A mais completa cobertura. Informação com credibilidade. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS: FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

quinta-feira, 1 de abril de 2021

Cuca avalia derrota do Atlético-MG como justa, vê falta de ritmo e explica Rabello atacante no fim

Pedro Souza/Divulgação/Atlético

Caiu a invencibilidade do Atlético na temporada de 2021. Após a derrota para a Caldense, por 2 a 1 (veja os lances no vídeo acima), o técnico Cuca reconheceu a superioridade do adversário, mas, apesar do resultado, não ficou totalmente insatisfeito com a atuação do time alvinegro. Essa foi a segunda partida no Campeonato Mineiro que o treinador contou com os atletas considerados titulares.

- Acho que foi uma vitória merecida pelo que eles jogaram. Não que a gente tenha jogado mal, eu não entendo que o Atlético jogou mal. Mas não jogou o que pode. Naturalmente, porque os jogadores fizeram o primeiro, segundo jogo. Falta conjunto, falta conhecimento mútuo e, sem dúvida nenhuma, falta ritmo de jogo, que vai sendo pego a medida que o tempo vai passando.

Cuca também lamentou as chances perdidas pelo Galo. A equipe foi para o intervalo com a vantagem no placar, mas sofreu o empate no começo da etapa final, não conseguiu reverter e ainda sofreu a virada aos 36 minutos do segundo tempo. Gabriel Tonini roubou a bola de Hyoran e acertou um belo chute de fora da área.

- Foi um erro de saída de bola nossa que acabou originando o segundo gol. Nós também tivemos chances para virar a partida com Sasha, Nacho, Arana. Tivemos algumas oportunidades que também poderíamos ter virado o jogo para 2 a 1. Mas eles foram felizes no arremate que fizeram de fora da área e acabaram vencendo justamente.

Igor Rabello de centroavante

Na reta final do jogo, tentando uma pressão pelo empate, Cuca promoveu a entrada de Igor Rabello improvisado como centroavante, o que não funcionou. O treinador explicou a tentativa.

- É, faltavam seis ou sete minutos de jogo. Lógico que, com eles tendo a vantagem no jogo, a bola ia ser oferecida pelo lado do campo. Como a gente tinha um time bem à frente, ia ter que ter um finalizador junto com o Sasha. Então, o Igor entrou com essa função. Até teve um ou outro lance ali que poderia ter finalizado. Mas, infelizmente, não teve resultado.

O treinador já está de olho na próxima rodada. Com 15 pontos e na liderança da competição, o Atlético volta a campo no domingo, contra o América, que tem a mesma pontuação. A partida será às 16h (de Brasília), no Mineirão. O comandante espera que o revés em Poços de Caldas deixe lições.

- Acho que o importante disso, de uma derrota assim, é os jogadores sentirem uma derrota, sabe? E terem noção do que a gente significa e do tamanho da responsabilidade que nós temos neste ano. Então, se for sentida essa derrota e levantarmos a guarda, e no domingo fizermos um grande jogo, a gente vai entender que são coisas naturais, que acontecem dentro de um campeonato difícil como esse.

>> Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.