Presidente do Cruzeiro anuncia acordo com Independiente del Valle para parcelar dívida por zagueiro Caicedo

Foto: Washington Alves/Cruzeiro
O Cruzeiro chegou a um acordo com o Independiente del Valle, do Equador, para parcelar a dívida da contratação do zagueiro Kunty Caicedo, efetuada em dezembro de 2016. Em live nesta quinta-feira no YouTube, o presidente Sérgio Santos Rodrigues revelou que o débito será dividido em 18 vezes. Por sua vez, o clube equatoriano se comprometeu a retirar a ação na Fifa que corre desde agosto de 2017.

“Acabamos de assinar acordo com o Independiente del Valle. A gente tinha uma dívida de US$ 650 mil consolidada agora para o dia 20 de agosto. Quero agradecer inclusive ao presidente do Independiente, Santiago (Morales), com quem falei diretamente ao longo da semana. Hoje, mandei a minuta assinada, estava esperando a dele e acabou de chegar ao meu WhatsApp”, disse.

No dia 16 de julho, o Cruzeiro informou, por meio de seu site oficial, que havia recebido ordem de pagamento de US$ 674.502,00 (cerca de R$ 3,6 milhões) no primeiro processo do Del Valle. A segunda ação, de valor superior, não foi detalhada no comunicado, mas será englobada nas 18 prestações.

“A gente pegou essa dívida já consolidada que tínhamos anunciado para o dia 20 de agosto, somamos uma outra dívida que vai consolidar ainda este ano, com um valor bem maior, e conseguimos parcelar todo esse valor em 18 vezes, de forma que esse pagamento se adeque à realidade do Cruzeiro”, explicou Sérgio Rodrigues.

Em posicionamento posterior à live do presidente, o Cruzeiro disse que não revelará a totalidade do acordo devido a cláusulas de confidencialidade. Conforme apurado pela reportagem, o Del Valle pleiteava na segunda ação US$ 1,26 milhão (R$ 6,5 milhões), além de multas e custas processuais devidas à Fifa no valor de 20 mil francos suíços (R$ 113 mil).

Rotulado como zagueiro de agilidade e velocidade, Caicedo teve passagem discreta pelo Cruzeiro e não passou confiança aos torcedores, sobretudo pelas constantes falhas em jogadas de bola aérea. Além disso, o equatoriano viveu drama familiar com a doença da mãe, Carmen Medina, que morreu em maio de 2018. Hoje, aos 28 anos, o defensor atua pela LDU de Quito. Antes, vestiu as camisas de Barcelona de Guayaquil, também do Equador, e Veracruz, do México.


Outras pendências

Nos últimos meses, o Cruzeiro conseguiu resolver outras pendências na Fifa. Em 28 de maio, o clube pagou 600 mil euros (R$ 3,5 milhões) ao Zorya, da Ucrânia, pela compra dos direitos econômicos do atacante Willian, em julho de 2014. Em 10 de julho, foi a vez de costurar acordo com o Tigres, do México, pela aquisição de Rafael Sobis, em junho de 2016. Na somatória, a Raposa diz ter quitado mais de R$ 20 milhões.

“Para nós, é de extrema importância e mostra a credibilidade que tem o novo Cruzeiro. Desde o momento que entramos aqui, trabalhamos com seriedade para pagar as dívidas e recolocar o Cruzeiro nos eixos”, comemorou Sérgio Santos Rodrigues.

A roda de negociações com os credores foi intensificada pelo Cruzeiro depois que a Fifa determinou a retirada de seis pontos do time na Série B do Brasileiro. O motivo da sanção foi uma dívida de 850 mil euros (mais de R$ 5 milhões) com o Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, pela contratação por empréstimo do volante Denílson, em julho de 2016.

Superesportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.