A mais completa cobertura. Informação com credibilidade. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS: FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

segunda-feira, 5 de outubro de 2020

Oeste x Operário: mesmo fora de casa, Fantasma faz 1 a 0 e ganha três posições na tabela

Foto: Diogo Reis/AGIF

Mesmo fora de casa, Fantasma faz 1 a 0 e ganha três posições na tabela

Em jogo que abriu a 14ª rodada da Série B do Brasileirão nesta segunda-feira (5), o Operário-PR foi à Arena Barueri e levou os três pontos ao vencer o Oeste por 1 a 0. O gol que deu a vitória aos paranaenses foi marcado por Clayton após tabela com Marcelo, aos 32 minutos do primeiro tempo.

Com o resultado positivo, o Fantasma quebra a sequência de quatro jogos sem vencer e sobe três posições. Agora, o Operário-PR ocupa a sexta colocação, com 21 pontos - um a menos que o Paraná, primeiro no G-4. Já o Oeste chega ao seu quinto revés seguido na competição e permanece na lanterna, com seis pontos.

O jogo

Os primeiros 20 minutos de jogo foram de estudo. Firme na marcação, o Oeste acabou cedendo falta em posição perigosa após entrada de Renan Fonseca em Clayton, mas Luiz fez defesa tranquila em cobrança de Marcelo. O time paranaense ameaçou mais uma vez aos 23; Clayton recebeu na grande área e bateu cruzado para boa intervenção do goleiro. Aos 32 minutos, o Fantasma abriu o placar em contra-ataque rápido. Após roubada de bola, Clayton tabelou com Marcelo e recebeu na risca da pequena área para estufar a rede. A melhor chance do Oeste aconteceu quatro minutos após o gol: Mazinho fez jogada pelo lado direito, chutou da entrada da área e obrigou o goleiro Thiago Braga a salvar.

O Oeste voltou ligado para a segunda etapa e quase empatou em dois lances: primeiro com Mazinho, que recebeu e bateu rente à trave do Operário logo no primeiro minuto. Depois, em cabeceio de Éder Sciola após cobrança de escanteio, aos oito, parado com grande defesa de Thiago Braga. Aos 29, foi a vez de Kauã arriscar para o gol e obrigar o goleiro do Operário a fazer nova defesa com a ponta dos dedos. Os paranaenses chegaram com perigo aos 34, em finalização de Jefinho desviada pela zaga. Nos minutos finais, os visitantes contiveram o ímpeto do clube paulista e saíram com a vitória.

CBF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.