A mais completa cobertura. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS NO FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Menin diz que Galo não terá doação de mecenas em 2022: "caminhar com as próprias pernas"

Foto: Divulgação/MRV

O Atlético não irá precisar do aporte financeiro de nenhum mecenas em 2022. Quem garante é o principal deles, Rubes Menin, conselheiro do clube, que destacou que o orçamento do Galo para o ano prevê que o clube seja auto-sustentável ao longo da temporada.

Em entrevista à rádio Bandeirantes, Rubens Menin explicou a importância que foi o investimento inicial no clube, no primeiro semestre de 2020, quando os '4Rs' começaram a fazer parte da gestão do Atlético.

"O Atlético teve um caixa positivo em 2021. Pagamos inúmeras dívidas. Então, foi um ano excelente para o Atlético, como prevíamos. Este ano, o orçamento não prevê um novo empréstimo. Acho que se tudo der certo, o Atlético vai caminhar com as próprias pernas. Vai ter um orçamento robusto e vai poder manter o time. Quando a gente deu aquele gás inicial, a gente sabia que se não desse aquele gás naquela hora, o Atlético iria passar dificuldades em alguns anos, como alguns clubes. E agora, com uma administração séria, tem tudo para caminhar com as próprias pernas. Um clube que precisa de doação todo ano, não é uma coisa saudável. Acho que a gente tem feito muito é preparar o Atlético para ser uma equipe sustentável e ser um time que brigue em todas as competições e seja uma equipe competitiva. Não queremos dar muleta para o Atlético, o Atlético tem que caminhar com as próprias pernas", declarou.

Menin destacou que, além do orçamento previsto, uma gestão responsável também será fundamental para que o clube não precise novamente de intervenção financeira dos mecenas no futuro.

"O orçamento do Atlético para esse ano, foi provado, que do jeito que ele está, não precisa de doação. É um orçamento que contempla todo o exercício de 2022. Onde o Atlético terá receitas suficientes para cobrir todos os custos sem a necessidade de uma ingerência financeira por parte dos investidores. Isso é importante. E daqui para frente, organizar a casa e quem não fizer isso no futebol, está fora. Quem fizer, está dentro. Os times que fizerem uma gestão precária, vão ficar para trás. Vai haver uma separação de clubes com gestão e clubes sem gestão. Isso é indiscutível", finalizou.

(Via: O Tempo/SuperFC)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.