A mais completa cobertura. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS NO FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

domingo, 13 de março de 2022

Cruzeiro goleia o Pouso Alegre no Mineirão por 5 a 1 e assume a vice-liderança do Estadual

Staff Images

O Cruzeiro atendeu às expectativas dos mais de 20 mil torcedores que foram ao Mineirão neste domingo (13) e venceu o Pouso Alegre por 5 a 1, em partida válida pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro. Com este resultado, o time empata em número pontos com o Athletic, mas toma a vice-liderança por ter melhor saldo de gols (11 contra 10).

Os quatro classificados para a semifinal do Campeonato Mineiro já estão definidos: Atlético, Cruzeiro, Athletic e Caldense. Resta agora definir em qual colocação cada equipe vai terminar a fase classificatória. A única que tem a posição definida é a Veterana, que fechará a primeira fase em quarto lugar.

O jogo

Desde os minutos iniciais, o Cruzeiro ficou com a bola no campo de ataque. Com muitas jogadas pela lateral, o atacante Waguininho era constantemente acionado, assim como a joia da base celeste Vitor Roque, mas a bola não queria entrar.

O gol só foi sair aos 36 minutos, com outro "cria da Toca": Daniel Jr, que concluiu para as redes após bate-rebate na área. Quatro minutos depois, o time do Sul de Minas, que pouco tinha criado, deu o troco, com Carlinhos, que fez boa jogada na entrada na área e empatou, em finalização rasteira. Os jogadores do Cruzeiro reclamaram muito com a arbitragem, que, na origem da jogada, não assinalou uma falta em Canesin.

Entretanto, a igualdade no marcador durou pouco. A resposta da Raposa ao gol do Pousão veio após cobrança de falta. João Paulo levantou a bola na área, a zaga tentou tirar, mas Waguininho ficou com a sobra, driblou o zagueiro e finalizou de perna esquerda, que não é a boa, e fez um golaço! Foi o seu primeiro com a camisa celeste. Cruzeiro 2 a 1 ao fim do primeiro tempo.

Na segunda etapa, o Cruzeiro continuou em cima do adversário e, em pouco tempo, conseguiu ampliar o marcador, para a alegria do torcedor estrelado que fez bonito das arquibancadas.

Logo aos 9 minutos da etapa final, Willian Oliveira tentou uma bicicleta dentro da área, o zagueiro Luanderson pulou com os braços esticados e a bola desviou nele: pênalti bem marcado pela arbitragem. João Paulo partiu pra bola e deslocou o goleiro Alencar com muita categoria, no lado direito do goleirão. 3 a 1.

João Paulo ainda marcou mais um, novamente em cobrança de penalidade. Com a mesma tranquilidade, desta vez ele apenas esperou o goleiro Alencar se deslocar e bateu praticamente no meio do gol.

Com a vitória definida, o Cruzeiro seguiu promovendo alterações na equipe, com destaque para a estreia do garoto Jhosefer, de apenas 18 anos. Enquanto esteve em campo, ele tentou buscar jogadas pelas beiradas, levando perigo ao setor defensivo do Pouso Alegre.

Também tiveram chance de participar do jogo os atacantes Vitor Leque, que entrou na vaga de Vitor Roque, e Bruno José, acionado no lugar de Rômulo.

Já no finalzinho, quando o Pouso Alegre tentava criar alguma chance para diminuir o placar, o Cruzeiro chegou ao seu quinto gol. Vitor Leque ganhou uma disputa ainda no setor defensivo e a bola sobrou para Bruno José. Com consciência, ele lançou Rafael Santos em profundidade. O lateral esquerdo, que partiu ainda do campo de defesa, sem marcação, chegou na cara do goleiro e teve tranquilidade para rolar para as redes, selando mais uma vitória convincente.

FICHA TÉCNICA

O quê: Cruzeiro x Pouso Alegre

Motivo: 10ª rodada do Campeonato Mineiro

Quando: domingo, 13 de março de 2022, às 17h30, (de Brasília)

Onde: Mineirão, em Belo Horizonte

Cruzeiro: Rafael Cabral; Rômulo (Bruno José), Oliveira, Eduardo Brock e Rafael Santos; Willian Oliveira (Adriano), Fernando Canesin (Filipe Machado), João Paulo e Daniel Júnior (Jhosefer); Waguinho e Vitor Roque (Vitor Leque). Técnico: Martín Varini (auxiliar)

Pouso Alegre: Alencar; Nando, Ramon Baiano, Janderson e Foguinho; Gledson (Hugo), Carlinhos (Lucas Reis), Denner (Bruno Moraes) e Kaio (Wesley Fraga); Eberê e João Marcos (Nelsinho). Técnico: Francisco Diá.

(O Tempo/SuperFC)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.