A mais completa cobertura. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS NO FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

domingo, 27 de fevereiro de 2022

“Ninguém será deixado para trás”, diz presidente Bolsonaro sobre brasileiros na Ucrânia

Foto: Marcos Corrêa

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou neste sábado (26) que “ninguém será deixado para trás” ao falar sobre a retirada de brasileiros que estão na Ucrânia, alvo de ataques da Rússia há 3 dias.

“Mesmo diante de um cenário tão difícil, reforçamos: ninguém será deixado para trás. Peço aos brasileiros em territórios conflagrados que se mantenham firmes, sigam as diretrizes e nos reportem qualquer incidente. Sei das dificuldades, mas não pouparemos esforços para resolvê-las”, afirmou.

Nas redes sociais, Bolsonaro listou ações do governo para o apoio aos cerca de 500 brasileiros que moram na Ucrânia. O chefe do Executivo afirmou que a Embaixada do Brasil em Kiev coordenou o embarque de 50 deles.

“Até o momento, já conseguimos levar cerca de 50 brasileiros para países vizinhos, incluindo jornalistas, estudantes, empresários e atletas. Também coloquei meus ministros, assessores e a diplomacia brasileira a serviço da evacuação de brasileiros por vias terrestres”, disse.

Explosões foram registradas na capital ao longo da madrugada deste sábado. As forças ucranianas e voluntários recém-recrutados repeliram os ataques e mantiveram o controle de Kiev. Os ataques aéreos russos e avanços de veículos blindados continuam pelo país. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou a retomada das ofensivas contra a Ucrânia.

Mais cedo neste sábado, a FAB (Força Aérea Brasileira) anunciou que aviões da corporação estarão disponíveis para o “possível transporte de brasileiros evacuados da Ucrânia”. A preparação de 2 aviões KC-390 Millennium foi por orientação dos ministérios da Defesa e das Relações Exteriores.

“Ordenei também que duas aeronaves Embraer KC-390 Millenium, as maiores já produzidas no hemisfério Sul, fossem disponibilizadas para uma eventual missão de repatriação dos brasileiros que ainda estão em território ucraniano”, disse Bolsonaro.

Antes, em publicação no Facebook, Bolsonaro afirmou que poderiam ser utilizadas as aeronaves ou voos comerciais: “Nos próximos dias (ou horas), de acordo com o interesse desse grupo em retornar ao Brasil, acionaremos os meios de transporte que se fizer necessário, aviões comerciais ou, via FAB, os nossos KC-390”.

O chefe do Executivo também declarou que o governo está focado em “contribuir para uma resolução pacífica do conflito”, além de garantir a segurança dos brasileiros.

Neste sábado, o presidente fez publicações em seus perfis nas redes sociais sobre a situação na Ucrânia e dos brasileiros, mas não mencionou a Rússia. Afirmou que “a posição do Brasil em defesa da soberania, da auto-determinação e da integridade territorial dos Estados sempre foi clara e está sendo comunicada através dos canais adequados para isso”.

Bolsonaro viajou na manhã deste sábado para o Guarujá, no litoral de São Paulo. No local, o presidente costuma passar recessos e feriados. Ele deve retornar para Brasília na quarta-feira (2 de março).

Resgate

No dia em que os primeiros ataques foram registrados, na quinta-feira (24), o Itamaraty informou que não haveria, por enquanto, operação de retirada de brasileiros e cidadãos sul-americanos da Ucrânia. No mesmo dia, o ministro Carlos França afirmou, sem entrar em detalhes, que um plano de contingência estava sendo elaborado.

O Itamaraty informou não haver abrigos na capital ucraniana contra bombardeios. As estações de metrô estão sendo utilizadas desta forma. A Embaixada orientou os brasileiros a irem para a Estação Central de Kiev antes do toque de recolher em vigor na capital.

(Poder 360)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.