terça-feira, 14 de julho de 2020

Governo de Minas espera auge da contaminação para amanhã; pico de casos deve durar vários dias

Foto: Lucas Prates/Hoje em Dia
O pico da pandemia de Covid-19 em Minas Gerais, previsto para amanhã, deverá ser seguido por uma quantidade de infecções que se manterá em nível alto por mais dias. O prognóstico é da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), que espera um quadro de contágio em formato platô.

Tudo isso, porém, é projeção e precisa de acompanhamento, afirma o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral. Segundo ele, as previsões em Minas são baseadas na realidade de avanço da epidemia em outros estados e países, que não foi uniforme.

“Em alguns lugares, houve um pico, e, depois do aumento, uma queda mais abrupta. Em alguns outros, vimos um platô: há um aumento de casos e se mantém. Nós teremos um aumento, mas não provavelmente um pico muito grande. A gente deve ter um platô”, frisou o secretário, que informou ainda não ser possível precisar quanto tempo duraria esse efeito no Estado.

Quase 77 mil

O número de infectados pelo novo coronavírus em Minas está próximo de 77 mil. De acordo com a SES, 76.822 pacientes receberam o diagnóstico positivo da Covid-19. Nas últimas 24 horas, foram 971 confirmações da doença.

Os registros de óbitos também avançam. Até ontem, 1.615 pessoas haviam morrido. São 39 mortes a mais em relação a domingo (12). O coronavírus, conforme o boletim epidemiológico, já fez vítimas em 757 municípios. Óbitos foram notificados em 305 cidades.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, o crescimento previsto para esta semana será reflexo do engajamento da população às medidas de isolamento nos últimos 14 dias.

Como forma de reagir à subida de casos e ter um controle maior da epidemia, o secretário relembrou que o Estado tem ampliado o número de leitos e distribuído equipamentos aos municípios mineiros desde o início da pandemia.

O balanço ainda traz a quantidade de pessoas que precisaram ser hospitalizadas por causa do novo coronavírus. Desde o início da pandemia, em março, 8.849 mineiros tiveram que ser internados em unidades de saúde.

Hospital de Campanha

Entrou em funcionamento ontem o primeiro e único Hospital de Campanha do Estado. A estrutura foi erguida no Expominas, em Belo Horizonte, em abril deste ano. Inicialmente, o complexo atua com capacidade para receber 30 vítimas que não estão com quadro de saúde grave.

Hoje em Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.