A mais completa cobertura. Informação com credibilidade. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS: FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

sábado, 10 de outubro de 2020

Presidente do Villa Nova volta atrás e mantém Mancini como técnico

Foto: Reprodução/In

Menos de 12 horas depois de demitir o técnico Mancini e também o diretor de futebol Ceará, o presidente do Villa Nova, Márcio Botelho, voltou atrás. Na manhã desta sexta, o dirigente readmitiu o comandante. Visivelmente constrangido, Mancini gravou um vídeo no Instagram do clube para falar de sua situação no clube.

Com Mancini mantido, a delegação do Villa Nova seguiu para Poços de Caldas, no Sul de Minas, local da partida deste sábado, às 19h30, contra a Caldense, pela Série D do Campeonato Brasileiro.

O clima é de apreensão no Villa Nova pela falta de recursos. Mancini foi inicialmente demitido justamente por cobrar do presidente o pagamento dos salários. Já o dirigente o questionou por não ter levado ao clube patrocínios prometidos para bancar o projeto do clube na Série D do Campeonato Brasileiro.

Com a promessa de levar recursos ao Villa por meio de patrocinadores, Mancini e Ceará praticamente arrendaram o Leão para a disputa da competição nacional. No entanto, a receita esperada não entrou no caixa.

Não bastasse isso, a demissão do supervisor de futebol Leonardo Pessoa, determinada pelo diretor de futebol Ceará, gerou mal-estar com o presidente.
Márcio Botelho não teria sido comunicado da decisão e mandou o supervisor voltar às atividades.

Após demitir Mancini, Márcio Botelho foi alertado por lideranças municipais que o Villa Nova não conseguiria se manter na disputa sem a presença do treinador e de Ceará. Logo, a única saída foi manter o treinador no cargo.

Como consequência da permanência de Mancini, o supervisor Leonardo Pessoa foi novamente demitido.

Reincidência

Desde que assumiu a presidência do Villa, no final de 2018, esta é a segunda vez que o presidente Márcio Botelho repete essa atitude. Em 21 de janeiro de 2019, ele anunciou a demissão do técnico Fred Pacheco, depois de sofrer a goleada por 5 a 1 para o Tupynambás, em Nova Lima.

Na manhã seguinte, ele anunciou que Fred seguia como treinador e que a decisão da demissão não tinha sido tomada por ele. “Quem demite e quem contrata é o presidente. Alguém demitiu o treinador e espalhou a notícia. Ele segue como técnico nosso. Foi um mal-entendido”, disse o presidente Monteiro à reportagem do Superesportes no dia 22 de janeiro de 2019.

Por Ivan Drummond/Estado de Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.