Seus anúncios aqui

Alerta total com relação a febre maculosa. Número de casos subiu.

Foto: Reprodução / G1 
Hoje em Dia Subiu para seis o número de casos confirmados de febre maculosa, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Desses, quatro já evoluíram para óbito, segundo a Secretaria Municipal de Saúde da cidade. Outros 48 estão em investigação.

Com o surto, os agentes de zoonoses realizam a aplicação de veneno nas regiões mais críticas. Nesta sexta-feira (14) a mobilização dos profissionais é na rua Primeiro de Maio, no bairro Vila Boa Vista, sendo essa a terceira fase da dedetização. Devido avaliações técnicas positivas e o controle da incidência do carrapato-estrela, após dez dias interditada, a Defesa Civil deve liberar o tráfego nesta rua hoje.

Controle

A Prefeitura de Contagem esclarece que utiliza técnicas do Ministério da Saúde e das secretarias de Saúde Municipal e Estadual para alcançar o controle epidemiológico da doença, desde a última sexta-feira (7).

Cavalos de carroceiros da regional Nacional continuam recebendo banho de carrapaticida em dois ecopontos, sendo eles nos bairros Carajás e Pedra Azul. Mais de 50 carroceiros já foram contemplados e o serviço deve ser ofertado até agosto.

Doença

A febre maculosa é uma doença bacteriana, transmitida através da picada do carrapato-estrela. Conforme a Secretaria de Estado de Saúde (SES), a enfermidade possui alta letalidade e os principais sintomas após a contaminação são febre alta, manchas na pele e dores no corpo. Ela é mais comum entre junho e novembro, devido ao ciclo de vida do aracnídeo. Ressaltando que os animais hospedeiros do carrapato, como capivaras, cavalos, cães, gatos e aves não transmitem a doença.

Postar um comentário

0 Comentários