A mais completa cobertura. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS NO FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

Prefeitos cobram vice-governador por investimentos em Saúde

Foto: Leonardo Morais/Divulgação

O vice-governador de Minas Gerais, Paulo Brant, se reuniu com prefeitos da região do Rio Doce, nesta quarta-feira (23/2), em Governador Valadares. O objetivo da reunião foi para que os prefeitos pudessem apresentar suas demandas prioritárias que serão levadas ao governador de Minas, Romeu Zema (Novo).

Os prefeitos enumeraram diversas ações que precisam ser resolvidas com urgência. As prioritárias são os investimentos na saúde e liberação de verbas para melhoria da infraestrutura das cidades que sofreram grandes prejuízos pelo longo período de chuvas na região.

Na saúde, os prefeitos apontaram duas necessidades urgentes: a liberação de mais verbas para os leitos UTI SUS e conclusão das obras do Hospital Regional, que começou a ser construído em 2013, com previsão de término para 2015, mas com a mudança do comando do governo do estado em 2016, foram paralisadas e, até o início de 2022, continuam na estaca zero.

O prefeito de Governador Valadares, André Merlo (PSDB), disse que é inadimíssivel o Hospital Municipal de Valadares fazer o papel de "Hospital Regional", atendendo aos municípios da região do Rio Doce. E pediu ao vice-governador para buscar soluções para a conclusão urgente das obras do Hospital Regional, no entroncamento da BR-116 com BR-259.

Entre as propostas apresentadas para concluir a construção do hospital, o prefeito disse que o novo cálculo feito estima a necessidade de um aporte de mais R$ 50 milhões para concluir o serviço.

“Quando a obra parou já tinha 85% do serviço pronto, mas o vandalismo e a falta de conservação fizeram a obra retroceder e voltar quase à estaca zero”, afirmou o prefeito.

André Merlo disse que, enquanto o Hospital Regional estiver em obras, o governo de Minas precisa fazer investimentos no hospital municipal, que atende a população de Governador Valadares e mais 81 cidades da macrorregião, que mandam seus doentes para tratar em Valadares e causam o estrangulamento na prestação do serviço. Merlo disse que “isso é apenas um paliativo porque a solução mesmo acontecerá quando o hospital regional entrar em funcionamento”.

Paulo Brant anotou todas as demandas apresentadas e assumiu o compromisso de apresentá-las ao governador Romeu Zema. Ele orientou os prefeitos a procurar mais o diálogo com os governos estadual e federal, mostrando as dificuldades que enfrentam em suas cidades.

O vice-governador reconheceu a situação caótica do Hospital Municipal de Valadares depois de ouvir da secretária municipal de Saúde, de Valadares, que o hospital está com 120% de sua capacidade ocupada pelos pacientes da região do Rio Doce, que procuram atendimentos diversos na unidade.

(Estado de Minas) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.