-campeã brasileira (2014) e campeã da Copa do Brasil (2015) de futebol feminino. A volta aos gramados se deu no fim de 2019, após longo período jogando somente nas quadras. A disputa do Estadual de Sergipe pelo Estanciano chamou atenção do time campeão, Grêmio Santos Dumont, que a trouxe para ser capitã na disputa da segunda divisão do Brasileirão Feminino (Série A2) deste ano.

Só deu tempo para estrear contra o Esmac (Pará) em Belém, no último dia 14 de março. A pandemia do novo coronavírus (covid-19) paralisou o campeonato por tempo indeterminado. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou um repasse de R$ 19,12 milhões a clubes e federações como apoio para que pudessem “cumprir seus compromissos com jogadores e jogadoras” durante o período. Do total, R$ 1,8 milhão foi destinado aos times da Série A2 feminina, R$ 50 mil por equipe.

O problema de Lígia e das companheiras do elenco começa aí. “A CBF mandou a verba referente a duas folhas salariais. Quando o dinheiro chega, ele entra na conta do clube e quem tem é acesso é o presidente. Fizemos uma reunião entre nós, atletas, e decidimos dividir igualmente [25 jogadoras e cinco integrantes de comissão técnica], independente do salário de cada uma. Dias depois, o presidente disse que seria R$ 500 por atleta, isso se a gente quisesse”, garante a capitã à Agência Brasil.

“Depois, ele lançou uma outra proposta de pagar R$ 1 mil para cada, que daria R$ 30 mil do valor [repassado pela CBF]. Perguntei sobre os outros R$ 20 mil. Ele disse que seria para formar uma nova equipe. Mas esse dinheiro foi dado para arcar com os nossos compromissos. Queremos o valor correto”, diz Lígia, que revelou a história, primeiramente, em vídeo publicado pelo perfil Diário FFeminino no Instagram.

Os vencimentos do elenco vinham sendo mantidos por um empresário local, chamado Célio França. À Agência Brasil, ele afirma não querer “um centavo” do montante destinado ao Santos Dumont e defende as atletas. “Fizemos denúncia ao Comitê de Ética da CBF”, diz o empresário, que foi presidente do Confiança, clube sergipano atualmente na Série B.

O caso chegou, de fato, ao conhecimento da confederação. Segundo o supervisor de competições de futebol feminino da entidade, Romeu Castro, um membro da CBF falou com o presidente do Santos Dumont na última quinta (23). “Ele informou que fará um aporte às meninas. Parece-me que está havendo uma confusão entre o acordo que há entre o empresário com o clube e a forma que o clube queria fazer a gestão desse dinheiro. Aí é uma questão complicada. Talvez, um erro na formulação do acordo para esse time representar esse determinado clube acaba tendo uma influência negativa agora”, avalia Castro à Agência Brasil.

“Óbvio que o clube pode utilizar uma parte dos recursos para despesas também relacionadas à modalidade, como comissão técnica, custeio de passagens para as meninas voltarem, que era uma coisa não prevista na crise, mas o lado humano tem sua prioridade. Não podemos entrar em situações que são particulares entre clube e empresário. Essas relações têm que ser melhor definidas para que não haja esse tipo de problema”, diz Castro.

Enquanto isso, a indefinição preocupa as jogadoras, especialmente pela realidade de algumas delas. Segundo Célio, 15 atletas são de fora de Sergipe, sendo oito da Bahia, cinco de Alagoas, uma de Roraima e uma de Minas Gerais. “Muitas são de famílias muito, muito humildes, que chegaram a não ter o que comer. Eu e minha família chegamos a ajudar, porque muitos pais não estão podendo trabalhar por causa da pandemia”, afirma Lígia. “Mas, a situação está bem complicada. Se não está jogando, não entra dinheiro”, lamenta a capitã.

A Agência Brasil tenta contato com o presidente do Santos Dumont, identificado como Jó, desde a última quarta (22). Embora tenha visualizado as mensagens no Whatsapp, ele não as respondeu até a publicação da matéria.

Monitoramento

O caso do Santos Dumont não é único. Atletas de outras equipes da Série A2 (que, na maioria, como a equipe sergipana, não têm vínculos profissionais) também procuraram a CBF, mesmo sem necessariamente registrar denúncia. Uma queixa formalizada foi a das jogadoras do Audax, da primeira divisão feminina, que, segundo Romeu Castro, já foi resolvida. Aos clubes da Série A1 a entidade destinou R$ 1,92 milhão, sendo R$ 120 mil por agremiação.

A história foi revelada pelo blog Dibradoras na última segunda (20). Nesse mesmo dia, equipe e jogadoras se acertaram para o pagamento da bolsa-auxílio (as meninas do Audax, a maior parte oriunda de projeto social, não têm vínculo profissional) referente aos 15 dias de março pós-paralisação, abril e maio. Superintendente de futebol do time paulista, Adelsio Reis diz à Agência Brasil que o aporte chegou no último dia 15. “Esperávamos um ofício com o direcionamento. A orientação veio por telefone, em contato com o dono do Audax”, informa.

“Nesse ponto, houve uma confusão interna deles, felizmente solucionada. A comunicação oficial da CBF foi dirigida a todos pelo site. Aparentemente não havia chegado ao conhecimento do Gustavo [Teixeira, filho do proprietário do clube], que, conversando comigo, prontamente resolveu a questão”, afirma Castro.

Segundo o supervisor da CBF, “a absoluta maioria dos clubes” está cumprindo as obrigações com as atletas. “A CBF se comunicou com os 52 clubes que disputam as competições nacionais de futebol feminino, colhendo informações sobre a situação que atravessavam e as demandas emergenciais. Temos em operação, inclusive, um sistema de monitoramento sobre casos da covid-19 com cada clube, com prioridade à situação clínica, essencial para nortear ações de retorno às atividades. Lembrando que a modalidade opera num regime misto, com uma maioria de equipes não profissionais na Série A2 e um processo sólido de profissionalização na A1. Então, a forma e destino da aplicação dos recursos, obviamente, varia conforme as necessidades de gestão de cada clube”, conclui.

Desafio

A Federação Internacional de Jogadores de Futebol (FIFPro) fez um alerta recente sobre o impacto da pandemia do novo coronavírus na sustentabilidade do futebol feminino se algumas recomendações não fossem seguidas. Entre elas, conforme documento publicado pela entidade, “garantir que os investimentos pré-crise sejam garantidos e não sejam retirados” e “exigir que nenhuma pessoa com base em seu sexo seja excluída de qualquer incentivo financeiro, programa de remuneração ou atividade que receba assistência financeira”.

“O futebol é sustentável?”, indaga à Agência Brasil a ex-capitã da seleção brasileira feminina Aline Pellegrino. “É uma questão importante que esse auxílio emergencial da CBF levanta. O futebol é um só e, em momentos de crise, todos serão afetados. Mas, ao pensar estratégias para esse tipo de situação, é preciso fazer uma distinção entre o futebol masculino e o feminino. O auxílio emergencial é importante, mas, para o futebol feminino, a forma de implementar essa mesma medida, talvez precisasse de uma estratégia diferente”, avalia.

Hoje diretora da modalidade na Federação Paulista de Futebol (FPF), a ex-zagueira menciona a importância de departamentos de futebol feminino na “cadeia produtiva” do esporte. “Seja em clube, federação ou confederação. É dentro deles que os alinhamentos serão feitos”, destaca Aline, explicando o procedimento adotado em São Paulo. “Realizamos uma videoconferência com os 16 times participantes do nosso Estadual Feminino para entender a situação de cada um, porque são equipes com características diferentes. Eles vão responder a questionários e, a partir das respostas, vamos traçar um panorama da modalidade e quais medidas e estratégias serão tomadas diante desse cenário”, finaliza.

Agência Brasil

sexta-feira, 24 de abril de 2020

Emprestado pelo Atlético ao Paraná Clube, lateral-esquerdo Hulk entra em radar do Benfica

Foto: Bruno Cantini/Atlético/Divulgação
Emprestado pelo Atlético ao Paraná Clube, o lateral-esquerdo Hulk está sendo observado há algum tempo por um dos gigantes do futebol português. Pelo menos é o que afirma um dos principais jornais da "Terrinha".

De acordo com o "A Bola", o Benfica tem o jogador que completará 21 anos nos próximos dias como um dos alvos em potencial.

Prata da casa do alvinegro, Carlos Gabriel "Hulk" fez apenas 11 jogos pela equipe principal. Nascido em Brasília-DF, o canhotinho tem vínculo com os mineiros até dezembro de 2022.

Hoje em Dia

Coronavírus: 34,5% dos negócios precisaram se reinventar em Minas, aponta pesquisa do Sebrae

Uma pesquisa realizada pelo Sebrae mostrou que 34,5% dos pequenos negócios precisaram adaptar seus formatos para continuarem em funcionamento em Minas durante a pandemia do novo coronavírus. O estudo, divulgado nesta sexta-feira (24), foi feito entre os dias 6 e 7 deste mês com 501 empreendimentos mineiros dos setores de indústria, comércio, serviços e agropecuária.

De acordo com o Sebrae, dos estabelecimentos que estão em atividade, 44% estão funcionando em horário reduzido como forma de diminuir custos. Além disso, para 39% dos entrevistados, a estratégia foi apostar nos serviços de entrega em domicílio e via vendas on-line. Além disso, para ganhar fôlego, 19% das empresas afirmaram estar fazendo o rodízio de empregados e 18% optaram pelo trabalho remoto para seguir com suas atividades.

"As empresas tiveram que se reinventar e pensar como atender seus clientes à distância. O delivery e o e-commerce são exemplos de estratégias adotadas diante do cenário desfavorável", afirmou o superintendente do Sebrae Minas, Afonso Maria Rocha.

Veja mais dados:

Sua empresa mudou o funcionamento com a crise?

Não mudamos a forma de funcionar: 7,89%

Sim, mudamos o funcionamento: 34,54%

Interrompemos o funcionamento temporariamente: 55,05%

Decidimos fechar a empresa de vez: 2,52%

Está funcionando como?

Apenas para entregas ou on-line: 39,32%

Horário reduzido: 43,69%

Rodízio de funcionários: 19,42%

Teletrabalho (home office): 18,45%

Drive thru: 3,88%

A interrupção do funcionamento ocorreu principalmente por qual motivo?

Determinação do governo: 80,47%

Decisão da empresa: 19,53%

Como estava a situação das finanças da sua empresa antes da crise:

Boa: 26,94%

Razoável: 50,41%

Ruim: 22,64%

Como o seu negócio está sendo afetado, até este momento, pelo coronavírus, em termos de faturamento mensal?

Aumentou: 3,97%

Diminuiu: 86,45%

Permaneceu igual: 3,64%

Não sabe ainda/não quis responder: 5,95%

Hoje em Dia

Segunda parcela do salário de servidores estaduais será paga na terça-feira

O governador Romeu Zema anunciou, pelo Twitter, nesta sexta-feira (24), que a segunda parcela do salário de abril dos servidores estaduais que não receberam o pagamento integral será depositada na próxima terça-feira (28).

No dia 15 deste mês, foi paga a primeira parcela de até R$ 2 mil, mas os servidores das áreas de Saúde e Segurança Pública receberam o pagamento integral no dia 9.

Segundo o Governo de Minas, para abril, as projeções do governo apontam uma queda de receita do Estado da ordem de R$ 1,5 bilhão. A expectativa é que as perdas na arrecadação em função da pandemia cheguem a R$ 7,5 bilhões. Dessa forma, o Estado fecharia 2020 com um déficit de R$ 20,8 bilhões.

Hoje em Dia

Cruzeiro comunica suspensão de contratos de funcionários em reuniões nos CT's e sedes

Foto: Divulgação/Cruzeiro
A crise financeira do Cruzeiro, ampliada nesse período de quarentena no combate ao coronavírus pela queda nas arrecadações, fez o clube tomar uma decisão: os contratos dos funcionários administrativos serão suspensos levando-se em conta a medida provisória 936/20, do Governo Federal, que autoriza a redução das jornadas de trabalho, reduções salariais e suspensão de contratos. Segundo apurou o Hoje em Dia, pode ser que mais de 200 pessoas sejam afetadas, contando colaboradores das categorias de base e dos dois clubes sociais, o parque aquático do Barro Preto e a sede Campestre, na Pampulha.

A medida ainda não atingirá o departamento de futebol. Em um primeiro momento os jogadores seguirão cumprindo as determinações das férias, mas poderão ter uma redução de 25% do salário no fim do periodo de descanso, que foi forçado devido ao Covid-19.

A informação sobre as supensões de contrato foi antecipada pelo Globoesporte e confirmada pelo HD. Segundo informações recebidas a suspensão vai durar 60 dias, com início em 24 de abril e término em 25 de junho.

Ainda segundo apurações do HD, houve uma convocação de reunião para funcionários dos centros de treinamentos nesta sexta-feira (24). Colaboradores da Toca II se dirigiram ao CT de forma escalonada: administrativo e demais colaboradores se reuniram por volta das 9h com a diretoria; e membros da comissão técnica no horário de 11h.

Por telefone os funcionários da Toca I também foram convocados para comparecer ao CT da base, onde receberam a informação da suspensão de contratos. Só na 'Toquinha' mais de 80 profissionais ficarão em casa por dois meses recebendo 30% do salário do Cruzeiro e 70%, segundo regras, pelo Governo Federal.

Funcionários das sedes sociais, Barro Preto e Campestre, e da sede administrativa, também foram reunidos. Como promoveu encontro de pessoas o Cruzeiro pediu nos avisos que fossem respeitadas as medidas do Ministério da Saúde, principalmente sobre o uso de máscaras.

Nessas reuniões foram informados os detalhes do acordo e quando aconteceriam os pagamentos dos benefícios. A primeira parcela será paga em 30 dias, contados a partir da assinatura do acordo de suspensão do contrato trabalhista. Portanto, o primeiro "salário" dos funcionários neste período de suspensão cairá na conta bancária de cada um em 23 de maio.

A reportagem teve acesso ao documento enviado aos colaboradores, que se reuniram nesta sexta-feira para reuniões nas sedes do clube. Um contrato com cinco cláusulas.

A diretoria do Cruzeiro recomendou que todos respeitassem as medidas do Ministério da Saúde, e, portanto, comparecessem ao encontro de máscara.

Clubes sociais

Como há a proibição de funcionamento dos clubes sociais para evitar aglomerações e, assim, impedir o contágio do coronavírus, os funcionários das sedes Campestre e Barro Preto, também terão os seus contratos suspensos.

O Hoje em Dia conversou com um colaborador que revelou, aproximadamente, a suspensão de contrato de quase 50 funcionários em uma das sedes do clube. Haverá trabalho em regime escalonado e cerca de dez colaboradores ficaram em atividade nessa sede.

Oficial

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do Conselho Gestor cruzeirense. A informação é que o clube deve publicar nas próximas horas um comunicado oficial sobre as suspensões de contrato dos funcionários.

Hoje em Dia

FHC pede renúncia de Bolsonaro: “Poupe-nos do impeachment”

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Após o ex-ministro da Justiça Sergio Moro acusar o presidente da República de querer intervir na PF, o tucano pediu que ele deixe o cargo. O ex-presidente do Brasil Fernando Henrique Cardoso (PSDB) pediu nesta sexta-feira (24/04) que o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), poupe a população brasileira do desgaste de um processo de impeachment e renuncie ao cargo.

A declaração do tucano no Twitter ocorreu após o anúncio de demissão do agora ex-ministro da Justiça Sergio Moro. Em pronunciamento, o ex-juiz disse entregaria o cargo por não concordar com “intervenções políticas” de Bolsonaro na Polícia Federal.

“É hora de falar. Presidente está cavando sua fossa. Que renuncie antes de ser renunciado. Poupe-nos de, além do coronavírus, termos um longo processo de impeachment. Que assuma logo o vice para voltarmos ao foco: a saúde e o emprego. Menos instabilidade, mais ação pelo Brasil”, escreveu FHC.

Moro anunciou que deixaria o cargo de ministro na manhã desta sexta-feira ao ser informado sobre a demissão do então diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo. Segundo ele, o presidente queria “relatórios de inteligência” da PF, algo que não é parte das incumbências da corporação.

Após as acusações de Moro, o presidente fará um pronunciamento às 17h desta sexta, no Palácio do Planalto, para, nas suas palavras, “restabelecer a verdade sobre a demissão” de Maurício Valeixo e de Moro.

Metrópoles

Joice Hasselmann protocola pedido de impeachment contra Bolsonaro

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados 
Presidente é alvo de acusações do ex-ministro Sergio Moro: teria forçado interferência política na direção da Polícia Federal

Ex-aliada, ex-integrante da tropa de choque bolsonarista e ex-líder do governo no Congresso Nacional, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) protocolou junto à Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, na noite desta sexta-feira (24/04), um pedido de impeachmjent contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Segundo a parlamentar, as acusações feitas pelo agora ex-ministro da Justiça Sergio Moro indicam crimes de responsabilidade por parte do presidente.

“Nós trazemos informação de interferência direta do presidente da República na Polícia Federal”, ressaltou a deputada. Para ela, as acusações feitas por Moro sobre interferência política na PF são graves. “A Polícia Federal tem que ser independente. E o presidente quer tomar conta”, destacou.

Além disso, Joice citou o que seria crime de falsidade ideológica, pelo fato de o decreto com a exoneração do diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, ter informado que sua saída se deu “a pedido” e ainda trazer a assinatura de Moro, que negou conhecimento da medida.

“Não houve pedido. Isso é gravíssimo. O Brasil não merece instabilidade. Não trabalhei para eleger alguém assim. Maior símbolo é a traição aos ministros”, observou.

Depois de dar entrada com o pedido de afastamento do presidente, Joice foi comunicar ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Mas, segundo ela, ele não fez comentários a respeito.

“Simplesmente comuniquei [ao Maia]. Meu papel não é fazer lobby. Não vai ser fácil. Ou vamos abrir o caminho para chavismo de direita. Não estamos trabalhando como oposição, mas, infelizmente, Bolsonaro não honrou os votos. Me ative aos crimes de responsabilidade”, explicou.

Metrópoles

Ipatinga confirma 14º caso de covid-19; 11 pessoas já foram curadas, segundo a prefeitura

Subiu para 14 o número de casos confirmados de covid-19, em Ipatinga, no Vale do Aço, segundo informou a Prefeitura Municipal nesta sexta-feira. Trata-se de uma mulher de 34 anos.

Conforme o boletim epidemiológico divulgado às 16 horas desta sexta-feira, a prefeitura informa que, dos 14 casos confirmados, 11 pessoas foram curadas e 3 estão em isolamento domiciliar. Dos 1.480 casos suspeitos, 1.269 cumpriram isolamento domiciliar e 211 estão em monitoramento. São 667 casos negativos, após passar por teste.

Ainda na nota, a prefeitura informa que todas as pessoas suspeitas ou confirmadas para a covid-19, devem cumprir obrigatoriamente isolamento domiciliar determinado pelo médico.

Holanda encerra campeonato e pede apoio de times em torneios europeus

Foto: Getty Images
A pandemia do novo coronavírus (covid-19) causou o encerramento precoce da temporada em outra liga europeia de futebol: a Eredivisie, como é chamado o Campeonato Holandês. A decisão foi anunciada nesta sexta (24), após o primeiro-ministro Mark Rutte proibir jogos de futebol no país até setembro e um dia após a Uefa (entidade máxima do futebol europeu) autorizar que competições nacionais terminem prematuramente por razões “legítimas”, que, aos olhos da entidade, são questões de saúde, econômicas ou governamentais.

Na reunião que decidiu o fim do torneio, estabeleceu-se que não haveria campeão, rebaixamento ou acessos, somente a definição dos representantes holandeses em competições europeias. Líder e vice-líder da temporada finalizada, Ajax e AZ Alkmaar ficaram com as vagas na Liga dos Campeões, enquanto Feyenoord, PSV Eindhoven e Willem II (terceiro, quarto e quinto colocados, respectivamente) vão à Liga Europa. Últimos colocados na elite, ADO Den Haag e Waalwijk escapam da queda, enquanto as duas melhores campanhas da segunda divisão (Cambuur e De Graafschap) ficam sem a promoção.

Conforme o comunicado emitido pela Uefa na última quinta (23), a definição dos representantes dos países em torneios continentais deve levar em conta o “mérito esportivo” e que é “preferível” que as ligas encontrem critérios de disputa que facilitem a seleção desses times. A entidade também informa que os métodos devem ser “objetivos, transparentes e não-discriminatórios” e que pode recusar a participação de alguma equipe se entender que o critério para escolha não foi justo.

Em nota, a Confederação Holandesa de Futebol (KNVB, na sigla oficial) destacou que “a unidade e a solidariedade são muito importantes no futebol profissional nestes tempos difíceis”. Afirmou, ainda, que “parcialmente por esse motivo”, os clubes que disputarão de competições europeias “têm uma forte obrigação moral de contribuir com parte (25%) da premiação que receberão por essas participações, para que esse montante seja distribuído entre as várias organizações profissionais de futebol do país”.

Ainda em comunicado, a KNVB diz que “está claro para todos que a saúde pública está em primeiro lugar. Do ponto de vista esportivo, não jogar mais a temporada é compreensível, mas decepcionante e representa um sério golpe financeiro para a indústria do futebol profissional, que tem milhares de empregos e milhões de fãs”.

Agência Brasil

Brasil registra mais de 50 mil casos confirmados do novo coronavírus

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil 
Taxa de recuperação é de 52%, com 27,6 mil recuperados

O Brasil chegou a 52.995 casos confirmados, conforme atualização do Ministério da Saúde divulgada nesta sexta (24). Nas últimas 24 horas foram adicionadas às estatísticas mais 3.503 pessoas infectadas, um aumento de 7,1% e relação a ontem, quando foram registrados 49.492 casos confirmados. O número de recuperados é de 27.655 recuperados, o que equivale a 52%, e outros 21.670 estão em acompanhamento, o equivalente a 41%.

Já o número de mortes subiu para 3.670, com 357 novos falecimentos de ontem para hoje, um incremento de 10,8%. Foi o segundo maior número de novos óbitos em 24 horas, perdendo apenas para ontem, quando foram adicionados 407.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (1.512). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (570), Pernambuco (352), Ceará (284) e Amazonas (255).

Além disso, foram registradas mortes no Maranhão (88), Pará (75), Paraná (64), Bahia (64), Minas Gerais (54), Paraíba (40), Espírito Santo (42), Santa Catarina (42), Rio Grande do Norte (38), Rio Grande do Sul (31), Alagoas (27), Distrito Federal (26), Goiás (24), Amapá (18), Piauí (16), Acre (11), Sergipe (8), Mato Grosso (8), Mato Grosso do Sul (7), Rondônia (5), Roraima (3) e Tocantins (2).

Agência Brasil

PGR pede abertura de inquérito no STF para apurar declarações de Moro

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Procurador-geral pede que seja determinado o depoimento de Moro

O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu nesta sexta (24) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de um inquérito para apurar as declarações feitas pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, que pediu demissão do cargo e fez acusações contra o presidente Jair Bolsonaro. Entre as medidas solicitadas ao STF, Aras pediu que seja determinado o depoimento de Moro.

De acordo com o procurador, os fatos evidenciam supostos crimes de falsidade ideológica, obstrução de Justiça, corrupção passiva privilegiada, coação no curso do processo ou denunciação caluniosa e crime contra a honra.

“Indica-se, como diligência inicial, a oitiva de Sergio Fernando Moro, a fim de que apresente manifestação detalhada sobre os termos do pronunciamento, com a exibição de documentação idônea que eventualmente possua acerca dos eventos em questão. Uma vez instaurado o inquérito, e na certeza da diligência policial para o não perecimento de elementos probatórios, o procurador-geral da República reserva-se para acompanhar o apuratório e, se for o caso, oferecer denúncia”, disse Aras no pedido.

Mais cedo, ao anunciar a demissão, Moro afirmou que pesou para sua decisão o fato de o governo federal ter decidido exonerar o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo.

Agência Brasil

Atualizando os números dos casos de coronavírus em Belo Oriente

Divulgação
Nesta sexta-feira foram atualizados os números dos casos de coronavírus em Belo Oriente-MG. Na última quinta-feira, foi confirmado o primeiro caso que testou positivo, conforme divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde da cidade.

A paciente, uma mulher de 29 anos, que teve constatado a contração do coronavírus, está sendo acompanhada pela Secretaria Municipal de Saúde. Ela cumpre quarentena em sua residência e segue monitorada pela equipe de saúde.

Fifa anuncia ajuda de quase R$ 840 milhões a associações durante pandemia

Fifa/Divulgação
A Fifa anunciou nesta sexta-feira (24) que vai ajudar financeiramente as associações nos próximos dias. A medida, que significará um total de US$ 150 milhões (quase R$ 840 milhões), é a primeira etapa de um plano para dar apoio à comunidade do futebol afetada pela crise gerada pela covid-19. O valor será dividido entre 211 órgãos nacionais em todo o mundo.

"A pandemia causou desafios sem precedentes para toda a comunidade do futebol e, como órgão mundial, é dever da FIFA estar lá e apoiar aqueles que enfrentam necessidades", disse o presidente da Fifa, Gianni Infantino. "Isso começa fornecendo assistência financeira imediata às nossas associações, muitas das quais estão passando por graves dificuldades financeiras. Este é o primeiro passo de um amplo plano de assistência financeira que estamos desenvolvendo para responder à emergência em toda a comunidade futebolística."

Como parte da medida, todos os direitos remanescentes das associações a custos operacionais no âmbito do Programa Forward 2.0 serão liberados integralmente para os anos de 2019 e 2020. Em particular, a liberação da segunda parcela dos custos operacionais para 2020, originalmente prevista com vencimento em julho, será paga imediatamente.

Em circunstâncias normais, as associações membros da Fifa receberiam apenas o valor total da contribuição mediante o cumprimento de critérios específicos. Em vez disso, a entidade está transferindo esse valor como um suporte ativo para ajudar a proteger o futebol.

Essa assistência financeira imediata deve ser usada para mitigar o impacto financeiro do COVID-19 no futebol nas associações, ou seja, para cumprir as obrigações financeiras ou operacionais que eles possam ter com relação a funcionários e terceiros.

FOLHAPRESS

Jogo da Champions pode ter propagado coronavírus em Liverpool, diz prefeito

Reprodução
O prefeito da região metropolitana de Liverpool, Steve Rotheram, afirmou que a partida entre o clube inglês e o Atlético de Madri, pelas oitavas de final da Champions League, pode ter ajudado a propagar o novo coronavírus pela cidade.

Os dois clubes se enfrentaram em Anfield, casa no Liverpool, em 11 de março, com 53 mil torcedores no estádio, sendo 3 mil fãs do time da capital espanhola, onde a quarentena já havia começado. O governo do Reino Unido só foi adotar medidas de restrição 10 dias depois.

Agora, Rotheram acredita que uma investigação deve ser realizada para descobrir se a partida influenciou no aumento dos casos de coronavírus em Liverpool.

"Se as pessoas contraÍram o coronavírus como um resultado direto de um evento esportivo que acreditávamos que não deveria ser realizado, isso é um escândalo", declarou à emissora BBC.

"Eles (torcedores do Atlético de Madri) não estavam permitidos a se aglomerar no próprio país deles, mas 3 mil deles vieram ao nosso país e podem ter espalhado o coronavírus", declarou.

De acordo com o Sistema Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS), 246 pessoas morreram por conta da covid-19 nos hospitais públicos de Liverpool. Já Madri é uma das cidades mais afetadas pelo coronavírus na Espanha, o segundo país com mais casos da doença.

FOLHAPRESS

Dólar ultrapassa R$ 5,50 e bolsa cai em dia de nervosismo

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Num dia de nervosismo no mercado brasileiro, o dólar comercial ultrapassou a barreira de R$ 5,50 e fechou no maior valor nominal – sem considerar a inflação – desde a criação do real. A moeda foi vendida ontem quinta-feira (23) a R$ 5,528, com alta de R$ 0,118 (+2,19%). A bolsa caiu, depois de passar boa parte do dia em alta.

A cotação iniciou a sessão próxima da estabilidade, mas disparou no decorrer da tarde até fechar na máxima do dia. A divisa acumula alta de 37,75% em 2020. A alta poderia ter sido maior caso o Banco Central (BC) não tivesse intervindo no mercado. A autoridade monetária fez dois leilões de contratos novos de swap – venda de dólares no mercado futuro – e rolou (renovou) contratos de swap antigos que vencerão em junho.

Um dos fatores que impulsionou a cotação foi a declaração dada ontem (22) pelo presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, de que o cenário para a Selic (taxa básica de juros) mudou depois da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Juros mais baixos tornam menos atrativos os investimentos em países emergentes, como o Brasil, estimulando a retirada de capitais por estrangeiros. As tensões políticas internas também interferiram no mercado.

Bolsa de valores

As tensões políticas interferiram na bolsa de valores. O índice Ibovespa, da B3 (bolsa de valores brasileira), fechou esta quinta aos 79.673 pontos, com baixa de 1,26%. O indicador operou em alta até o início da tarde, mas reverteu a tendência no fim do dia.

O Ibovespa descolou-se do mercado externo. Influenciado pela recuperação da crise de petróleo e por um pacote de ajuda a empresas norte-americanas, o índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, encerrou o dia com ganhos de 0,17%.

Há várias semanas, mercados financeiros em todo o planeta atravessam um período de nervosismo por causa da recessão global provocada pelo agravamento da pandemia do novo coronavírus. As interrupções na atividade econômica associadas à restrição de atividades sociais travam a produção e o consumo, provocando instabilidades. No entanto, a perspectiva de que vários países da Europa e regiões dos Estados Unidos relaxem as restrições após a superação do pico da pandemia anima os mercados.

Petróleo

Os preços internacionais do petróleo, que despencaram nos últimos dois dias, continuaram a recuperar-se hoje. Os contratos futuros dos barris do tipo WTI para junho, que servem como referencial para o mercado norte-americano, encerraram o dia em US$ 16,87, com alta de 22,42% apenas hoje.

Na segunda-feira (20), os contratos do WTI para maio, que não estão mais ativos, fecharam com preços negativos pela primeira vez na história, afetados pela baixa demanda e pelos altos estoques de petróleo.

As cotações do barril do tipo Brent, que servem de referencial para o mercado internacional e para a Petrobras, também se recuperaram. Por volta das 18h30, o Brent era vendido a US$ 21,71, com alta de 6,58%.

A alta refletiu-se nas ações da Petrobras, as mais negociadas na bolsa. Os papéis ordinários (com direito a voto em assembleia de acionistas) valorizaram-se 1,11% nesta quinta. Os papéis preferenciais (com prioridade na distribuição de dividendos) tiveram ganho de 1,19%.

A guerra de preços de petróleo começou há um mês, quando Arábia Saudita e Rússia aumentaram a produção, mesmo com os preços em queda. Segundo a Petrobras, a extração do petróleo só é viável no longo prazo para cotações a partir de US$ 45. No curto prazo, a companhia pode extrair petróleo a US$ 19, no limite dos custos da empresa.

Agência Brasil

Nenê diz que Neymar foi melhor que Ronaldinho e Raí no PSG

Foto: PSG/Divulgação
Ídolo do Paris Saint-Germain, onde atuou entre 2010 e 2012, Nenê elegeu Neymar como melhor camisa 10 do clube francês. Em entrevista à TV Bandeirantes, o meia-atacante do Fluminense rasgou elogios ao amigo, colocando-o acima de Raí e Ronaldinho Gaúcho.

"Dos caras que eu vi jogar -o Raí, eu era muito fã quando moleque, mas não tive a oportunidade de vê-lo jogar do Paris -para mim, é o Neymar. Não tem como. O que ele faz dentro de campo é uma coisa extraordinária", opinou Nenê, que completou:

"O Ronaldinho também, só que ele ficou pouco tempo, não ganhou títulos no clube. Ele (Neymar) é um cara que faz uma diferença grande. Não é porque é meu amigo, mas, tecnicamente, para mim, o jogador mais diferenciado que jogou com a 10 do PSG".

Neymar e Nenê se conheceram em um jogo beneficente realizado em Jundiaí, cidade do jogador do Flu, e estreitaram a amizade disputando jogos online de Counter Strike.

Com 18 gols marcados em 22 jogos na atual temporada, Neymar tem futuro incerto no PSG. O jogador, que está no Brasil por conta da pandemia de coronavírus, é alvo do Barcelona e poderá se transferir na próxima janela internacional.

FOLHAPRESS

"Nunca havia visto tanta gente morrendo em um plantão de 12 horas", diz cirurgião de Manaus

Foto: Arquivo pessoal/Renan Ziegler
Renan Ziegler atua nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de alguns dos hospitais mais afetados pelo coronavírus no Amazonas

Aos 35 anos, o cirurgião geral Renan Ziegler enfrenta o maior desafio de sua carreira. Ele atua em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em Manaus, em algumas das instituições mais afetadas pelo coronavírus na região — o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, que recebeu um contêiner frigorífico na última sexta-feira (17) para dar conta dos mortos, e o Delphina Aziz, unidade de referência para a doença no Amazonas.


Entre 16 de março e 16 de abril, a quantidade de casos confirmados da doença passou de um para 1,7 mil na região, sendo que, nesta quinta-feira (23), segundo boletim do Ministério da Saúde, já eram 2,8 mil infectados e 234 mortos.

O primeiro óbito foi registrado em 24 de março. Quatro semanas depois, 193 pessoas já haviam perdido a vida para a covid-19. A título de comparação, no Rio Grande do Sul, até a manhã desta sexta-feira (24), são cerca de mil enfermos e 31 perdas.

Prestes a completar cinco anos de formado, Ziegler conta que "nunca havia vivido a situação de ver tanta gente morrendo seguidamente em um plantão de 12h" - em um desses turnos, foram 14 óbitos, segundo ele. Ele próprio se tornou uma vítima da covid-19. Ficou em casa por 14 dias, sentiu fraqueza e náuseas, mas conseguiu se recuperar e retornar ao trabalho.

Na avaliação dele, a lição a ser tirada da pandemia e do colapso que provoca no Amazonas é clara: saúde, diz o médico, "custa caro, custa tempo, custa energia, não dá pra brincar de gestão". O resultado disso é visível,, "quando a estatística vira nomes".

A seguir, leia a entrevista concedida via WhatsApp, na noite de quinta-feira (23).

Qual é a situação hoje no Amazonas e, em particular, em Manaus?

A situação é a pior possível, em especial nas urgências e emergências, que são a porta de entrada dos pacientes. Não raras vezes temos que escolher quem vamos ajudar, por falta de material.

O senhor atua na linha de frente, em UTI, urgência e emergência. Como está o trabalho?

Atuo em Terapia Intensiva Adulto em serviço público e privado e em salas de emergência no sistema público. UTIs sempre lotadas, rotatividade alta, mal damos uma alta, ou mal alguém falece, logo admitimos novos doentes.

Vocês se vêem obrigados a ter de escolher quem vai receber ventilação? Faltam equipamentos para toda a demanda, não?

Sim, é bem assim. Mas essa é uma realidade nos setores do front, ou seja, nas portas de entrada como as salas de emergência ou “salas rosas", que é onde recebem o primeiro atendimento os pacientes com síndrome gripais e/ou respiratórias e portanto, suspeitos para covid.

Em muitos casos, é uma escolha de vida ou morte. Como fica a cabeça diante de tudo isso?

É preciso ponderar quem se beneficiará mais ou menos de ser intubado. Priorizam-se os mais graves e com melhor chance de sobrevida. Mas não raras vezes vivemos a situação de mais de uma pessoa precisar receber ventilação mecânica e não termos para os dois. Aí são escolhas muito mais difíceis. Porque não temos só covid, continuam chegando diabéticos descompensados, insuficiências cardíacas, infartos, que podem precisar de ventilador, mas os equipamentos estão sendo usados nos pacientes com covid. Na UTI, os leitos e ventiladores são por paciente, então, é diferente dos setores de porta de entrada, mas eventualmente temos de priorizar quem receberá determinados dispositivos, como por exemplo o kit de pressão arterial invasiva.

Deve ser difícil. Vocês recebem algum apoio psicológico?

É difícil, às vezes o corpo cansa, em outras, o espírito cansa mais. Aí é a hora de tirar uma folga de pelo menos seis horas, 12 horas. Tento sempre dormir em casa. Tento dormir a maior parte da semana em casa, e tento não trabalhar muito no final de semana.

Daqui, é chocante ver a abertura de valas coletivas, as câmaras frigoríficas, o desespero de famílias e a sensação de impotência dos médicos. Em sua carreira, já havia testemunhado algo assim?

Bem, eu trabalho no SUS e o cenário de guerra é uma constante, mas nunca havia vivido a situação de ver tanta gente morrendo seguidamente em um plantão de 12 horas.

O que, na sua avaliação, levou a isso?

Sem dúvida, nosso sistema nunca esteve preparado para uma pandemia dessas. A falta de leitos e insumos já era realidade crônica, sempre houve a necessidade de readequação e aumento de leitos de UTIs. Poderíamos ter feito isso ao longo dos anos, mas aí veio essa pandemia trazer à tona o que sempre existiu, mas agora de uma maneira muito mais trágica.

Como foi a experiência pessoal de passar pela covid-19?

Fui infectado, mas já estou curado e de volta ao trabalho. Fiquei em casa por 14 dias, e o período crítico foi entre o quinto e o décimo dia. Sentia fraqueza, náuseas. A falta de ar foi muito discreta e eventual, graças a Deus .

Muitos Estados, entre eles o Rio Grande do Sul, estão flexibilizando o distanciamento social. Qual é a sua avaliação sobre isso?

Eu acho que meias medidas dão meios resultados.

Que lição fica do caso de Manaus?

A lição principal é para os chefes de Estado, e o grito é crônico. Saúde custa caro, custa tempo, custa energia, não dá pra brincar de gestão, em nenhum setor dá, mas na Saúde o resultado das boas e má condutas é agudo, é agora e é evidente, é quando a estatística vira nomes. Mas também serve de lição para todos nós sobre o valor das coisas e das pessoas, sobre como é bom estarmos juntos e como isso não custava tão caro.

GaúchaZH

Sergio Moro não é mais ministro do governo Bolsonaro

Foto: Rafael Carvalho/Divulgação
Titular da Justiça deixa o cargo após mudanças promovidas pelo presidente na Polícia Federal

O ex-juiz Sergio Moro, um dos mais populares nomes da equipe de Jair Bolsonaro, não faz mais parte do governo. O ministro da Justiça e Segurança Pública deixa o cargo após a exoneração do diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo, nesta sexta-feira (24). Valeixo havia sido indicado por Moro para a posição, e foi demitido por Bolsonaro à revelia do ministro.

Houve tentativa de fazer Bolsonaro desistir da troca e de Moro aceitar permanecer, mas não ocorreu reversão no quadro que se desenhou a partir de quinta-feira (23). Em seu primeiro compromisso do dia, às 9h, Bolsonaro comunicou ao subordinado a intenção de trocar o comando da PF.

Indignado, o ministro comunicou então ao presidente que caso o delegado seja demitido ele também pretende deixar o governo. A notícia logo vazou, dando contornos de crise política à queda de braço.

Valeixo foi escolhido por Moro para o cargo. O ex-diretor-geral da PF é homem de confiança do ex-juiz da Lava-Jato. Valeixo conversou brevemente com GaúchaZH. Questionado se já esperava a demissão, Valeixo limitou-se a dizer que já se falava sobre isso no ministério. Ele também não adiantou quais são os próximos planos após deixar o cargo.

Desde o ano passado, Bolsonaro tem ameaçado trocar o comando da PF porque quer ter controle sobre a atuação da polícia, especialmente em processos que envolvem sua família.

Moro topou largar a carreira de juiz federal, que lhe deu fama de herói pela condução da Operação Lava-Jato, para virar ministro. Ele disse ter aceitado o convite de Bolsonaro, entre outras coisas, por estar "cansado de tomar bola nas costas". Apresentado como um "superministro", teve a promessa de que teria total autonomia para formar sua equipe e priorizar o combate à corrupção.

Bolsonaro e a PF

O descontentamento de Bolsonaro com a direção da PF foi alimentada nos últimos dias, após a instauração de inquérito para investigar o ato de domingo (19), em Brasília, em que manifestantes pediram a intervenção militar, o retorno do AI-5 e o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente participou da manifestação.

Bolsonaro teria ficado irritado quando soube que Valeixo destinou a apuração do caso a mesma equipe de agentes e delegados que atua no inquérito aberto pelo STF para apurar fake news.

A demissão de Valeixo é a segunda em apenas oito dias. No dia 16, Luiz Henrique Mandetta foi exonerado do cargo de ministro da Saúde por defender a continuidade do distanciamento social como forma mais eficaz de controlar o avanço do coronavírus no país. Moro também defende a medida, o que desagrada Bolsonaro.

TRECHOS DO PRONUNCIAMENTO

- Vou começar a empacotar as minhas coisas e vou providenciar o encaminhamento da minha demissão – diz Moro, anunciando que deixa o ministério.

– Eu abandonei a magistratura. Infelizmente é um caminho sem volta, eu sabia dos riscos. Vou descansar um pouco. Foram 22 anos, e praticamente não tive descanso. Vou procurar um emprego, não enriqueci com o serviço público. Independe de onde eu esteja, sempre vou estar a disposição do país. Sempre respeitando o mandamento do Ministério da Justiça e Segurança Pública, que é fazer a coisa certa sempre – assim, Moro termina o pronunciamento, após cerca de 40 minutos, extremamente aplaudido no auditório da pasta.

- De todo modo, o meu entendimento foi que eu não tinha como aceitar essa substituição. Ha uma questao envolvida da minha biografia como juiz, a lei, a impessoalidade. E eu vivenciei isso durante a Lava-Jato. Eu não me senti confortável. Tenho que preservar a minha biografia e o compromisso que eu assumi, com o proprio presidente, de combate a corrupção. E o pressuposto a isso, é que temos que garantir a lei e a autonomia da PF.

- – Fui surpreendido, achei ofensivo – diz Moro sobre exoneração de diretor-geral da PF – Pra mim, este último ato é uma sinalização que o presidente me quer fora do cargo. Essa precipitação na desoneração, não vejo outra justificativa – completa.

GaúchaZH

Caixa credita R$ 1,2 bi da primeira parcela do auxílio emergencial

Beneficiários terão acesso aos recursos neste sábado (25)

A Caixa creditará cerca de R$ 1,2 bilhão da primeira parcela do auxílio emergencial na noite desta sexta-feira (24) para 1,9 milhão do total de elegíveis que se inscreveram pelo aplicativo e pelo site auxilio.caixa.gov.br. Os recursos, que já foram disponibilizados pelo Ministério da Cidadania, poderão ser acessados amanhã (25).

Desde o dia 9 de abril, quando teve início o pagamento do Auxílio Emergencial do governo federal, a Caixa creditou o benefício para 33,2 milhões de pessoas, num total de R$ 23,5 bilhões. Entre os inscritos pelo aplicativo e site, 13,1 milhões receberam o auxílio e totalizarão 15 milhões de pessoas com esse novo pagamento.

Até a noite dessa quinta-feira (23), 45,9 milhões de cidadãos se cadastraram para recebimento do benefício. O site auxilio.caixa.gov.br superou a marca de 275 milhões de visitas, e a central exclusiva 111 registra mais de 68 milhões de ligações. O aplicativo Auxílio Emergencial Caixa soma 57,2 milhões de downloads e o aplicativo Caixa Tem, para movimentação da poupança digital, supera 37,2 milhões de downloads.

Poupança

A Caixa esclarece que os beneficiários do Auxílio Emergencial que receberam o crédito em poupança do banco podem movimentar o valor digitalmente pelo Internet Banking ou utilizando o cartão de débito em suas compras. Aqueles que receberam o crédito por meio da poupança digital Caixa podem pagar boletos e contas de água, luz, telefone, entre outras, bem como fazer transferências para outros bancos por meio do aplicativo Caixa Tem.

Bolsa Família

Além dos beneficiados desta sexta-feira, a Caixa segue creditando os recursos para os beneficiários do programa Bolsa Família, conforme o calendário abaixo:

Sexta-feira (24):

919.453 pessoas – NIS final 6

Segunda-feira (27):

921.061 pessoas – NIS final 7

Terça-feira (28):

917.991 pessoas – NIS final 8

Quarta-feira (29):

920.953 pessoas – NIS final 9

Quinta-feira (30):

918.047 pessoas – NIS final O

Saque em espécie

Com o objetivo de evitar aglomerações nas agências e unidades lotéricas, expondo empregados, parceiros e clientes ao risco de contágio, a Caixa escalonou o calendário de saque. Os recursos creditados na poupança digital podem ser utilizados por meio do aplicativo Caixa Tem para pagamentos e transferências, entre outros serviços. Quem indicou conta bancária anterior ou vai receber os R$ 600 em substituição ao Bolsa Família não tem restrição para saque.

Segue o calendário de saque em espécie da poupança digital sem cartão nos canais de autoatendimento e lotéricas:

27 de abril – nascidos em janeiro e fevereiro

28 de abril – nascidos em março e abril

29 de abril – nascidos em maio e junho

30 de abril – nascidos julho e agosto

04 de maio – nascidos em setembro e outubro

05 de maio – nascidos em novembro e dezembro

Agência Brasil

INSS começa a pagar hoje 13º salário de aposentados e pensionistas

Depósito da primeira parte do abono será feito até 8 de maio

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa hoje a pagar hoje (24) o 13º de aposentados e pensionistas. O depósito da primeira parte desse abono anual será realizado no período de 24 de abril a 8 de maio.

Para aqueles que recebem um salário mínimo, o depósito da antecipação será feito entre os dias 24 de abril e 8 de maio, de acordo com o número final do benefício, sem levar em conta o dígito verificador. Segurados com renda mensal acima do piso nacional terão seus pagamentos creditados entre 4 e 8 de maio.

Em todo o país, 35,6 milhões de pessoas receberão o benefício de abril. O INSS injetará na economia R$ 71,7 bilhões. E 30,7 milhões de beneficiários receberão a primeira parcela do 13º, o equivalente a R$ 23,7 bilhões.

Por lei, pode receber direito ao 13º quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário de aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente ou auxílio-reclusão. Na hipótese de cessação programada do benefício, prevista antes de 31 de dezembro de 2020, será pago o valor proporcional do abono anual ao beneficiário.

Aqueles que recebem benefícios assistenciais - Benefício de Prestação Continuada (BPC) e Renda Mensal Vitalícia (RMV) - não têm direito ao abono anual.

Agência Brasil

CBF não permite entrada do São Bernardo na Série D no lugar do São Caetano

Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Desistência do Azulão é vista como abandono e não permite substituição

Durou pouco a alegria do São Bernardo, que disputaria a Série D do Campeonato Brasileiro pela primeira vez. Após pleitear junto à Federação Paulista de Futebol (FPF) a vaga para representar o Estado no lugar do São Caetano, que desistiu da competição, o clube não poderá mais atuar, já que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) viu a situação de outra maneira.

Para a CBF, a desistência do São Caetano configura abandono da competição, o que não permite a entrada de um substituto. Assim, a Série D será disputada com 67 times, um a menos do que o estipulado inicialmente e sem nenhum clube ingressando na vaga.

Essa medida também serviria como alerta para outros times que eventualmente planejassem ingressar na competição, caso os representantes de seus Estados alegassem não ter condições de disputar. Isso já ocorreu no passado, inclusive com interferências políticas, notadamente, nas regiões Norte e Nordeste.

O presidente do São Bernardo, Felipe Cheidde, esteve reunido com Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da FPF, em São Paulo, nesta quinta-feira na hora do almoço, quando manifestou seu interesse em herdar a vaga do rival da região do ABC paulista. Mas o sonho acabou com a posição oficial da CBF tomada no final da tarde.

Em princípio, Cheidde acreditava que ficaria com a vaga por direito após ter sido quarto colocado na Copa Paulista de 2019, atrás do São Caetano (campeão), XV de Piracicaba (vice e que disputou a Copa do Brasil) e do Mirassol, que já tinha assegurado seu lugar na Série D por sua campanha no Paulistão 2019.

A troca não causaria prejuízo a ninguém, porque a competição ainda nem tem data definida para começar. A opção por limitar o número de participantes, poderia significar uma economia para a CBF, já que cada clube que disputa a Série D receberá R$ 120 mil de apoio pelos prejuízos causados pela pandemia de coronavírus, além de auxílio de logística, transporte, alimentação e hospedagem.

Agência Estado

Parabéns, Beto! Um dos maiores técnicos da história do futebol varzeano da região fez aniversário

Foto: Álbum pessoal/Beto
Um dos maiores técnicos da história do futebol amador do Vale do Aço. Respeitado pelos mais diversos boleiros e amantes do esporte. Estou falando de Beto Hermógenes, ou simplesmente, Beto. Ele fez aniversário e recebeu os mais diversos cumprimentos por parte da galera.

O técnico é considerado um verdadeiro professor por todos aqueles que trabalharam com ele, em especial, no Oriente Esporte Clube, de Belo Oriente, seu clube de coração. Nos momentos mais marcantes da história do clube, lá estava ele no comando.

Raro um jogador do tempo atual na cidade de Belo Oriente que não tenha passado pelas suas mãos. Um treinador de uma experiência incrível e que tem seu nome cravado na história.

quinta-feira, 23 de abril de 2020

Maicon Bolt trava batalha na Justiça com o Galo

Reprodução
O atacante Maicon Bolt, dispensado pelo Atlético em fevereiro, trava uma batalha jurídica com o clube mineiro. O jogador pede um valor próximo a R$ 20 milhões. A ação corre em segredo de justiça. As informações foram destacadas pelo repórter Cláudio Rezende, da Rádio Itatiaia.

'Presidente raiz' pagou com cartão do Cruzeiro R$ 86 mil em bares, restaurantes e serviços médicos

Foto: Divulgação/Cruzeiro
Pular na piscina "de roupa e tudo", tomar caipirinha na praia ao lado de conselheiros, algumas das imagens que vazaram na internet e, nos tempos de glória do Cruzeiro, fizeram Wagner Pires de Sá ganhar o apelido de "presidente raiz". Porém, para sustentar essa alcunha, Wagner gastava "mundos e fundos" no cartão corporativo do clube celeste. Ao todo foram R$ 86,2 mil usados para bancar gastos em restaurantes renomados de Belo Horizonte e outras cidades do Brasil, como Rio de Janeiro e Porto Alegre, e até em clínicas de beleza.

Antecipada pelo Uol, Superesportes e Deus me Dibre, a lista de gastos de Wagner Pires de Sá impressiona. Só em bares e restaurantes da capital mineira o ex-presidente do Cruzeiro pagou quase R$ 43 mil em dois anos, entre dezembro de 2017 e dezembro de 2019.

Renomado restaurante no Lourdes, o Dart'agnan, de cozinha contemporânea com 'toque francês', foi o local onde Wagner Pires de Sá mais digitou a sua senha de gastos: R$ 13.133,00 foram usados para bancar as farras do "presidente raiz" no estabelecimento.

Outros bares também tiverem Pires de Sá como cliente assidio nesse período entre 2017 e 2019. O "Mudesto Butiquim" angariou pelo consumo do dirigente quase R$ 4 mil. Até diárias no Hotel Fasano, rede mundialmente conhecida, foram pagas pelo Cruzeiro, somando custos de R$ 3.383 aos cofres do clube.

Os gastos de Wagner Pires de Sá com comida e bebida foram variados. Cozinha japonesa, churrascarias, restaurantes de hotel. A farra totalizou quase 90 mil reais, contando também despesas médicas.

Há citações na planilha de gastos que apontam quase R$ 10 mil usados para pagar uma clínica de nome "Belvedere".

A reportagem tentou contato com o ex-presidente do Cruzeiro, mas o telefone estava desligado. O espaço está aberto para que Wagner Pires de sá justifique os gastos com o cartão empresarial do Cruzeiro Esporte Clube.

Hoje em Dia

Brasil tem recorde de mortes por coronavírus em um dia com 407 óbitos nas últimas 24 horas

O Brasil teve 407 novas mortes nas últimas 24 horas em razão da pandemia do novo coronavírus, o maior número neste período desde o início da contagem. No total, o país soma 3.313 óbitos, 49.492 mil casos confirmados da doença e 26.573 pacientes recuperados. Ainda de acordo com os dados divulgados nesta quinta-feira (23) pelo Ministério da Saúde, 19.606 casos estão em acompanhamento.

As novas mortes marcaram um aumento de 14% em relação a ontem quando foram registrados 2.906 falecimentos. O percentual de acréscimo foi mais do que o dobro do divulgado ontem em relação a terça-feira (21), de 6%.

Já a quantidade de pessoas infectadas teve uma elevação de 8,2% em relação a essa quarta (22), quando foram contabilizados 45.757 pacientes nessa condição.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (1.345). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (530), Pernambuco (312), Ceará (266) e Amazonas (234).

Agência Brasil

Campeão olímpico, Uilson aciona o Atlético na Justiça e pede cerca de R$ 1,6 milhão

Reprodução
Após ficar quase dois anos no Departamento Médico do Atlético, onde se recuperava de uma série de intervenções cirúrgicas no joelho, o goleiro Uilson finalmente voltou às atividades, mas com a camisa do Coimbra. Sem o contrato renovado com o alvinegro, clube que o revelou, o arqueiro é mais um a acioná-lo na Justiça do Trabalho. Seu último jogo havia sido disputado em 2017.

Reserva da Seleção Brasileira campeã olímpica, em 2016, Uilson move processo no qual o valor da causa é de R$ 1.671.801,00.

Conforme divulgado pelo Globoesporte.com, entre os pedidos do goleiro estão diferenças salariais (R$ 790 mil), pagamento de férias não gozadas, verbas rescisórias, duas multas de artigos da CLT, indenização substitutiva no valor de 13 salários (R$ 455 mil) por não contratação de seguro obrigatório.

Neste último quesito, Uilson alega que foi prejudicado, uma vez que com histórico de lesões importantes no joelho direito e cirurgias para "reparação", acabou afetando sua carreira e "ganhos futuros".

Hoje em Dia

Prefeitura de Ipatinga confirma o 12º caso de Covid-19; o segundo em 24 horas

Segundo o município, trata-se de uma mulher de 29 anos que fez o exame em um hospital particular.

A Prefeitura de Ipatinga confirmou nesta quinta-feira (23), mais um caso de Covid-19 no município. É o segundo confirmado em 24 horas.

Segundo o Executivo, trata-se de uma mulher de 29 anos que procurou atendimento em um hospital particular onde fez o exame. A prefeitura informou que a paciente está em isolamento domiciliar.

Com mais esse caso confirmado, o número de infectados pelo coronavírus na cidade chega a 12. Até esta quinta-feira, o município tinha mais de 1.400 casos suspeitos e cerca de 620 descartados. Do total de confirmados, nove estão curados. Além disso, mais de 1.200 pacientes suspeitos já cumpriram a quarentena.

G1 dos Vales