A mais completa cobertura. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS NO FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

domingo, 20 de fevereiro de 2022

Chuva causa tromba d’água e deixa cidade de Mutum alagada em vários pontos

Foto: Redes sociais

As fortes chuvas desde a noite desse sábado (19) deixaram a cidade de Mutum debaixo d’água. Segundo a Defesa Civil do município, em um dos pontos do município chegou a chover 150 mm em 12 horas.

“A situação na cidade é crítica. Até o momento, não temos relato de vítima fatal. Porém, são várias pessoas desabrigadas e ilhadas. O município, neste momento, está interditado. Várias passagens com barreira e com uma extrema dificuldade em atender, porque nosso município é muito grande”, disse Cristiano Martins, da Defesa Civil de Mutum.

De acordo com Cristiano, algumas pontes que ligam a cidade aos distritos foram levadas. Além disso, há pontos sem energia elétrica.

“Foi um volume de chuva muito acima da média. Principalmente nos locais que são cabeceiras que a gente fala, caiu muita chuva. Com esse volume, acaba que o Rio São Manoel não comporta, sai da calha e atinge as famílias”, afirmou.

Ainda segundo ele, o distrito de Ocidente foi atingido por uma tromba d’água, o que ocasionou uma enxurrada em vários pontos da cidade.

“Foi muita tromba d’água e a enxurrada entrando na cidade. Em Ocidente mesmo, não tivemos enchente, mas teve essa tromba d’água que ocasionou uma enxurrada muito grande. Teve casa lá que entrou 1,5 metro de água de enxurrada”, explicou.

Em outros pontos de Mutum, foi registrada enchente. De acordo com Cristiano, há diferenças de nível de enchente pelo município.

“Ela está em um nível baixo nos distritos de Centenário e Ocidente no momento. Ela está em um nível médio para alto na sede. Para se ter uma ideia, tivemos que tirar uma pessoa de dentro de casa praticamente a nado. Eu tenho 1,96 metro e não dava pé para mim. A cidade está sendo tomada pela água. Tem enchente nos distritos, mas é menor. A tendência é aumentar”, contou.

(G1 dos Vales) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.