Teich defende divulgação de dados da covid-19 e diz que nunca foi pressionado a esconder

Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
Em entrevista nesta segunda-feira à CNN Brasil, o ex-ministro da Saúde Nelson Teich defendeu que o governo federal volte atrás na decisão de mudar a forma de divulgar os dados da covid-19. “As pessoas vão ter acesso à informação. A gente tem que ter um grande programa de informação. Isso é fundamental e responsabilidade do Ministério da Saúde”, afirmou.

Ao ser questionado, o ex-ministro da Saúde disse que nunca foi pressionado a esconder os números da pandemia no Brasil. Ele explicou que, no período em que ficou no governo, os dados deixaram de ser divulgados às 17h e passaram para 19h por uma recomendação do secretário de Vigilância Sanitária na época, Wanderson Oliveira, para contemplar dados adicionais e evitar polêmicas, apresentando dados concretos.

Segundo Teich, a saúde precisa sair da polarização política. “Quando eu digo que a gente precisa de uma trégua para a Saúde, para a sociedade e para o Brasil, isso é uma coisa que todos têm que enxergar. Todo mundo, antes de qualquer posição, é um cidadão”.

Sobre o pico da pandemia, o ex-ministro se diz preocupado com a divulgação de previsões pelo fato de não se saber quando ele vai acontecer, nem se o Brasil vai passar por uma segunda onda da doença. “O que eu vejo acontecer muito são pessoas dando opinião e essa opinião se transforma numa verdade. E aí as pessoas começam a trabalhar a opinião como se fosse fato consumado”.

Rádio Itatiaia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.