A mais completa cobertura. Informação com credibilidade. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS: FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

quarta-feira, 27 de julho de 2022

Cuca foi apresentado na tarde desta terça-feira, na Cidade do Galo

Divulgação/Atlético-MG
Na tarde desta terça-feira, 26, Alexi Stival, o Cuca, foi apresentado como novo técnico do Atlético. Essa é sua terceira passagem pelo Clube, onde conquistou uma Copa Libertadores da América, um Campeonato Brasileiro, uma Copa do Brasil e três Campeonatos Mineiros.

Antes da entrevista coletiva de apresentação, o diretor e futebol, Rodrigo Caetano, aproveitou para agradecer ao ex-técnico, Antonio Mohamed e toda sua comissão técnica pelo profissionalismo demonstrado e pelos títulos conquistados durante sua passagem pelo Alvinegro.

Na sequência, Caetano enalteceu o atual comandante, Cuca, o qual descreveu como o maior treinador da história do Galo. “Ele aceitou nosso convite, que foi quase uma convocação, de forma muito rápida, até em razão da identificação com a torcida e com o Clube”, destacou.

Questionado sobre as ideias que pretende colocar em prática já para o próximo desafio da temporada, contra o Internacional, no domingo, às 16h, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, Cuca ressaltou a importância da união do grupo.

“Eu sozinho não faço nada. Tenho confiança no grupo de jogadores e por isto aceitei o convite para vir. Sei o que eles podem entregar. Ano passado ele me entregaram tudo e agora vamos buscar de novo o nosso melhor para conseguir ter êxito”, afirmou.

O comandante destacou, ainda, a luta pelo título do Brasileirão e da Libertadores.

“Temos um turno pela frente. São 19 partidas pelo Brasileiro e, Deus queira, cinco pela Libertadores. O nosso elenco é ainda mais forte numérica e tecnicamente do que era ano passado. Agora é trabalhar, entregar o máximo nos treinamentos para buscar as vitórias”, disse.

Cuca falou, também, dos atletas que chegaram para esta temporada: Ademir, Alan Kardec, Fábio Gomes, Guilherme Castilho, Jemerson, Otávio, Pavón, Pedrinho e Rubens.

“Eu tenho uma ideia de time e um conhecimento bastante grande do grupo. Não conheço meia dúzia que chegaram, mas a grande maioria a gente conhece. Agora é trabalhar, não tem outro ingrediente que não seja trabalho, sacrifício, entregar o máximo em cada treinamento, para poder pôr em prática em jogos”, enfatizou.

Em quarto lugar na tabela de classificação do Brasileiro e a sete pontos do líder, Cuca fez projeções para alcançar o troféu da competição.

“Tem que ganhar no mínimo 15 partidas. No mínimo. São 45 pontos, junto com 32, daria 77.E torcer, no caso do Palmeiras, não fazer 78. Temos que pensar jogo a jogo e já buscar o melhor lá contra o Internacional”, concluiu.

(Site oficial)  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.