A mais completa cobertura. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS NO FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Liminar para suspensão da eleição do conselho deliberativo do Cruzeiro é negada

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

A ação, que pleiteia a suspensão da eleição para escolher os conselheiros efetivos e suplentes do Cruzeiro, teve pedido de liminar de urgência negado pela Justiça, nesta segunda-feira. A decisão é da juíza plantonista, Marcela Maria Pereira Amaral Novais

Na decisão, a Justiça não identificou que os argumentos dos associados são suficientes para conseguir a suspensão do pleito. No teor do texto, é explicado que o Cruzeiro realizou uma retificação, no dia 7, ao edital publicado inicialmente no dia 04.

Denote-se que o réu, em sede de contradição ao pleito de tutela, apresentou documentos que demonstram que o edital convocatório em tela foi retificado no dia 07.12.2020, para fins de corrigir um erro material ocorrido no edição daquele publicado no dia 04.12.2020, a fim de incluir uma vírgula (,) entre a palavra “Associados e Conselheiros”, sanando qualquer dúvida acerca da amplitude do ato convocatório, de tal forma que todos os associados, com iguais direitos, foram abrangidos pelo edital convocatório. Demonstrou o requerido, ainda, elementos que, a princípio, corroboram a sua assertiva de que foi dada ampla publicidade ao edital retificador, veiculado em três jornais de grande circulação e no sítio eletrônico oficial do Clube.

A eleição de novos conselheiros do Cruzeiro está marcada para 2 de janeiro - data do centenário do clube. O pleito teve apenas uma chapa inscrita que irá escolher 220 conselheiros efetivos e 110 suplentes.

A chapa tem o nome de "Novo Cruzeiro" e não terá concorrência para assumir postos no quadro do conselho deliberativo. Nagib Simões, eleito presidente para suceder Paulo Pedrosa, tinha um acordo com o presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues, de cada um indicar 110 nomes para a chapa dos 220 conselheiros efetivos.

Na noite de segunda-feira passada, a assembleia geral virou também motivador de um registro de B.O. ("atrito verbal") na Polícia Militar. O conselheiro nato Luiz Carlos Rodrigues Filho, segundo o documento, solicitou a viatura da PMMG na sede do Cruzeiro, no Barro Preto. Ele relatou que foi até a sala do conselho deliberativo, no oitavo andar o prédio, protocolar o pedido de cancelamento da assembleia, mas que o documento não foi aceito por Nagib Simões, presidente do conselho, e que foi retirado do local por seguranças. Nagib preferiu não prestar depoimento no B.O.

Nesta segunda-feira, Luiz Carlos Rodrigues promete entregar uma representação ao conselho deliberativo do Cruzeiro, pedindo o afastamento de Nagib, por suposta quebra de decoro, ato antiético e afronta ao Estatuto. Ele ainda pede que o caso seja analisado antes da eleição.

Em 2017, houve assembleia geral para eleição dos conselheiros efetivos e o pleito segue em discussão na Justiça desde então.

Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.