A mais completa cobertura. O blog campeão absoluto de visualizações. SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS NO FACEBOOK, YOUTUBE, INSTAGRAM E TWITTER. ACESSE NOSSO SITE: www.futblogdosorriso.com.br

segunda-feira, 22 de junho de 2020

Conheça um pouco da história de Dayana Lopes, jogadora do time de futebol feminino do Cruzeiro

Foto: Igor Sales/Cruzeiro
Ficar em casa é a prática mais eficiente na luta contra o avanço do Coronavírus. Mas o período de isolamento social não tem sido nada confortável para as atletas do futebol feminino do Cruzeiro. Acostumadas com a rotina corrida do dia a dia em Belo Horizonte, com muitos compromissos de treinos e jogos, agora, em casa, as Cabulosas, como passou a ser conhecida a equipe, têm buscado soluções criativas para aproveitarem o momento de pandemia.


Na série de conteúdos “Quarentena Cabulosa", feita pelo Site Oficial do Cruzeiro, em que é mostrado para a torcida como tem sido a rotina das atletas celestes, a personagem da semana é a Dayana Lopes, mais conhecida como Eskerdinha. Confira!

Dayana Shamara Trajano Ricardo Lopes

“ESKERDINHA”

21 anos
Data de Nascimento: 05/12/1998
Naturalidade: Itu (SP)

Natural de Itu-SP, situada na região de Sorocaba, Eskerdinha chegou no Cruzeiro no início da temporada de 2019, e desde a criação do primeiro elenco profissional de futebol feminino do Clube a lateral esquerda tem feito história com a camisa celeste. Foram 25 partidas jogadas, dois gols marcados e uma assistência importante que deram a ela o título de campeã Mineira em 2019 e a medalha de vice-campeã Brasileira A2 no mesmo ano pelo Cruzeiro.

Desde o dia 16 de março, com a suspensão dos treinos e campeonatos devido à pandemia da Covid-19, Eskerdinha está recolhida em sua casa. E foi em Itu, ao lado de sua família, que a Cabulosa encontrou amparo para se reconectar e passar por esse período de isolamento.

O lugar é conhecido nacionalmente pela fama de que na cidade tudo tem o tamanho um pouquinho exagerado. Por isso não é à toa que as origens da nossa lateral esquerda dizem muito sobre ela. Com um coração gigante fora do normal, Eskerdinha abriu o jogo e contou que sua quarentena tem sido dedicada a momentos com três dos seus grandes amores: sua mãe, avó e o Yuri (o chow-chow de estimação).

Para a atleta, a reclusão tem se tornado uma oportunidade ímpar de ficar mais próxima da família. “Eu sempre joguei fora, sai de casa cedo, morava longe, e minha mãe também trabalha bastante, então, era muito difícil termos esses momentos juntas. Agora estamos aproveitando!”, afirmou a Cabulosa.

Além dos treinos, que são passados diariamente pelo técnico Jorge Victor e sua comissão, os dias livres da atleta são preenchidos com as mais variadas atividades ao lado da mãe: assistem filmes juntas, brincam com o cachorro, se divertem com as séries favoritas e até se arriscam na cozinha com receitas novas. E por falar em cozinha, foi nela que ambas encontraram um hobbie delicioso em comum que tem deixado os dias de isolamento bem proveitosos.

Tudo começou com o preparo da receita simples e saborosa de uma das sobremesas mais adoradas do verão: o geladinho. Que, dependendo da região do país, é chamado também de “chup chup”, “sacolé”, “gelinho” e por aí vai. Fato é que aquele momento da Eskerdinha com sua mãe na cozinha, com gostinho de infância, resultou num sabor tão diferenciado que não teve como não se render a ele.

A ideia inicialmente era apenas de uma sobremesa que complementasse os pratos para apreciar em casa. Porém, a receita de mãe e filha fez tanto sucesso que agregou valor e virou um pequeno negócio de família.

“Os geladinhos no início só fizemos como sobremesa mesmo, só que como estava dando bastante, porque todo mundo aqui de perto de casa queria, minha mãe deu a ideia de a gente vender, e deu certo. Colocamos uma plaquinha de venda e orientações sobre as medidas de segurança no portão (como uso obrigatório de máscara para o pedido ao recebê-los) e a partir dali não paramos mais. Temos vendido bastante! Achei bem legal porque isso me faz estar sempre perto da minha mãe, e ter esses momentos com ela é bem divertido” – finalizou Dayana.

Em família, sem cobranças e se divertindo, nossa cabulosa encontrou em um valioso laço materno, uma rotina diferente para atravessar esse período com criatividade, abrindo espaço para a experimentação do novo. E, sem dúvidas o segredo do sucesso da receita dos geladinhos certamente é o amor.

Site Oficial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.