'Ninguém, mais do que eu, queria esse título', lamenta Ceni, após eliminação na Copa do Brasil

Foto: Vinnicius Silva / Cruzeiro / Divulgação
Hoje em Dia

Quando chegou ao Cruzeiro, Rogério Ceni sabia que tinha como principal missão tirar o Cruzeiro do limbo e afastar o quanto antes a ameaça do rebaixamento no Brasileiro. Mas um fator à parte foi crucial para acertar com o clube: a obsessão de ganhar a Copa do Brasil. Nessa quarta-feira (4), esse sonho foi adiado.

Após a goleada sofrida para o Internacional, por 3 a 0, no Beira-Rio, na segunda partida das semifinais do torneio, Ceni era pura lamentação. “Para mim é muito grande a tristeza. Eu tinha a oportunidade de ganhar uma Copa do Brasil. Muitos jogadores (do Cruzeiro) ganharam em 2017 e 2018. Não é sempre que a gente consegue chegar a uma final, poder ser campeão. Outros times também ficaram pelo caminho, infelizmente hoje (quarta-feira) fomos nós”, declarou o comandante, que, como atleta, não sentiu o gostinho de levantar o troféu de campeão dessa copa.

“Um dos grandes objetivos quando vim para cá foi a possibilidade de ganhar um título. Então, mais do que eu, pode ter certeza que ninguém gostaria de conquistar esse título”, completou.

A caminhada de Ceni no Cruzeiro continua neste domingo, agora pelo Brasileirão. O time celeste encara outro gaúcho, o Grêmio, no Independência, pela 18ª rodada da competição.

Postar um comentário

0 Comentários