Coronavírus: Ipatinga bate recorde e registra 76 novos casos em 24h

Total de casos da Covid-19 chega a 775, sendo que 416 pessoas estão curadas. Segundo município, 15 mortes relacionadas ao coronavírus foram registradas.

A prefeitura de Ipatinga confirmou 76 novos casos da Covid-19 neste sábado (13). Esse foi o maior número registrado em 24h desde o início da pandemia. O total chega a 775, sendo que já foram registradas 15 mortes.

De acordo com os dados do último boletim epidemiológico, 416 pessoas estão curadas. Mais de 2.900 casos foram notificados e 1.150 ainda seguem sendo monitorados.

O boletim aponta ainda que 2.128 casos foram descartados, com base em resultados de testes rápidos e de exames PCR.

Leitos

Como mostrou o levantamento feito pelo G1 nos seis principais municípios do Nordeste e Leste de MG, Ipatinga é a maior cidade do Vale do Aço com 263.410 habitantes, segundo o IBGE. O município possui dois hospitais que atendem pelo SUS: Hospital Márcio Cunha e Hospital Municipal Eliane Martins.

Para os pacientes de Covid-19 do SUS, são disponibilizados 30 leitos de UTI. Na cidade, até este sábado (13), 100% dos leitos estavam ocupados. De acordo com o boletim divulgado pela prefeitura, 18 pacientes são da cidade e 12 são de outros municípios.

Ainda segundo a administração municipal, os hospitais recebem pacientes de outros 14 municípios da macrorregião.

Flexibilização x casos

Em Ipatinga, a prefeitura autorizou a reabertura do comércio não essencial no dia 7 de abril, após entender que houve desaquecimento do número de contaminação, com a curva de contágio variando entre 3% a 4% por dia.

Diante disso, o comércio passou a funcionar de 10h às 16h, evitando os horários de maior pico do transporte. Contudo, shoppings, academias, bares e restaurantes permaneceram sem poder abrir as portas, funcionando apenas por delivery.

Entretanto, esses segmentos tiveram a permissão para abrir no dia 28 de abril. Na época, o município justificou que a decisão se baseou na queda nos números da Covid-19 na cidade, e a curva epidemiológica apresentar uma decrescente nos casos suspeitos da doença.

Com isso, bares e restaurantes puderam contar com atendimento presencial até às 21h, com mesas ocupadas com até duas pessoas, além das normas de higienização. Já o Shopping do Vale do Aço ficou permitido abrir de quinta a domingo, com a praça de alimentação funcionando sem mesas e cadeiras.

Atualmente, o comércio não essencial está fechado pela segunda vez, devido a multiplicação dos óbitos em decorrência da doença, no município e região, além do alto índice de ocupação de leitos de UTI e Enfermaria.

G1 dos Vales

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.