A mais completa cobertura. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS NO FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

quinta-feira, 17 de março de 2022

Queiroga diz que governo Bolsonaro é "vacinado contra a corrupção"

Alan Santos/PR

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira (16/3) que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) é "vacinado contra a corrupção". A declaração ocorreu durante participação no evento de lançamento da Pedra Fundamental da Nova Unidade de Bioimagem das Obras Sociais Irmã Dulce, em Salvador, que contou ainda com a presença do chefe do Executivo.

Queiroga aproveitou para comentar sobre a gestão Bolsonaro durante a pandemia da covid-19. "Nos últimos 15 dias, menos 30% de óbitos. Para tanto, o Sistema Único de Saúde foi fortalecido, e R$ 100 bilhões foram acrescidos ao Ministério da Saúde em 2020 e 2021. Isso é possível porque o governo do presidente Bolsonaro é vacinado contra a corrupção. Não há nenhum ministro, nenhum auxiliar direto do presidente que esteja envolvido em práticas de corrupção. Irmã Dulce certamente aprovaria esse tipo de conduta, que é liderada pelo presidente Bolsonaro”, apontou.

Já o presidente, em um rápido evento, discursou por pouco mais de um minuto na cerimônia.

"É uma satisfação grande estar aqui num solo quase que sagrado onde é lembrado o nome da primeira santa do Brasil Irmã Dulce. Me sinto confortado, tranquilo em poder, através do nosso governo, colaborar com as obras sociais da Irmã Dulce. E o lema certamente é 'fazer o bem não vendo a quem'. A todos que trabalham aqui, o nosso reconhecimento. Muito obrigada”, disse.

Depois, Bolsonaro visitou as instalações das Obras Sociais Irmã Dulce e cumprimentou apoiadores, tirou selfies ao som de “mito” e desfilou com o corpo de fora do carro pelas ruas da cidade.

Horas antes, o presidente visitou o Senai Cimatec. No local, o presidente foi recebido com vaias e gritos por um grupo de estudantes. Ele afirmou, então, que a disputa que ocorre no país “não é esquerda contra direita. É o bem contra o mal”, em referência ao PT.

O chefe do Executivo ainda se disse "muito orgulhoso da nossa Bahia, do meu Nordeste e do nosso Brasil". Em entrevista na saída do evento, reforçou que pretende alterar, até o dia 31 de março, a classificação da pandemia no país.

(Estado de Minas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.