Pazes com o gol! Após saída de Mano, atacantes do Cruzeiro voltam a balançar as redes

Fred e Pedro Rocha voltaram a marcar - Foto:
Divulgação / Vinnicius Silva / Cruzeiro 
Globo Esporte

Setor do time que mais preocupava o torcedor naquela que se tornou a reta final da passagem vitoriosa de Mano Menezes pelo Cruzeiro, o ataque voltou a funcionar. Desde a saída do treinador, em 7 de agosto, os atacantes fizeram as pazes com as redes. Em dois jogos pós-Mano, um sob o comando do interino Ricardo Resende e outro já com Rogério Ceni como técnico, os jogadores de ataque fizeram três dos quatro gols marcados pela equipe. O outro foi marcado pelo meia Thiago Neves, que acabou com um jejum.

No primeiro jogo sem Mano Menezes, o Cruzeiro pôs fim à seca de gols da equipe. Depois da Copa América, a Raposa havia marcado três logo no primeiro jogo disputado, na vitória de 3 a 0 sobre o rival Atlético-MG, no Mineirão, no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Depois disso, nada de gol nos oito jogos seguintes. Foram quatro derrotas e quatro empates.

Naquele período, o time cruzeirense colheu dois empates por 0 a 0 com o River Plate-ARG, pelas oitavas de final da Copa LIbertadores, em que acabou eliminado na disputa de pênaltis. Na Copa do Brasil, o time perdeu o duelo de volta para o Atlético-MG por 2 a 0, mas, avançou pelo resultado construído no primeiro jogo. Já na primeira partida das semifinais, contra o Internacional, derrota por 1 a 0, no Mineirão, que resultou na saída de Mano Menezes.

Já pelo Campeonato Brasileiro, foram duas derrotas (para Athletico-PR e Atlético-MG) e dois empates (com Botafogo e Bahia), tudo sem balançar a rede adversária.

Logo no primeiro jogo após a saída de Mano Menezes, o Cruzeiro empatou em 2 a 2 com o Avaí, na Ressacada, em Florianópolis. Naquele jogo, dois atacantes cruzeirenses marcaram: Pedro Rocha e Sassá. E o fim do jejum de gols da equipe, que não marcava há oito jogos, ocorreu. Já na primeira partida sob o comando de Rogério Ceni, o Cruzeiro impôs o seu ritmo diante do líder Santos, venceu por 2 a 0, com mais um gol de atacante: Fred, que não marcava há 16 jogos.

Fim de outro jejum

Outro jogador que também acabou com um período de seca no Cruzeiro foi o meia Thiago Neves. Contra o Santos, o meia fez o segundo gol da Raposa, e acabou com um jejum de seis partidas sem balançar a rede.

Postar um comentário

0 Comentários