A mais completa cobertura. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS NO FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

Recuperação da BR-381, em Nova Era, fica pronta em junho, segundo informa o Dnit

 

Foto: Reprodução

As obras para restabelecimento do tráfego na BR-381, em Nova Era (Região Central do Estado), deverão ser concluídas até meados de junho. A garantia foi dada pelo coordenador-geral de Manutenção e Restauração Rodoviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), Allan Magalhães Machado, nesta terça-feira (22/2/22). Ele participou de audiência promovida pelas Comissões de Transporte, Comunicação e Obras Públicas e de Defesa dos Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

A rodovia foi interditada totalmente no dia 13 de janeiro, devido a um estufamento do asfalto provocado pela movimentação do terreno em função das fortes chuvas. No dia 26 de janeiro, o desvio que estava sendo construído pelo Dnit teve as obras interrompidas devido a um deslizamento de terra, também provocado pela chuva. O desvio, ainda sem calçamento por causa das chuvas, foi concluído no dia 3 de fevereiro.

Segundo o Dnit, as obras para estabilização do talude, que vai permitir a recuperação do asfalto totalmente destruído, devem levar pelo menos 120 dias. “Temos trabalhado aos finais de semana e feriados para garantir a liberação do tráfego na rodovia”, afirmou Allan Machado.

Até a conclusão desse trabalho, motoristas e moradores da região terão que conviver com os transtornos provocados pelo desvio. A deputada Ana Paula Siqueira (Rede), que solicitou a realização da audiência, citou um levantamento da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) estimando em R$ 2 milhões as perdas diárias com a interrupção do trânsito na BR-381.

O proprietário da Churrascaria Dubai Grill, Ricardo Arimatea da Silva, é um dos empresários que tiveram os negócios prejudicados pelo desvio do tráfego na rodovia. Ele contou que recorreu a um empréstimo bancário para ter condições de continuar pagando os salários dos 28 funcionários do seu empreendimento, que fica na beira da estrada.

Em Nova Era, antes da conclusão do desvio pelo Dnit, a interdição da BR-381 atrapalhou a reconstrução de duas pontes danificadas pelas fortes chuvas que atingiram a cidade em janeiro. O prefeito Txai Silva Costa contou que o carregamento de pedras para a realização das obras não conseguiu passar pelas estradas vicinais que eram o único acesso ao município.

No município vizinho de Antônio Dias, o que preocupa é o trânsito excessivo de caminhões pesados em pequenos povoados rurais. Além disso, segundo o vice-prefeito Élcio de Almeida Ataíde, o tempo de viagem até Ipatinga passou de 40 minutos para 1h30, gerando transtorno para os moradores que precisam se deslocar diariamente para o Vale do Aço.

O deputado Bernardo Mucida (PSB) lembrou a importância da BR-381, que faz a ligação de Belo Horizonte com o Vale do Aço, o Vale do Rio Doce, o Espírito Santo e a região Nordeste do Brasil, e cobrou agilidade do Dnit na reconstrução do trecho destruído em Nova Era. “A infraestrutura viária deteriorada prejudica centenas de milhares de mineiros”, afirmou.

O parlamentar ainda lamentou os sucessivos adiamentos do processo de privatização da rodovia, que poderia agilizar a realização de obras de melhorias e de duplicação. Ele informou que o leilão marcado para sexta-feira (25) foi cancelado por falta de interessados. “Ficamos nesse jogo de empurra terrível”, criticou.

A duplicação da BR-381 também foi defendida pela secretária-executiva da Associação dos Municípios da Microregião do Médio Piracicaba (Amepi), Christiane Linhares Vale. “A duplicação vai trazer um benefício gigantesco não só para a nossa região, mas para todo o País”, afirmou.

O coordenador-geral de Manutenção e Restauração Rodoviária do Dnit, Allan Machado, esclareceu que não há recursos alocados para a retomada das obras de duplicação da BR-381 neste ano, mas que os serviços de menor complexidade para manutenção da rodovia estão assegurados. Quanto à privatização da rodovia, ele disse que o processo é de responsabilidade do Ministério da Infraestrutura.

Respondendo a questionamentos da deputada Ana Paula Siqueira, ele informou ainda que o órgão faz um monitoramento permanente de riscos nas estradas, em parceria com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres (Cemaden), e garantiu que os problemas rotineiros são resolvidos rapidamente. “Mas situações atípicas, como a que ocorreu em Nova Era, são excepcionais e merecem tratamento diferenciado”, ponderou.

A deputada Ana Paula Siqueira apresentou diversos requerimentos de providências, que serão votados posteriormente. Entre outras coisas, ela vai formalizar ao Dnit um pedido de reconstrução da BR-381 e cobrar do Ministério da Infraestrutura um reestudo da modelagem da concessão da rodovia, tendo em vista a falta de interesse no leilão. Ela disse ainda que vai realizar uma visita técnica para verificar o andamento da obra de recuperação da estrada em Nova Era.

(Via: ALMG)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.