Henrique pede mais ação no Cruzeiro: 'Não podemos mais ficar aqui falando bonito'

Bruno Haddad / Cruzeiro / Divulgação
Hoje em Dia

Crises política, econômica e técnica. É com este cenário que o Cruzeiro tenta a recuperação no Campeonato Brasileiro, contra o lanterna Avaí, domingo (11), às 16h, no Estádio da Ressacada. Na zona de rebaixamento, 18ª colocação com 10 pontos, a Raposa tenta vencer no Brasileirão depois de dez partidas e marcar gol após oito jogos.

O capitão Henrique, que já vestiu a camisa celeste 492 vezes, já vivenciou outros momentos complicados no clube, mas, segundo o próprio jogador, nunca tão difícil como o atual.

“Momentos assim que já vivemos, claro que este é um momento mais delicado em todas as circunstancias que encontramos, mas temos convicções e confiança de que tudo possa melhorar. A gente vai fazer ainda mais para que as coisas melhores. E domingo temos que mostrar isso. Buscar vencer, porque agora não tem limite pra nada. Jogar pra vencer e vamos em busca disso”, destacou Henrique.

Para o capitão cruzeirense, é um momento de falar menos e jogar mais. Na derrota por 1 a 0 para o Internacional, no Mineirão, na última quarta-feira (7), pela primeira partida da semifinal da Copa do Brasil, Henrique chegou a ser vaiado pela torcida.

“Não podemos mais ficar aqui falando bonito, iludir as pessoas. A gente tem que colocar as ações. As nossas ações, as nossas atitudes e no campo falar. O campo vai falar por tudo que vai acontecer no campo. A gente voltar a jogar o futebol que a torcida está acostumada a ver no Cruzeiro. Nós temos que ter essa atitude, jogar com o espirito de vencedor, com coração, com alma, com entrega e assim nós vamos sair dessa situação. As vezes vai faltar aqui, ali, mas o grupo tem que está focado para que os objetivos sejam alcançados”, completou.

Para a partida, o Cruzeiro terá novidade no banco de reservas. Após a saída de Mano Menezes, a equipe será comandada interinamente por Ricardo Resende, técnico da equipe sub-20 do clube.

O treinador não poderá contar com Thiago Neves e Fred, suspensos por acumularem três cartões amarelos.

Postar um comentário

0 Comentários